Pages

domingo, 31 de agosto de 2014

TV Guará divulga 4ª pesquisa Exata na próxima terça

guará
O instituto Exata, A TV Guará e Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema) divulgam, na próxima terça-feira (2 de setembro) a quarta pesquisa de intenções de voto para as eleições 2014.

A pesquisa Exata/TV Guará – Fiema pretende medir a reação do eleitorado nas duas semanas de propaganda política no rádio e na TV, analisando o cenário maranhense para a escolha de governador e senador.

Também será a primeira impressão sobre as intenções de voto para Presidente da República no Maranhão após a confirmação de Marina Silva como candidata. Desta vez o levantamento não trará a consulta de intenção de voto para deputado estadual e federal.

A pesquisa Exata/TV Guará – Fiema será divulgada terça-feira, às 19h no Maranhão Acontece, um dos principais telejornais do estado, que serve de parâmetro confiável para a classe política local pela cobertura ampla, isenta e precisa dos fatos.

A credibilidade dos levantamentos apresentados pela TV Guará até agora tornam o resultado da quarta pesquisa um dos mais aguardados pela população, jornalistas e por todas as pessoas envolvidas no processo eleitoral.

Jornal Pequeno

sábado, 30 de agosto de 2014

Polarizou


BRASÍLIA - O dado mais relevante da pesquisa Datafolha realizada nos dias 28 e 29 de agosto é a consolidação, neste momento, de Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) como as primeiras colocadas na disputa presidencial. Elas estão empatadas com 34% de intenções de voto cada uma.

Nunca nas eleições diretas para presidente da República pós-ditadura militar, nesta fase da campanha, os dois protagonistas isolados foram de partidos cujas origens estão na esquerda do espectro político.

A eleição é em 5 de outubro. Restam pouco mais de 30 dias para uma reversão do quadro. Se isso não ocorrer, pela primeira vez o Brasil não terá um legítimo representante do centro ou da direita entre os dois finalistas na disputa presidencial.

Aécio Neves (PSDB) e seus 15% de intenção de voto empurram os tucanos para fora do protagonismo do debate político nacional depois de mais de duas décadas. Essa tendência foi vista logo depois da morte de Eduardo Campos, na pesquisa realizada pelo Datafolha nos últimos dias 14 e 15. No início desta semana, o Ibope mostrou a onda pró-Marina. Agora, o Datafolha confirma o que pode ser a cristalização do quadro.

Não é incomum haver viradas de última hora em eleições. É sabido também que os eleitores tendem a prestar mais atenção nos comerciais apenas na primeira semana do horário eleitoral (que já passou) e nos últimos cinco ou dez dias.

A janela de oportunidade para Aécio será, portanto, no final de setembro. É impossível saber com precisão quais são as chances do tucano. Ou quais vulnerabilidades novas Dilma e Marina poderão apresentar.

Hoje, o fato indisputável é que se instalou uma nova polarização na política brasileira. O PT, quem diria, virou o velho. Marina e o PSB sequestraram para si o vago conceito de "nova política". Espremido, o PSDB parece perdido e não sabe como se encaixar nesse cenário. 

Fernando Rodrigues é repórter em Brasília. Na Folha, foi editor de 'Economia' (hoje 'Mercado'), correspondente em Nova York, Washington e Tóquio. Recebeu quatro Prêmios Esso (1997, 2002, 2003 e 2006). Escreve quartas e sábados.

O espírito liberal de um rei



Leitura diária: 1Crônicas 29.1-9
Leitura da Bíblia em um ano: Salmos 134, 135 e 136

Depois dos exemplos de Caim e Abel e de Abraão, nos tempos primevos do relacionamento do ser humano com o Deus Criador, vamos avançar um pouco e, ainda no Antigo Testamento, cerca de mil anos depois de Abraão, verificar que o espírito de mordomia para com a obra do Senhor se apresentou de maneira marcante e significativa na vida de um rei de Israel, influenciando ele com a sua liberalidade a todos os príncipes, líderes e também ao próprio povo de Israel.

O texto é bem conhecido. Davi está se despedindo do seu povo e de seu filho Salomão, que o sucederá no trono. Ele sabia que em breve iria, conforme a Bíblia mesmo nos expõe, "pelo caminho de todo o homem", ou seja, a morte terrena.

