• DIVULGUE COM A GENTE E APAREÇA • batetuntum@gmail.com •

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Bispo da Diocese Grajaú - MA conclama os católicos para aderirem a greve do dia 28

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em pé
Bispo de Grajaú apoia a greve geral do dia 28
Em carta dirigida aos Presbíteros, Religiosos, Religiosas, Leigos e Leigas da Diocese de Grajaú – MA da Diocese de Grajaú,  o Bispo Diocesano desta prelazia, Dom Frei Rubival Cabral Britto, seguindo as manifestações de outros bispos da CNBB convoca a todos para participarem da Greve Geral, marcada para o dia 28(sexta-feira) próxima em todo o território nacional.

No bojo da carta dirigida à Prelazia de Grajaú, Dom Rubival usa trechos da Carta Encíclica "Laudado Si" do Papa Francisco para esta convocatória  aos fiéis para este movimento democrático do dia 28 próximo.

Dom Rubival passa a ser mais um clérigo católico a apoiar o movimento de Greve Geral do dia 28 de abril. As Igrejas Históricas Protestantes engrossam, também, apoio as manifestações do dia 28 por todo o país.

Veja o teor da carta do Bispo de Grajaú:

"Grajaú, 25 de abril de 2017
Festa de São Marcos Evangelista.

Aos Presbíteros, Religiosos, Religiosas, Leigos e Leigas da Diocese de Grajaú – MA,

Estimados irmãos, irmãs,
“Convocamos os cristãos e pessoas de boa vontade, particularmente, nossas comunidades, a se mobilizarem ao redor da atual Reforma da Previdência, a fim de buscar o melhor para o nosso povo, principalmente os mais fragilizados”. CNBB sobre a PEC 287/16 - “Reforma da Previdência”. 
As tensões e angustias de nosso povo, hoje, frente à situação econômica, politica e social de nosso país, atingem o coração de Deus e nossos corações de pastores. Projetos do atual governo federal que reduzem direitos sociais dos trabalhadores, conquistados democraticamente, ao longo de décadas, tendem a reduzir mais as condições de vida tão difíceis do nosso povo.

Por isso, solicito que os senhores, as senhoras, expressem nos próximos dias, especialmente nas celebrações, o apoio de nossa Igreja Diocesana às manifestações pacificas convocadas por entidades democratas da sociedade brasileira, para o próximo dia 28 de abril, sexta-feira, em defesa da dignidade humana, e que, onde não estão previstas, incentivem sua realização.

Levando em consideração as palavras do Papa Francisco na Carta Encíclica Laudado Si: “O Amor (...) é também civil e político, manifestando-se em todas as ações que procuram construir um mundo melhor. O amor à sociedade e o compromisso pelo bem comum são uma forma eminente de caridade, que toca não só as relações entre indivíduos, mas também as macro-relações como relacionamentos sócias, econômicos e políticos (ii).

Manifestemos nossa solidariedade participando das manifestações e fechando nossas secretarias paroquiais, cúria, escolas e creches como gesto concreto. Jesus, ao ver as multidões, sentiu grande compaixão, pois estavam aflitas e desamparadas (cf.Mt 9,36). 

Em Cristo, Senhor Ressuscitado,
Dom Frei Rubival Cabral Britto
Bispo Diocesano de Grajaú- MA"
Compartilhe:

terça-feira, 25 de abril de 2017

Dr. Tema: as qualidades de um articulador político competente

Dr. Tema, vitória em Brasília nesta terça-feira(25)

Por Emerson Araújo/Jornalista

Não é de hoje que temos dito que o Prefeito de Tuntum e Presidente da poderosa FAMEM, Cleomar Tema, nasceu para fazer e viver política  24(vinte e quatro) horas. E é o que tem feito ao longo destas últimas 03(três) décadas no Estado do Maranhão.

Político nato da região central do Maranhão, Cleomar Tema começou  a sua trajetória política no movimento estudantil quando ainda cursava o antigo ensino fundamental  no Ginásio Colinense no final da década de sessenta onde ali estudava vindo do antigo Povoado da Santa Filomena, hoje cidade. O historiador e membro da Academia Piauiense de Letras, contemporâneo de Cleomar Tema, ali em Colinas, Fonseca Neto, em conversa com o titular deste blog Emerson Araújo em Teresina, onde reside hoje, afirmou, que, Tema já tinha um discurso afinado e conseguia empolgar os colegas de ginásio com seu jeito de liderar, com sua fala que empolgava e arrancava aplausos nas horas de recreio.

Lembranças históricas a parte sobre o Dr. Tema, o que se tem testemunhado, nas últimas horas,  sobre este prefeito que é liderança política portentosa do Maranhão em torno do episódio sobre o FUNDEB que o governo federal tentava impor sobre o Estado e os municípios maranhenses foi a sua influência  política ativa a favor da causa municipalista posta junto a maioria dos deputados federais em Brasília, nesta terça-feira(25). 

