segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Artigo: Mais Esporte e Lazer para todos


Por Flávio Dino

O mês de julho foi de muito orgulho para os maranhenses, que vimos a nossa conterrânea Ana Paula Rodrigues brilhar nas quadras de Toronto durante os jogos Pan-Americanos. Foi ela quem marcou muitos gols da seleção brasileira, inclusive na partida final, levando nosso país ao posto mais alto do pódio. Outro exemplo da garra das mulheres maranhenses no esporte é Iziane Castro, que brilhou por mais de 10 anos na seleção brasileira de basquete.

São exemplos como o de Ana Paula e Iziane que estamos, com investimento e seriedade, semeando pelo Maranhão afora. Por uma feliz coincidência, na semana seguinte ao ouro conquistado por Ana Paula no Canadá, aqui daremos início à etapa estadual da maior edição dos Jogos Escolares Maranhenses. Nesta terça, faremos uma bela festa para celebrar o início da fase final dos jogos que estão reunindo mais de 50 mil estudantes de 1.600 escolas públicas e particulares do Estado.

Esta edição contará também com a maior inclusão municipal, pois participarão alunos de 96 cidades, número que é 50% superior à participação de 2014. Na abertura, a tocha olímpica que simboliza os jogos percorrerá as ruas de São Luís e será recepcionada no ginásio Castelinho.

Sabemos que o apoio aos atletas que percorrem longas distâncias para participar dos jogos em São Luís é fundamental. E por isso os JEMs terão uma estrutura própria para alimentação com café, almoço e jantar para os atletas que estiverem na capital, diferente do que se via em anos anteriores. Utilizaremos para isso o Parque da Vila Palmeira, que também será espaço para confraternização dos novos atletas, com apresentações culturais e espaço de vivência durante os jogos.

Apoiamos fortemente o esporte educacional no Maranhão por vários motivos. Um deles é descobrir e estimular futuros atletas de alto rendimento. Mas mesmo que isso eventualmente não ocorresse, o esforço já valeria a pena, pois o esporte é um direito constitucional, para o qual o acesso deve ser viabilizado por políticas públicas. Ademais, temos a convicção de que ele é um dos mais eficazes caminhos de valorização da juventude, combate ao crime, especialmente ao tráfico de drogas, além dos benefícios à saúde que a prática de atividades físicas traz. 

Além de fortalecer os jogos escolares com mais estrutura e maior participação, estamos avançando, através da Secretaria de Esporte, em ações de promoção de lazer e prática esportiva. Uma delas é requalificar os espaços de prática esportiva e, ainda este ano, vamos iniciar a implantação do programa “Mais Esporte, Mais Lazer” em todas as regiões do Estado. Já iniciamos os projetos para construir espaços de prática de esporte e cultura, com investimento de R$ 40 milhões.

Destaco, ainda, que estamos apoiando o Sampaio Correa e o Imperatriz, que representam o Maranhão nas séries B e D do Campeonato Brasileiro, com obras, recursos da Lei de Incentivo e com a viabilização de acompanhamento físico, com a parceria da Universidade Federal do Maranhão. Menciono, finalmente, o constante apoio a projetos municipais, em várias áreas e modalidades, a exemplo do que ocorreu no município de São Domingos.

Apoiando desde atletas de alto rendimento até iniciativas municipais, educacionais ou comunitárias, bem como promovendo acesso ao esporte com infraestrutura e logística, estamos concretizando um direito, levando oportunidades e alegria para milhares de pessoas.
Clique para ler a matéria completa ►

Respeite-se a Constituição

por Mino Carta/CartaCapital 

Sem hipocrisia e golpes baixos, vale escolher a realidade em lugar da ficção

Evaristo Sa/AFP
dima-editorial
Só com a aposta no crescimento a presidente reverte a situação criada por uma crise antes política que econômica

Inúmeros brasileiros vivem uma ficção, a supor que se trate da própria realidade. Eles acreditam que, derrubado o governo de Dilma Rousseff, o destino voltará a sorrir. E que a corrupção é o mal maior, de exclusiva marca petista. E que a Operação Lava Jato é a versão melhorada da Mãos Limpas italiana e que o juiz Moro é um varão de Plutarco. E que foram finalmente desnudados os pecados de Lula, entre outros, o de ter feito lobby no exterior a favor de empresas brasileiras, tanto na qualidade de presidente da República quanto como simples cidadão. E por aí afora. Suponho, aliás, que o rei da Suécia deva perder a coroa por ter feito lobby dos caças enfim adquiridos pelo Brasil.