Além das muitas recomendações que faz desde o capítulo 28, quando exorta ao filho e dá instruções quanto ao templo a ser construído, ele precisava dar uma demonstração pessoal do que seria necessário por parte de Israel como nação para que o templo fosse construído. É quando de forma magnânima e graciosa, o rei exclama:

"Além disso, porque pus o meu afeto na casa de meu Deus, o ouro e prata particular que tenho, eu o dou para a casa do meu Deus, afora tudo quanto tenho preparado para a casa do santuário" (Cr 29.3).

Davi, com seu gesto espontâneo e liberal deu ao seu povo e a todos os demais reis e seguidores do reino, um exemplo magnífico. Observem que ele já vinha fazendo muito pela obra de Deus, o templo a ser construído, mas num momento especial, ele vai além em sua fidelidade, pois declara que "afora tudo quanto já tenho preparado", vai dar do seu tesouro particular, "o ouro e a prata que tinha". Observem que não era do tesouro real, mas, sim, do seu tesouro pessoal.

O gesto de Davi ficou na história, como um modelo de mordomia, fidelidade e liberalidade a ser observado, não apenas pelo povo da nação de Israel que se formava com ele, mas pela igreja de Cristo que se formaria após a sua vinda ao mundo. Que, como crentes hoje, tenhamos Davi como um exemplo para o exercício cristão da mordomia que devemos cultivar em nossas igrejas.

Oração para o dia:
Torna-me, Senhor, uma pessoa receptiva ao apelo do teu Espírito em meu coração para contribuir para a obra que é tua.

Liderança de Marina Silva afasta definitivamente Dilma do palanque da oligarquia Sarney


Marina e Flavio Dino
A liderança da presidenciável Marina Silva (PSB) nas pesquisas de intenções de votos afasta por definitivo qualquer possibilidade da presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, subir no palanque de Edinho Lobão (PMDB).

Foi o presidente nacional do Partido dos Trabalhadores quem tratou de jogar a última pá de cal nos planos dos coordenadores da campanha do candidato apoiado pelo grupo Sarney. Rui Falcão negou até os pedidos para a gravação de programa eleitoral em favor do peemedebista.

A avaliação de marqueteiros e caciques petistas é que o discurso da nova política de Marina Silva deu certo, por atender o desejo de mudança da maioria da população brasileira.

Na tentativa de reverter a vantagem da socialista, Dilma será forçada a se manter longe das velhas raposas da política e despachar aliados que comprometam sua candidatura, reforçando o discurso da mudança de seus adversários.

Um desses aliados é Edinho Lobão. Duas vezes condenados à prisão, o suplente de senador também responde por crimes contra ordem tributária, formação de quadrilha, falsidade ideológica e uso de documento falso. De acordo com as revelações da imprensa nacional, ele também pode estar relacionado às negociatas do doleiro Alberto Yousseff.

No primeiro turno das eleições de 2010, Marina teve expressivos 13% dos votos dos maranhenses contra 70% de Dilma Rousseff. A expectativa é que nestas eleições, com o apoio de Flávio Dino (PCdoB) e da deputada estadual Eliziane Gama (PPS), a sucessora de Eduardo Campos consiga triplicar a votação no estado.

Do Marrapá

Entidades educacionais entregarão manifesto a presidenciáveis


Entre as bandeiras está a ampliação das fontes financeiras para o cumprimento da destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) à educação, percentual que já está previsto no Plano Nacional de Educação (PNE)

Da Agência Brasil

Reunidas em Brasília, entidades elaboram manifesto e pedem que a educação seja compromisso prioritário dos candidatos à Presidência da República. Esta é a primeira vez que entidades ligadas à educação se unem em uma pauta conjunta para as eleições. Entre as bandeiras está a ampliação das fontes financeiras para o cumprimento da destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) à educação, percentual que já está previsto no Plano Nacional de Educação (PNE), sancionado este ano.

Assinam o manifesto 12 entidades, entre elas a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee), a Campanha Nacional pelo Direito à Educação, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e a União Nacional dos Estudantes (UNE). Juntas, representam mais de 4 milhões de trabalhadores em educação dos setores público e privado, quase 70 milhões de estudantes secundaristas e universitários e movimentos sociais e educacionais.

"Neste momento eleitoral, era quase uma obrigação nossa ter esse tipo de comportamento porque fortalece as nossas reivindicações. Uma coisa é demanda específica que pode ser apresentada por cada entidade, outra coisa é essa demanda mais ampla, de que a educação seja tratada como assunto prioritário pelos candidatos", explica a coordenadora da Secretaria de Comunicação Social da Contee, Cristina de Castro.