Dr Tema, na sua cruzada em Brasília, chamou para si  a responsabilidade de mobilizar a  bancada federal do Maranhão na Câmara dos Deputados, nestas últimas horas,  para forçar o MEC/FNDE a recuar sobre o procedimento de retenção de uma parte do FUNDEB no mês de abril, o  que levaria mais calamidade financeira e social para os gestores maranhenses, e, assim ele fez, demonstrando as qualidades de um articulador político competente que lembraria o jovem estudante de Colinas metido no grêmio estudantil da sua escola no final da década de 60(sessenta) como testemunhara Fonseca Neto.

Pela insistência e poder de mobilização junto a bancada maranhense que, até que enfim acabou unida por uma boa causa a favor da maioria do povo deste estado, Dr. Tema leva, não só a vitória do grande articulador que continua sendo e um exemplo de liderança política do melhor quilate que ainda se tem por aqui, um orgulho para os tuntunenses e, com certeza, orgulho para todos os prefeitos filiados ou não a FAMEM pela vitória conseguida. 
Compartilhe:

RENAN SE JUNTA A SINDICALISTAS E CHAMA REFORMA DE RETROCESSO

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) agora é um dos aliados de grupos sindicais contra a reforma trabalhista de Michel Temer. Nesta terça-feira (25), Renan participou de reunião com sindicalistas para tratar do tema.

O senador fez um discurso duro em que chamou a reforma trabalhista de "retrocesso" e disse que as mudanças vão piorar ainda mais a crise financeira que assola o país.

"Estamos diante de uma coisa terrível e muito grave, uma revisão da reforma trabalhista como um todo e a revogação de cláusulas da Constituição. Uma coisa é atualizar, modificar e transformar, outra é desmontar", afirmou Renan sob aplausos de integrantes da Força Sindical, CUT (Central Única dos Trabalhadores), CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros), entre outras.

O ex-presidente do Senado tem se comportado como líder da oposição e feito críticas recorrentes às reformas propostas pelo governo Temer.

Ao lado da senadora Katia Abreu (PMDB-TO), uma das poucas peemedebistas que endossam seu discurso na bancada, Renan se comprometeu a prolongar a discussão do da reforma trabalhista no Senado, ao contrário do que ele argumenta ter sido feito na Câmara.

br 247
Compartilhe:

IGREJAS EVANGÉLICAS TAMBÉM DIZEM NÃO ÀS REFORMAS E CHAMAM PARA A GREVE GERAL


247 - Depois da Igreja Católica, as Igrejas Evangélicas também assinaram um manifesto em que criticam as reformas Trabalhista e da Previdência propostas pelo governo Michel Temer e chamam a população para a greve geral do dia 28, que protesta contra a retirada dos direitos trabalhistas.

Um pronunciamento contra as reformas divulgado no final de março já havia sido assinado por 11 igrejas evangélicas, entre elas a Aliança Evangélica, a Igreja Metodista no Brasil e a Igreja Evangélica Luterana do Brasil.

O pronunciamento oficial é assinado pelos presidentes e representantes das Igrejas Evangélicas Históricas brasileiras, que criticam, entre outros pontos das reformas, a idade mínima de 65 anos para se aposentar, para homens e mulheres - o texto já recebeu alterações.

Confira a íntegra do documento, publicado no site da Igreja Metodista.
Compartilhe:

STF revoga pedido de liberdade e manda goleiro Bruno de volta para a prisão

Goleiro Bruno
Durou menos de um mês a nova aventura futebolística de Bruno Fernandes de Souza. Após o goleiro conseguir um habeas corpus e fazer sua reestreia nos gramados pelo Boa Esporte, no início de abril, o Supremo Tribunal Federal(STF) revogou nesta terça-feira a liminar concedida pelo ministro Marco Aurélio Mello e, por 3 votos a 1, determinou o retorno à prisão do atleta, condenado a 22 anos e 3 meses como mandante do assassinato da modelo Eliza Samudio. A decisão foi tomada depois de um pedido o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que avaliou em um parecer enviado ao Supremo que Bruno deve ser mantido na cadeia enquanto o Tribunal de Justiça de Minas Gerais não julgar seu recurso, que tramita há quatro anos.

Segundo Janot, a demora para o julgamento em definitivo da sentença do goleiro está relacionada a uma estratégia adotada por sua defesa ao arrastar o processo com a interposição de diversos recursos. Lúcio Adolfo, advogado de Bruno, alega que cumpriu os prazos processuais, atribuindo o atraso ao Ministério Público e à complexidade do caso, que envolve outros seis réus. Com a revogação do habeas corpus pelo STF, um novo mandado de prisão contra Bruno deve ser expedido nos próximos dias. Adolfo diz que o goleiro irá se apresentar à Justiça, embora discorde da decisão do Supremo. “Não há motivos para prender o Bruno novamente. Ele está trabalhando de forma honesta, jogando sem problemas e não faz mal a ninguém. Quando ele estava preso, levaram quatro anos sem analisar o recurso, mas, depois que foi solto, resolveram acelerar as coisas”, afirma o advogado.