E, a propósito de Lula, acreditam na sua tentativa de conferenciar com Fernando Henrique em busca de um entendimento suprapartidário, frustrada prontamente pela negativa do príncipe dos sociólogos. O episódio é menor, mas exemplar. Abandonada a ficção, caiamos na real. Dois amigos procuram Lula no começo de julho, são amigos também de FHC, e trazem a proposta de uma conversa sobre os problemas contingentes. O procurado sabe que o proponente gosta de aparecer e, portanto, de passar a prestativos jornalistas informações que haveriam de permanecer secretas. Daí a contraproposta: tudo bem, se o encontro se der na casa de um dos amigos comuns, com a garantia de testemunhas confiáveis. FHC manda responder que concorda, mas será preciso esperar pelo retorno dele de uma viagem ao exterior. Dias atrás, Lula é informado pela mídia que o viajante voltou e espalha a versão ficcional: ele não quis a conversa proposta pelo petista.

Entregue à veia romanesca, a mídia borda a respeito dias a fio. Recordo ter assistido a um encontro entre Lula e Fernando Henrique em um bar na periferia de São Bernardo, naquele começo do outono de 1980 marcado pela greve dos metalúrgicos de São Bernardo e Diadema, encerrada com a prisão do presidente do sindicato, enquadrado na Lei de Segurança Nacional da ditadura. Antes da chegada do então suplente de senador, eu quis me retirar. Lula disse “fica, fica, vai valer a pena”. Não fosse clara a diferença entre as duas figuras, qualquer dúvida cairia. Diferença na fé e na coerência. FHC recomendava cautela. Contemporização. Pensei que ele já enxergasse no interlocutor do bar do arrabalde um adversário carismático, perigosamente atilado. Talvez, um inimigo, de sorte a sugerir a conveniência de conter-lhe os ímpetos.

Trinta e cinco anos após, FHC ainda está na ribalta, empenhado em desempenhar o papel de oráculo do PSDB, de mentor-mor, a orientar o movimento desencadeado contra o governo e o PT, sem conseguir encobrir o alvo mais graúdo, ou seja, o próprio metalúrgico com quem conversou à vista de ovos duros, sardinhas fritas e garrafas de cachaça. E a realidade de hoje diz que a oposição engatilha mais uma cartada no jogo do impeachment, com o apoio maciço da mídia, conforme um projeto de iniludível natureza golpista.
Diferentes desde sempre, na fé e na coerência. Hoje FHC conta ao contrário a história de um encontro que não houve.
Desde antes da posse, os vencidos tentam solapar o governo e brandem a ameaça do impedimento. O “petrolão” lhes ofereceu munição farta, com a contribuição das posições cada vez mais dúbias do PMDB, da desorganização e inoperância do PT e do descumprimento das promessas feitas por Dilma Rousseff aos seus eleitores. Não faltaram tentativas de envolver a presidenta no escândalo da Petrobras. Todas malograram. Sobram para o cardápio do momento as expectativas em relação às decisões de TCU e TSE sobre contas e pedaladas.

CartaCapital lembra que a história recente e nem tanto registra a eleição de outros candidatos em circunstâncias análogas, se não idênticas, coroadas pela posse sem riscos, percalços, objeções. CartaCapital entende que, acima de tudo, deve vingar obrigatoriamente o respeito à Constituição, sem hipocrisias e golpes baixos. Nem por isso, não há como disfarçar o açodamento oposicionista, mais ainda, a irresponsabilidade. A despeito dos ficcionistas midiáticos, a saída não está em uma mudança da guarda no Planalto. E a se considerarem as consequências da queda deste governo, é fácil compreender que o Brasil com Dilma legalmente reeleita é a solução indispensável, a bem da nossa incipiente democracia.

Estamos a nos aproximar de jornadas de muita tensão, ao que tudo indica. Sabemos, contudo, que mesmo superado o terremoto, a oposição e sua mídia não desistirão do combate, pois a Lava Jato prossegue sem esmorecimentos, sob o olhar impassível do STF, indiferente diante de um acúmulo insuportável de irregularidades, enquanto a crise econômica fermenta, com a alta de desemprego e inflação e crescimento abaixo de zero.