O PNE, que prevê metas para a educação a serem cumpridas em dez anos, está entre as demandas do manifesto. Segundo as entidades, a destinação dos recursos do petróleo para o setor, assegurada pela Lei dos Royalties (12.858/2013), é "um avanço importante, embora tímido frente às possibilidades existentes".

De acordo com o manifesto, a destinação será insuficiente para assegurar o investimento previsto no PNE e "exigirá um duro debate que discuta novas fontes financeiras". Algumas sugestões são a aprovação de projeto de lei que dê formato à cobrança de impostos sobre grandes fortunas ou de impostos sobre a movimentação financeira, em especial a de natureza especulativa.

As entidades pedem a expansão da oferta de ensino público, universal e de qualidade, a implantação de diretrizes nacionais de carreira e de planos de cargos e salários que permitam tornar atrativa a profissão de professor, salários dignos, investimentos em formação inicial e continuada, políticas de saúde e condições de trabalho adequadas para todos os trabalhadores da educação, entre outras demandas.

O manifesto completo pode ser acessado na página da Contee. As entidades entregarão o documento aos candidatos à Presidência. A intenção é que seja entregue também aos demais candidatos a governadores, deputados e senadores.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Jesus, o Bom Pastor



Leitura diária: João 10.1-21
Leitura da Bíblia em um ano: Provérbios, capítulos 14, 15 e 16

Sem dúvida, para muitos irmãos, o principal ministério na igreja de Cristo é o ministério pastoral. Afinal de contas, é da capacidade de sua gestão, de seu grau de devoção ao seu ministério e de sua unção espiritual, que emanam praticamente todos os demais ministérios a serem exercidos na igreja de Cristo.

Sim, porque é sabido que o melhor exercício de todos os demais ministérios que estudamos durante estas semanas, ou mesmo o não exercício de alguns deles, serão decorrentes da orientação espiritual e a capacidade motora e coordenadora do ministro do pastoreio. Sem ele, sua presença dinâmica e espiritual, todos os demais ministérios ficarão capengas e desarticulados, criando-se um nível de rivalidade entre os diversos trabalhos, o que será sumamente prejudicial para o espírito de harmonia e concórdia que deve reinar na igreja de Cristo.

Por isso, Cristo foi muito cuidadoso em orientar os seus discípulos mais chegados no melhor exercício do ministério que passariam a exercer logo depois de sua volta ao lar eterno, como o pastor que seriam das ovelhas dele, daí para a frente. Nós estaremos lendo apenas o texto do capítulo 10.1 a 21, mas os próximos 7 capítulos serão dedicados exclusivamente a isto: o que significaria para eles, o desafio do pastoreio pelos séculos vindouros. Daí, seus conselhos tão profundos e sensíveis ao coração, nos versículos 14 e 16 deste capítulo:

"Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas e elas me conhecem... Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco; a essas também me importa conduzir; e elas ouvirão a minha voz; e haverá um rebanho e um pastor".

A coisa é tão íntima e pessoal que, parece-me, Cristo vai encerrar este diálogo com os versículos, não apenas no capítulo 17, quando profere a oração chamada sacerdotal, quando ora por todos nós, mas, quando ao lado do Lago de Cafarnaum conversa com Pedro, e de maneira muito incisiva e profunda, pois chega a repetir por três vezes a mesma frase, ordena àquele que seria o líder do seu colégio apostólico daí em diante, ao final do capítulo 21 deste Evangelho: "Pastoreia as minhas ovelhas".

Oração para o dia:
Capacita-me, Senhor, a ter noção da responsabilidade que pesa sobre o meu pastor, a fim de ajudá-lo a cuidar do rebanho que é teu.

Flávio Dino tem o apoio de parcela significativa dos vereadores de São Luís


O candidato da Coligação Todos Pelo Maranhão, Flávio Dino conta com uma fatia considerável da Câmara de São Luís. Pela primeira vez, um candidato de oposição ao governo tem o apoio de um grande número de vereadores da capital.

Na eleição passada, a governadora Roseana Sarney tirou mais votos em São Luís (somados os votos da oposição de Flávio Dino e Jackson ela acabou perdendo) porque tinha a seu favor 90% dos vereadores da capital.