O julgamento do habeas corpus foi conduzido pela Primeira Turma do STF, composta pelo novo relator do caso, Alexandre de Moraes, e os ministros Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Marco Aurélio Mello e Rosa Weber. Moraes, Weber e Fux votaram pela derrubada da liminar, enquanto Mello defendeu sua decisão. Bruno deixou a Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac), onde cumpria prisão preventiva, em 24 de fevereiro. Duas semanas depois, ele fechou contrato com o Boa Esporte, de Varginha. Estreou pelo clube no dia 8 de abril, quando cometeu um pênalti no empate em 1 x 1 contra o Uberaba. Desde então, o goleiro disputou mais quatro partidas e acumulou quatro gols sofridos na segunda divisão do Campeonato Mineiro. Antes da soltura, ele havia cumprido apenas seis anos e sete meses de sua pena.

El País
Compartilhe:

Impasse resolvido: Governo Temer aceita parcelar dívida do Fundeb

Depois de muita pressão da bancada federal e da Federação dos Municípios do Estado do Estado Maranhão (Famem), o governo federal aceitou parcelar a dívida do Fundeb, do que foi adiantado em dezembro do ano passado. A Medida provisória que determinava o desconto de uma só vez na próxima transferência do Fundeb foi publicado dia 20 de abril.

O deputado Rubens Pereira Júnior, líder da bancada maranhense, comemorou a vitória. “O governo aceitou parcelar a dívida. Foi uma importante vitória da união da bancada maranhense, em diálogo com o governo do Estado e a Famem”, afirmou.

Rubens também destacou os apoios do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do ministro-chefe da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy. Até quinta-feira (27) será editada uma Medida Provisória para a devolução parcelada.

Com a diluição da dívida, o impacto nas prefeituras será menor, não comprometendo os compromissos das gestões, principalmente a folha de pagamento.

Blog do Clodoaldo Corrêa
Compartilhe:

Ministério da Educação penaliza Estado do Maranhão diminuindo repasse do FUNDEB no mês de Abril

Dr. Tema, em Brasília, na defesa dos municípios maranhenses

O Ministério da Educação, através do FNDE, publicou a portaria 565 de 20 de Abril próximo, alegando ajuste de contas de repasses a mais do FUNDEB aos Estados do Maranhão, Paraíba, Ceará e Bahia e cobrando estorno destes valores aos cofres da união, prejudicando, de maneira arbitrária, os combalidos cofres dos municípios dos estados atingidos pela medida. 

Segundo o Deputado Federal Weverton Rocha(PDT-MA), em pronunciamento na Câmara Federal, na tarde desta segunda-feira(24), o Maranhão perderá 224 milhões com a medida arbitrária do MEC do estorno do FUNDEB aos cofres da união, inviabilizando o pagamento da folha de pagamento do pessoal da educação municipal.

Weverton Rocha foi duro no seu pronunciamento ao cobrar do Ministro Mendonça Filho o mesmo tratamento para os estados atingidos pela portaria 565 que ele deu ao Estado de Pernambuco, aumentando em 94 milhões os repasses do FUNDEB no mês de abril.

Acompanhando a bancada federal do Estado do Maranhão, nesta segunda-feira(24), na Câmara Federal em Brasília, esteve presente o Prefeito de Tuntum e Presidente da FAMEM, Dr. Cleomar Tema, que em nome dos prefeitos maranhenses procura uma saída política para se resolver este impasse grave que pode se abater sobre as finanças públicas de todas a cidades maranhenses.

A Portaria 565/2017 do FNDE sobre o estorno de repasses a mais do FUNDEB ao Maranhão, Ceará, Bahia e Paraíba é uma medida que pode ser entendida como retaliação a estes estados por conta da sua oposição ao Governo Federal. Para estudiosos do financiamento da educação consultados pelo Bate Tuntum, não há razão para este estorno arbitrário, mesmo porque a união é devedora dos municípios no quesito FUNDEB porque ela mesma não tem respeitado os repasses constitucionais reais do fundo aos municípios brasileiros há muito tempo.

Em conversa com o Prefeito Tema, presidente da FAMEM, que ainda se encontra em Brasília, há um interesse do Estado do Maranhão em negociar politicamente com o Governo Federal sobre este absurdo que tentam impor mais uma vez aos municípios brasileiros, disse o prefeito. Tema foi enfático, ainda, se não for possível a resolução sobre este grave problema das finanças públicas das cidades do Maranhão, haverá judicialização imediata da situação. Dr. Tema lembrou que o Ministro Marco Aurélio de Mello, em liminar sobre o mesmo tema, arbitrou a favor do Estado do Rio Grande do Norte o que poderá acontecer com Maranhão, Bahia, Ceará e Paraíba, também.

Veja o vídeo abaixo sobre o assunto:

Compartilhe:

Copyright © | Direção: Jornalista Emerson Araújo | Bate Tuntum | Suport/ 99 98271-8514