A partir do pós-reeleição, CartaCapital insiste na necessidade da retomada imediata do crescimento, quem sabe a começar pela conclusão das obras inacabadas do PAC, cujo atraso oscila entre 20% e 30%. Falávamos no exemplo de Roosevelt depois do craque da Bolsa de Nova York. Com o aproveitamento de recursos públicos, Dilma poderia lançar o seu new deal, modesto, mas eficaz. Óbvia a incompatibilidade entre essa ideia e o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, empenhado em elevar juros e aplicar a cartilha de Chicago.

Seria preciso inverter a rota, ao perceber finalmente o óbvio: antes que econômica, a crise é política. E agora me pego a descambar para o onírico. Em lugar da ficção da mídia, o sonho de um jornalista ancião. Começa com o pesadelo chamado impeachment. Resultado: assume Michel Temer, o qual, entre parênteses, mantém desde a posse um comportamento correto. O PMDB alia-se ao PSDB e Levy continua na Fazenda. De cambulhada, privatiza-se a Petrobras e entrega-se o pré-sal a um consórcio das sete irmãs do petróleo mundial. Dissolvência. Saio do pesadelo, sonho, simplesmente. Hora das eleições de 2018, Lula vence. É um passeio.
Clique para ler a matéria completa ►

17 associações de agricultores familiares de Tuntum são contempladas com o crédito fundiário do Governo do Estado


Governador Flávio Dino, Prof. Emerson Araújo e Prefeito Tema
A vinda do Governador Flávio Dino a Tuntum, neste sábado (08), para cumprir agenda de inaugurações e anúncio de obras para o município serviu, também, para o mandatário maranhense anunciar o repasse de quase R$ 1.200,000. 00(hum milhão e duzentos mil reais) para 17 (dezessete) associações de agricultores familiares com o aval da Prefeitura Municipal.

Dino, no seu discurso, no ginásio coberto do Complexo Educacional elencou para o público presente diversas realizações do seu governo durante estes 07(sete) meses iniciais de gestão, mesmo diante de um quadro de dificuldades administrativas encontradas pelo desmando dos governos da oligarquia e a situação econômica internacional com reflexos no país e consequentemente no Maranhão.

Entre as ações do seu governo até agora, o governador Flávio Dino destacou, em Tuntum, alguns programas governamentais de políticas públicas tais como “o mais asfalto”, “escola digna”, “mais IDH”, “CNH jovem”, reformas dos prédios escolares da rede estadual, aumento salarial de diversas categorias do funcionalismo público estadual, contratação novos de policiais militares e civis, fortalecimento da agricultura familiar e combate a violência entre outros.
Prof. Flávio e Paulo Duarte, militante da agricultura familiar na região central do Maranhão

Pioneiro do Associativismo Local

O anúncio do repasse de quase de quase R$ 1.200,000.00(hum milhão e duzentos mil reais) para 17 (dezessete) associações de agricultores familiares, além de premiar diversas famílias do município de Tuntum com a averbação e apoio do Prefeito Cleomar Tema, premia também o Subsecretário de Agricultura Municipal Paulo Duarte (Paulão), pioneiro do associativismo de Tuntum e um militante histórico da agricultura familiar na região central do Maranhão.

Paulo Duarte, pela desenvoltura nos órgãos públicos federais e estaduais que coordenam as ações da agricultura familiar, tem prestado um relevante serviço a este segmento da economia tuntunense se destacando como um dos principais assessores do Prefeito Tema na atual administração pelo conhecimento e habilidades que o mesmo tem no campo do associativismo e na militância pela causa dos pequenos agricultores locais.

Flávio Dino e a agricultura familiar

Inovando com a criação de uma Secretaria de Agricultura Familiar no organograma administrativo da atual gestão estadual, Flávio Dino, com esta atitude de gestão moderna, contempla este segmento da economia maranhense e brasileira, acreditando assim, numa política de geração e emprego e renda para as famílias que vivem do cultivo de alimentos em todas as regiões do Estado.

Clique para ler a matéria completa ►

domingo, 2 de agosto de 2015

Governador e Presidente da ANP confirmam 22 novos blocos de exploração de gás no Maranhã



Governador Flávio Dino e a presidente da ANP, Magda Chambriard, em reunião no Palácio dos Leões

O governador Flávio Dino e a presidente da Agência Nacional do Petróleo, Magda Chambriard, oficializaram nesta sexta-feira (31) mais 22 blocos de exploração de gás natural no Maranhão. Através de leilão que acontecerá em outubro deste ano, as cidades entre Alto Alegre e Arame, São Luiz Gonzaga e Buriti Bravo, além de Riachão a São Benedito do Rio Preto integrarão áreas para exploração do minério.