O editor do blog elenca, abaixo, os vereadores ludovicenses que já declararam oficialmente apoio à candidatura de Flávio Dino. Outros também já estão com Dino, mas não abertamente, e alguns já estão inclinados a marchar com o comunista.

Vereadores de São Luís que apoiam Flávio Dino:

Rose Sales

Osmar Filho

Francisco Chaguinhas

Dr. Gutemberg Araújo

Estevão Aragão

Ivaldo Rodrigues

Marquinhos

Pavão Filho

Sérgio Frota

Barbosa Lages

Roberto Rocha Jr.

Beto Castro

Prof. Lisboa

Batista Matos (suplente em exercício)

Alencar Gomes (suplente em exercício)

Anderson Martins (suplente em exercício)

Blog do John Cutrim

SUCUPIRA DO NORTE RECEBE FLÁVIO E PEDE OPORTUNIDADES

sucupiracaminhada
Mais oportunidades de trabalho, qualificação profissional para os jovens e apoio para a produção rural. Esses foram os assuntos mais frequentes entre os moradores de Sucupira do Norte, que receberam Flávio Dino, Carlos Brandão e Roberto Rocha nesta sexta-feira (29/08).

Joures Dourado, 26, contou que, de seis irmãos, apenas ele e a irmã mais nova, que ainda é adolescente, permanecem na cidade. Joures disse que precisou ficar com o pai para ajudar no trabalho da roça. Segundo ele, ao concluir o ensino médio não recebeu nenhuma qualificação, e, por isso, não teve oportunidades.

“Meus irmãos foram todos embora. Aqui não tinha como ficar, iam trabalhar onde? Agora eu fiquei porque alguém tinha que ajudar o pai na roça”, afirmou. Os irmãos foram embora em busca de emprego em São Luís, Manaus e São Paulo.
sucupira_Bebe
Falta de apoio
A falta de oportunidades de trabalho não é o único problema que aflige os moradores da região. Com tradição no plantio de milho e arroz, os pequenos produtores de Sucupira do Norte denunciaram que nunca receberam apoio técnico do Governo do Estado e que a produção só melhorou porque eles se organizaram numa associação que recebe a contribuição monetária de cada um deles.
“Depois da Associação é que a gente conseguiu um trator que ajuda muito na produção. Antes disso, Ave Maria! Era muito esforço!”, disse José Pereira, de 75 anos, que contou que vai votar em Flávio Dino porque acredita que com ele as coisas vão mudar.
Lembrando sua proposta para conjugar o ensino técnico e profissionalizante ao ensino médio, Flávio Dino garantiu que vai trabalhar para mudar a realidade vivida pelos jovens do Maranhão. Ele também se comprometeu com apoio e investimentos para os trabalhadores rurais.
“Estamos defendendo uma virada de página, para garantir uma vida melhor para os jovens, para os trabalhadores do campo e da cidade”, disse.
Melhorias para a região
O candidato a vice-governador, Carlos Brandão, garantiu que além de oportunidades e apoio ao pequeno produtor, a estrada de Sucupira do Norte a Pastos Bons também será feita no governo de Flávio Dino. “Estarei ao lado de Flávio Dino para ajudá-lo a cumprir as promessas, inclusive que a estrada seja executada e inaugurada”.
Roberto Rocha, candidato ao Senado, falou aos moradores de Sucupira do Norte: “Deixamos aqui uma mensagem de fé e esperança num futuro melhor “.
Quem também esteve na atividade em Sucupira do Norte foi o candidato a deputado federal Rubens Júnior.

Cidade de Mirador abraça candidatura de "Flávio Dino - Governador" em grande carreata

Com o apoio do Vice-Prefeito Rone e alguns vereadores, a cidade de Mirador,  na região centro-sul do Maranhão, deu demonstração definitiva, na manhã desta sexta-feira(29),  de que a candidatura de Flávio Dino - Governador ganhou o gosto e a participação popular por onde passa.
Chegando a cidade por volta de 10 horas da manhã de hoje(29), Flávio Dino, Carlos Brandão, Roberto Rocha, Prefeitos, Vereadores, lideranças políticas e comunitárias de diversas cidades realizaram grande carreata pelas principais ruas e bairros de Mirador até por volta de meio dia sendo bastante aplaudidos por moradores que se aglomeravam pelas calçadas e portas das casas com os semblantes carregados de alegria e esperança por um Maranhão novo e cheio de realizações a favor de todos. 