Considerada uma das maiores vertentes de produção do Maranhão para os próximos anos, a exploração de gás natural se consolida no Maranhão com a inclusão dos novos 22 poços na 13ª rodada de licitações da ANP, que acontecerá em outubro no Rio de Janeiro e contará com investidores do Brasil e do exterior. O bloco maranhense corresponde a 15.483 km² de extensão.

Para o governador do Maranhão, além de uma matriz econômica que já se consolida e vem crescendo no Estado, a exploração e produção de gás natural no Maranhão poderá ser um grande impulsionador da melhoria socioeconômica, com a instalação de novos investimentos no Estado e geração de emprego para os maranhenses.

“O que o Governo do Estado está atento desde já é fazer com que esses investimentos se transformem em desenvolvimento social, gerando emprego e renda para os maranhenses e não apenas para mão de obra de outros estados. Além, claro, de impulsionar a instalação de novas empresas, promovendo ambiente institucional saudável para investidores”, destacou.

No diálogo entre o governador e a presidente da ANP, foi destacado que o Governo do Maranhão vai promover a qualificação da mão de obra local para todas as fases de instalação da exploração, que vai desde as prospecções do gás, até a construção dos gasodutos e a operação do empreendimento, quando consolidado.

Magda Chambriard afirmou que essa garantia é importante para o Brasil, pois a ANP “considera o Maranhão a nova fronteira para a exploração do gás, com espaço para novos conhecimentos geológicos e para mais investimentos em tecnologia e conhecimento”. Segundo ela, o Maranhão tem cada vez mais destaque no cenário nacional e deve se fortalecer no mercado de exploração durante os próximos dez anos.

O deputado federal José Reinaldo Tavares participou do evento e comentou a nova conquista para o Maranhão: “Esse é um trabalho que acompanhei quando fui governador e vejo, com alegria, que o atual governo trata o assunto com a seriedade que ele requer. Vamos trabalhar juntos para a consolidação”, disse.

No Maranhão, os trabalhos são coordenados pela Secretaria de Estado das Minas e Energia, gerido por Crisálida Fonseca, que esteve presente no anúncio e comemorou a nova conquista maranhense, ao lado do vice-governador Carlos Brandão e dos secretários Márcio Jerry (Articulação Política e Assuntos Federativos) e Felipe de Holanda (Projetos Estratégicos).

Fonte: Governo do Maranhão
Clique para ler a matéria completa ►

Música para a paz

Clique para ler a matéria completa ►

Reflexão Bíblica: JOÃO BATISTA: O ELO ENTRE O ANTIGO E O NOVO TESTAMENTOS DA BÍBLIA



Lucas 7. 24-28

O texto bíblico de hoje é difícil de explicar. Tenho de dar algumas orientações. O povo escolhido de Deus no Antigo Testamento é Israel, uma nação que proveio de Abraão. Nela, houve reis, sacerdotes e outros tipos de líderes, mas os que mais se destacaram foram os profetas, pois traziam a palavra do Senhor. Desde a profecia de Malaquias (último profeta) até Jesus, passaram-se aproximadamente 400 anos. Não houve profetas neste período em Israel. Eis, então, que surge João Batista. O povo reconhece nele um profeta de Deus. Enquanto João está pregando, Jesus aparece em cena e começa seu ministério (é o início do que chamamos Novo Testamento). Uma palavra de Jesus em Lucas 7.24-28 vai nos mostrar que é exatamente João Batista que promove o encontro entre estes dois testamentos e que ele é o maior profeta do Antigo Testamento. Quando os mensageiros de João Batista saíram, Jesus faz algumas perguntas à multidão que estava consigo (v. 24). As perguntas giravam em torno da pessoa de João Batista. Quem eles foram ver no deserto? Primeira hipótese: “um caniço agitado pelo vento?”. Caniço é uma planta bem delgada que cresce à beira de lagos e se inclina com o vento. Seria João Batista uma pessoa subserviente às autoridades ou a tradições sociais? Resposta: não! Segunda hipótese: seria João Batista uma pessoa de vida fácil, cercada de luxo, prazeres e riquezas? (v. 25). Certamente, não! Quem vive assim mora em palácios e não no deserto. Preste atenção: os verdadeiros servos de Deus não são pessoas subservientes, dominadas pelo medo das circunstâncias e tudo fazendo pelo temor de um futuro difícil e tampouco será alguém que vive no luxo e em prazeres sem se importar com os outros.