Na Semana da Pátria, organizações sociais pedem um voto pelo Brasil



De 1 a 7 de setembro, no meio da campanha eleitoral, organizações sociais coletam votos pela Reforma Política

Da Redação,

do Rio de Janeiro (RJ)

Na Semana da Pátria, de 1 a 7 de setembro, estará ocorrendo uma votação. Mas dessa vez, a escolha não será entre um candidato X ou Y. A votação será outra e sua cédula contará com apenas uma pergunta: "Você é a favor de uma Constituinte Exclusiva e Soberana do sistema político?"

A questão é levantada por um Plebiscito Popular, não oficial, organizado por ativistas que lutam por uma reforma política ampla e com participação popular. Segundo a Secretaria Operativa Nacional do Plebiscito, 373 entidades – movimentos sociais e sindicais, associações, pastorais e partidos políticos – trabalham na sua organização. Já foram criados cerca de mil comitês populares no país. A meta é conseguir 10 milhões de votos em todo o território nacional e pressionar pela convocação de uma consulta popular oficial.

As manifestações de junho de 2013 deixaram clara a descrença da população nos políticos de forma geral. Ainda que no Congresso existam projetos de Reforma Política, a opinião dos organizadores do Plebiscito é de que não existe a possibilidade de mudanças reais no Congresso Nacional. Afinal, “quem sempre ganhou com as regras do jogo não vai querer modificá-las”.

Um exemplo das reivindicações dos ativistas é o financiamento público exclusivo de campanha. “Quem paga a banda, escolhe a música. [Os políticos] são eleitos por doações que, na verdade, não são doações, são investimentos. A empresa investe numa campanha e depois cobra um retorno”, afirma Rafael, militante do Levante Popular da Juventude. O deputado federal Renato Simões (PT-SP) concorda: “A corrupção, muitas vezes, nasce da obrigação dos eleitos de retribuírem aos financiadores aquilo que receberam na campanha. A moralização do processo eleitoral passa por tornar a atividade partidária e eleitoral uma atividade pública”.

A questão era julgada pelo Supremo Tribunal Federal quando o ministro Gilmar Mendes pediu vistas e travou essa importante conquista. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os gastos totais das eleições de 2002 para presidente da República, governadores, deputados e senadores foram de R$ 827 milhões. Em 2010, os valores chegaram a assombrosos R$ 4,9 bilhões. É um valor maior do que muitos ministérios, como o da Cultura e o da Indústria, têm para trabalhar um ano inteiro. A presidenta Dilma apresentou a proposta de fazer um Plebiscito com o tema da Reforma Política, porém ela foi rapidamente derrubada no Legislativo.

Brasil de Fato

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Meditações diárias: Descobrindo talentos



Leitura diária: Mateus 4.18-25

Leitura da Bíblia em um ano: Provérbios, capítulos 5, 6 e 7

O grande objetivo de um ministro numa igreja, além do exercício digno e competente do seu ministério, seja ele qual for, é o de descobrir novos talentos e dons nos membros da igreja, principalmente nas camadas mais jovens. O pastor, o líder do louvor, o regente coral, o orientador dos adolescentes, todos devem estar sempre atentos para perceber nos seus liderados aquelas condições básicas que os farão capazes do exercício amanhã de alguma tarefa em especial para a igreja de Cristo.

No Antigo Testamento, percebemos estas centelhas de orientação divina na descoberta de Josué por Moisés, de Davi por Samuel, de Daniel pelo guarda do rei. No Novo Testamento, o caminho continua com Barnabé indicando João Marcos, com Paulo apontando Timóteo. Porém, o exemplo mais contundente de descobridor de talentos e de uma forma especial mesmo é o de Cristo, que foi encontrar no meio ambiente menos propício para a formação de líderes aqueles que seriam os seus seguidores e continuadores da obra.

Naquela época, quem quisesse encontrar jovens promissores para uma obra espiritual como a que se iria lançar o Senhor Jesus, deveria ir ao templo em Jerusalém assistir os debates dos doutores da lei, frequentar ou acompanhar a escola farisaica dirigidas por Hilel ou Gamaliel, mas nunca ir ao Mar da Galileia, procurar rudes pescadores. Mas, foi isto exatamente o que o Senhor Jesus fez:

"E Jesus, andando ao longo do mar da Galileia, viu dois irmãos... E passando mais adiante, viu outros dois irmãos... E, disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens" (Mt 4.18,21).

Como o Senhor descobriu nas mãos calosas daqueles homens, nos rostos crestados pelo sol, nos cabelos queimados pela maresia, a capacidade de vir a entender o seu plano redentor, a necessidade de pregar este evangelho que ele trazia, e a capacidade para resistir aos obstáculos e perseguições em prol da mensagem que levariam ao mundo, só mesmo o Espírito de Deus que neles habitava pode explicar. O líder hoje deve ter esta consciência de buscar os novos talentos, sempre pela orientação do Santo Espírito de Deus.

Oração para o dia:

Capacita-me, Senhor, a ser receptivo aos jovens em minha igreja, percebendo os dons e talentos que poderão ser desenvolvidos para honra do teu reino

Portal Batista

Nota à imprensa


Sobre autoria e difusão de boatos nas redes sociais envolvendo Flávio Dino

Em face dos inúmeros boatos que circulam nas redes sociais contendo calúnias e difamações contra o candidato a Governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB), apresentamos à Polícia Federal e à Procuradoria Regional Eleitoral indícios de sua autoria e difusão;

Na tarde da última quarta-feira (27 de agosto de 2014), o superintendente da Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Cidadania, senhor Adailton Silva Soares Borba, registrou em um grupo de whatsapp que reúne diversos jornalistas maranhenses mais um dos boatos espalhados pela campanha do senhor Edinho Lobão para tentar macular a imagem e a honra de Flávio Dino;

É sabido que fatos como este configuram crime tipificado no Código Eleitoral pelo art. 324 (Lei 9.504/97). “Caluniar alguém, na propaganda eleitoral, ou com fins de propaganda, imputando-lhe falsamente fato definido como crime”, diz a letra da lei, que determina como pena de seis meses a dois anos de prisão. No parágrafo 1º deste artigo, a lei imputa o mesmo crime a quem difundir e divulgar a calúnia, sabendo-a inverídica;

Mediante a gravosidade do tema e os níveis inimagináveis a que chegou a campanha difamatória comandada pelo candidato Edinho Lobão e seus padrinhos políticos, informamos aos órgãos competentes o nome do senhor Adailton Silva Soares Borba para que este esclareça se foi o autor do texto calunioso. Em caso de negativa, informe de onde recebeu tal texto para que seja descoberta a origem primeira da calúnia e ela possa ser efetivamente punida;

Apresentamos ainda o endereço onde o referido membro do Governo do Estado nomeado pela senhora governadora Roseana Sarney pode ser encontrado para prestar os esclarecimentos devidos à sociedade maranhense;

O PCdoB e todos os partidos que compõem a coligação “Todos pelo Maranhão” acreditam no trabalho da Polícia Federal e da Procuradoria Regional Eleitoral para investigar, apurar e elucidar a origem de boatos espalhados de forma criminosa, com o único intuito de confundir a opinião pública e com isso tentar reverter a desvantagem eleitoral em que o candidato Edinho Lobão se encontra.

Márcio Jerry Saraiva Barroso
Presidente Estadual do PCdoB – Maranhão
Representante legal da coligação “Todos pelo Maranhão”

Veja o vídeo - clique

Mais um preso é assassinado em Pedrinhas em semana de tumultos em prisões do MA


O detento Marcos Paulo Santos Sales, de 29 anos, foi morto por estrangulamento por outros presos, na noite de ontem (27), após uma briga na cela 5 do Centro de Triagem do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís do Maranhão. Foi o 19º caso de preso assassinado neste ano – 12 só em Pedrinhas – no sistema prisional maranhense, que vive uma séria crise desde o fim de 2013, ano em que 60 detentos foram mortos em prisões do estado, segundo o Conselho Nacional de Justiça. Ao menos quatro deles foram decapitados.

A Secretaria Estadual de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) confirmou a morte de Marcos Paulo, e esclareceu que ele havia sido transferido do 1º Distrito Policial (Beira-Mar) para o Centro de Triagem ontem mesmo. Ele estava na cela com outros nove presos e respondia por assalto.

O delegado Jeffrey Furtado, que investiga o assassinato, apura se o motivo da briga seria uma dívida de R$ 250 que Marcos Paulo teria com traficantes do Bairro de Fátima (bairro da área central de São Luís) e, que acabaram ficando na mesma cela ocupada pela vítima.