Jesus pergunta se eles foram ver um profeta (v. 26). A esta pergunta, ele responde com um sonoro “sim”! Ou seja: finalmente, depois de 400 anos, Deus voltou a falar através de alguém que ele enviou. Porém, diz Jesus, João Batista foi muito mais que um profeta. Jesus quer dizer que João foi o maior dos profetas do Antigo Testamento. Por quê? A resposta encontra-se no v. 27: “este é aquele de quem está escrito: ‘eis aí envio ante a tua face o meu mensageiro, que há de preparar adiante de mim o teu caminho’”. Há aqui três razões por que João Batista é o maior dos profetas: 1ª) ele é o único profeta que teve sua existência e missão profetizadas por outro profeta (veja Malaquias 3.1); 2ª) ele é o mensageiro que Yahweh (Jeová) iria enviar antes da chegada do próprio Yahweh (Jesus); 3ª) sua missão é preparar o caminho para Jesus: ele traz a mensagem que todos deveriam arrepender-se de seus pecados, voltar-se para Deus de coração e viver uma vida de santificação. A revelação de Deus foi progressiva em todo o Antigo Testamento. Naquela linha de revelação, João Batista é o maior dos profetas e isto ocorre porque ele faz a conexão com Jesus. Então Jesus diz uma palavra difícil de entender: “pois eu vos digo que, entre os nascidos de mulher, não há nenhum maior do que João (Batista); mas aquele que é o menor no Reino de Deus é maior do que ele” (v. 28). Vamos entender isto. Jesus diz que, na linhagem profética do Antigo Testamento, João Batista foi o maior de todos. Como se participava da aliança do Antigo Testamento? Nascendo de uma mulher judia, daí a expressão “entre os nascidos de mulher” que é uma referência à antiga aliança feita com Moisés no Monte Sinai (Êxodo 19.1-8).

Com Jesus, as coisas mudam, pois ele traz o Reino de Deus através de uma nova aliança. A aliança de Deus não é mais feita com um povo racial chamado Israel e sim com todas as pessoas que creem em Jesus, independentemente da raça ou povo na qual se nasceu. Esta é mensagem do Reino de Deus (Marcos 1.14-15). João Batista é da antiga aliança (Antigo Testamento); Jesus é da nova aliança (Novo Testamento). Quem participa da nova aliança em Cristo, mesmo que seja o menor de todos, está numa posição superior e melhor do que todos da antiga aliança. Por isto, o menor no Reino de Deus é maior do que João Batista. O que isto significa para nós? Se você está nesta aliança com Cristo, salvo por seu amor demonstrado na cruz, então você é um privilegiado. Diferente de todas as pessoas que viveram no Antigo Testamento, você conhece Jesus, o Salvador, de uma forma pessoal. Seus pecados foram perdoados somente pela fé em Jesus, sem necessidade de derramar sangue de animais. Você não precisa ir num templo para orar, mas pode fazer isto em qualquer lugar. Você aguarda a segunda vinda de Jesus e tem a certeza de que irá para o céu por causa do sacrifício dele. Sim, você está numa altíssima posição. Viva de uma maneira digna dela.

Portal Batista
Clique para ler a matéria completa ►

sábado, 1 de agosto de 2015

Governador Flávio Dino cumpre agenda em Tuntum


O Governador do Maranhão, Flávio Dino, acompanhado do Vice-Governador, Carlos Brandão,  do  Deputado Federal José Reinaldo Tavares e do Presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão Deputado Humberto Coutinho, além de Secretários Estaduais, Assessores Especiais, lideranças políticas da região central do Estado estiveram, na tarde deste sábado(08), na cidade de Tuntum para cumprirem uma agenda de inaugurações de duas creches e anunciar obras do governo estadual no município para os próximos meses.
Anfitriã do Prefeito Cleomar Tema e Daniella Jadão Cunha, a comitiva governamental inaugurou duas creches na cidade de Tuntum, uma na Vila Luisão e outra no Bairro do Campo Velho onde irão atender a alunos da educação infantil a partir de 2016.
No Ginásio Coberto do Complexo Educacional Dr. Tema, o Governador Flávio Dino assinou a ordem de serviço para o asfaltamento de 10 km na zona urbana da cidade para os próximos meses, além da construção de 04(quatro) pontes de concreto para os Bairros Mil Réis, Campo Velho, Vila Mata e acesso do bairro do Tuntum de Cima para a Vila Cearense, reforma do Ginásio Orfileno Leda, reformas das escolas estaduais instaladas no município e a abertura, até novembro,  do Centro de Imagem Antonio Joaquim da Cunha, uma reivindicação de campanha do Prefeito Tema.
A comitiva do Governador Flávio Dino deixou a cidade de Tuntum por volta das 16h30, fazendo com que o Prefeito Tema e milhares de tuntunenses ficassem acreditando na  vinda das obras anunciadas para os próximos meses.