Os últimos seis dias foram marcados por tumultos e duas mortes nas cadeias do Maranhão.

Na madrugada de sábado (23), um detento – identificado como Aleandro da Conceição Sousa, conhecido como “Pequeno” – foi morto e outros seis ficaram feridos durante um motim na unidade Prisional de Ressocialização (UPR) de Pedreiras (a 273 km de São Luís).

De acordo com nota da Sejap, na noite de sexta-feira (22), dois detentos teriam simulado um mal-estar, sendo levados a um hospital. “Na volta, já na madrugada de sábado, ao serem reconduzidos às celas, os presos avançaram sobre policiais e monitores”, diz a nota.

A secretaria informou que somente o uso de balas de borracha não foi suficiente para que os policiais militares contivessem os presos e que os PMs tiveram de usar armas de fogo, atingindo “Pequeno” mortalmente.

Ainda no sábado, terminou em tumulto o horário de visitas de familiares de detentos no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Na quarta (27) também houve confusão envolvendo monitores e policiais, de um lado, e parentes de presos, de outro.

A Sejap confirmou os “princípios de tumulto”, e informou apenas teriam sido contidos por homens do Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop) e da Polícia Militar, mas não informou o que motivou as confusões nem se alguém ficou ferido.

A maior reclamação dos familiares de detentos é o excesso de rigor nas revistas, segundo apurou o Jornal Pequeno.

MEDIDAS – Para combater a crise no sistema prisional maranhense, a governadora Roseana Sarney (PMDB) – que chegou a dizer, em janeiro, diante do ministro José Eduardo Cardozo (Justiça), que o crescimento da violência no Maranhão ocorria “porque o estado está mais rico” – tomou uma série de medidas que, ao menos por enquanto, não surtiram efeito. Os assassinatos de presos, os motins e as fugas (e tentativas) continuam.

Um mutirão carcerário foi realizado e foi feita a promessa de construção de novos presídios no estado – um deles, de segurança máxima em São Luís –, mas as obras ainda não foram concluídas.

Jornal Pequeno

Correios terão companhia e estudam compra de aviões da Embraer

Do Uol

Depois de anos de negociação dentro do governo federal sobre a importância do investimento em logística aérea, os Correios terão sua própria companhia aérea.

A empresa também iniciou conversas com a fabricante franco-brasileira Embraer sobre potencial compra de aviões adaptados para carga, revela o presidente dos Correios, Wagner Pinheiro, em entrevista ao Esplanada WebTV.

“Teremos uma participação minoritária. Seremos sócios de uma companhia aérea de carga'', diz o presidente. “Só esperamos a autorização do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). Será questão de dias ou semanas'', complementa''.
Pinheiro, dos Correios – Novidades no Banco Postal, telefonia virtual e uma companhia aérea

Pinheiro refere-se à compra de 49% da companhia Rio Linhas Aéreas, que já presta serviços de transporte de cargas e cartas para a estatal. A compra foi aprovada pelo governo mês passado, e agora só falta o aval do CADE e do Ministério da Fazenda para avançarem no contrato. “Esperamos a autorização do ministério da fazenda para termos um acordo de acionistas''.

Sobre o início de possível negociação com a Embraer, Pinheiro prefere a cautela, embora indique que há grandes chances de fechar negócio:

“Vamos juntos nessa empresa (Correios + Rio) buscar atualizar a frota de aviões. Temos já conversas iniciais com a Embraer, que possui possibilidades de frotas de avião muito grandes, de grande capacidade, e é uma das empresas de ponta do setor de aviação'', ressaltou o presidente da estatal.

Na entrevista à Esplanada WebTV, Pinheiro lembrou que o gargalo dos Correios e o seu desafio são as questões de logística, em especial a de carga. Daí a importância da aérea própria.

Elencou também como prioridades da empresa – que completou 350 anos e tem nova marca – os novos serviços do Banco Postal em parceria com o BB, investimentos em serviços online e auto-atendimento, operação de telefonia virtual em parceria com a italiana Post Mobile, e a parceria com a empresa chinesa Alibaba na operação de galpão na China para dar celeridade na entrega de produtos comprados no e-commerce pelos brasileiros.

Assim como a China, os Estados Unidos também ganharam atenção especial no comércio bilateral. Os dois países são os maiores exportadores de produtos comprados pela internet , e os Correios querem concorrer de igual tamanho com multinacionais para manter a credibilidade na entrega, lembra Pinheiro.