Clique para ler a matéria completa ►

Governo firma parceria para fortalecer ações em prol da educação


O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), firmou, nesta sexta-feira (31), parceria com a Plan Internacional Brasil para o intercâmbio de tecnologias sociais, visando o fortalecimento das políticas públicas voltadas para a educação. 

O acordo foi firmado em reunião com presença de gestores da entidade e da Seduc, em São Luís. A Plan vai disponibilizar técnicos para apoiar a Seduc em ações de âmbito estadual e municipal, nas áreas de Igualdade de Gênero, Desenvolvimento Infantil Integral, Participação Juvenil, Saúde Sexual e Reprodutiva e Enfrentamento ao Bullying, por meio de oficinas, seminários, treinamentos, capacitações entre outros.

Para a secretária Adjunta de Ensino da Seduc, Ilma Fátima de Jesus, a parceria com a Plan Internacional Brasil é importante por ser uma organização não governamental de desenvolvimento comunitário centrado na criança e no adolescente. 

“O governo Flávio Dino tem firmado parcerias fundamentais para a melhoria da educação no Maranhão. Nessa parceria, a Plan reconhece o compromisso da atual gestão, em ter as crianças e os adolescentes como prioridade absoluta de sua ação institucional e de protegê-los de qualquer forma de violência, abuso e/ou exploração”, destacou.

Fonte: Governo do Maranhão
Clique para ler a matéria completa ►

Governo adota critérios técnicos para repasses na saúde





O Governo do Estado adotou medidas enérgicas a fim de moralizar a aplicação dos recursos públicos. Na saúde – área em que já foi identificada uma série de indícios de irregularidades –, por exemplo, critérios técnicos foram estabelecidos para autorização do repasse voluntário para manutenção dos hospitais de 20 leitos pelos municípios. 
De responsabilidade das Prefeituras onde estão instalados estes hospitais, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES), ajuda a mantê-los, respeitando critérios estabelecidos em portaria nº 113 de 27 de abril de 2015. Desde então, os hospitais de 20 leitos passaram a ser ajudados conforme o quantitativo populacional de cada município e das estatísticas de atendimentos realmente realizados pela unidade hospitalar.

“O que o Estado faz é dar um apoio aos municípios. E este apoio, que segue normas e regras, está definido em uma portaria, que deixa claro que a cidade até 10 mil habitantes pode receber até R$ 70 mil, considerando também a sua produção, que é toda a carga de trabalho que o hospital deve prestar para a comunidade, como cirurgia, atendimento, aplicação de vacina”, explicou o secretário de Estado de Saúde, Marcos Pacheco.

Para receber o apoio da SES, a Prefeitura precisa aderir ao termo de Incentivo Estadual de Qualificação da Gestão Hospitalar (IEQGH), fundo complementar instituído por meio da Portaria n° 113, de 27 de abril de 2015, que regulamenta a transferência voluntária de recursos do Estado aos municípios que receberam hospitais de 20 leitos, divulgada no Diário Oficial do Estado do Maranhão.

“Com isso a gente espera, inclusive, aumentar a responsabilidade sanitária dos municípios, que não podem ficar esperando apenas que o Estado atenda a população. É obrigação do município ter uma boa atenção básica e também atender a média complexidade”, explicou o Marcos Pacheco.

Fonte: SECOM/MA
Clique para ler a matéria completa ►

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Tuntum sensibilizará Flávio Dino para ações desenvolvimentistas na cidade



Por Emerson Araújo

A vinda do Governador Flávio Dino a Tuntum, no próximo sábado (01), não será apenas um encontro para inauguração de algumas obras concluídas pelo Prefeito Cleomar Tema. Acima de tudo, a vinda do mandatário maranhense depois da vitória de outubro, ao município, será um gesto de agradecimento feito pelo Governador do PCdoB para com aqueles eleitores que proporcionaram um dos maiores índices de votos proporcionais a sua candidatura nas últimas eleições e marcará, ainda, a construção de uma nova era de desenvolvimento social e econômico para a princesinha do sertão.

Tuntum e sua vocação para a agricultura e pecuária 

Na chegada de Flávio Dino a Tuntum, no próximo sábado (01), será fundamental que o gestor maranhense saiba da vocação desta cidade do centro sul maranhense para a agricultura e para a pecuária leiteira e de corte, hoje, precisando de incentivos técnicos e financeiros para se tornar novamente um celeiro na produção de grãos, na criação de gado bovino leiteiro e de corte com a melhoria genética do rebanho existente e fomento para a agropecuária familiar na produção de hortaliças, frutas, criação de caprinos, suínos, aves e peixes como política de emprego e renda em médio prazo. 

Aproveitar os recursos hídricos da barragem do Rio Flores para criação de peixes, hortaliças e frutas, além de incentivar tecnicamente e financeiramente através de pequenos projetos a agropecuária familiar para criação de animais de pequeno porte, construção e manutenção de casa de farinhas, artesanato local e industrialização de alimentos regionais nos diversos assentamentos de agricultores familiares distribuídos por povoados da cidade marcará, também, a retomada de um tempo de refrigério econômico e progresso social por aqui.

Tuntum e sua vocação para as políticas públicas de saúde

Cidade administrada por um médico (Dr. Tema) com sensibilidade para saúde pública, Tuntum não pode perder esta vocação que já lhe rendeu índices positivos no passado e, que por conta de uma administração caótica de Roseana Sarney, também, nesta área, tirou o brilho do município de fazer atendimentos ambulatoriais e hospitalares de qualidade para a toda a região centro sul maranhense. Urge a abertura do Centro de Imagem Antonio Joaquim Cunha e o fortalecimento da rede hospitalar existente com o retorno financeiro dos recursos que lhe foram retirados por uma prática administrativa de perseguição e insensibilidade do governo da oligarquia.

Tuntum e sua vocação para o ensino técnico e de nível superior

Com uma população beirando a quase cinqüenta mil habitantes espalhados por uma área territorial considerável, a cidade de Tuntum carece, hoje, de um sistema educacional sob responsabilidade do Estado com a colaboração do município que contemple o ensino técnico e o de nível superior para possibilitar a uma população jovem que tem adentrado ao ensino médio regular e que não tem tido a oportunidade de dar sequência a vida escolar.

Cursos técnicos ligados as vocações desenvolvimentistas de Tuntum serão de grande importância no próximo ano para milhares de alunos da cidade que, hoje, ainda são obrigados a deixar o universo familiar para tentarem todo tipo de sorte em outros territórios nacionais. Somente a educação técnica profissional inserida nas necessidades do município (Agropecuária, Enfermagem, Radiologia, Zootecnia, Alimentação Escolar, Informática, Telefonia Móvel, Edificação, Gestão e Empreendedorismo, Artesanato (com foco em corte e costura, pintura em tecidos e bordados de técnicas diversas), Processamento, armazenamento e comercialização de produtos da agropecuária familiar e cursos técnicos de curta duração em eletrotécnica e mecânica de autos dará um basta no crescente êxodo rural que tem assolado este pedaço do sertão maranhense.

Na mesma proporção que o ensino técnico profissional poderá impulsionar desenvolvimento social para Tuntum nos próximos anos, o ensino superior implantado aqui com a vinda de um polo da UEMA para o município nos próximos meses tornará a cidade um centro de excelência de educação superior para a toda região centro sul do Maranhão com a criação dos cursos superiores de Medicina, Medicina Veterinária e Agronomia, além das licenciaturas em Matemática, Física, Biologia e pós-graduações nas áreas de educação facilitarão a vida de milhares de pessoas sem educação superior que ainda estão espalhadas nesta região maranhense.

Dr. Tema e Tuntum oferecerão a contrapartidas necessárias ao Governo Dino

Afirma-se que o Maranhão não é só aqui, mas Tuntum, seu mandatário (Dr. Tema) e seu povo desde outubro passado com a vitória de Flávio Dino voltou a desejar a reconstruir as suas vocações socioeconômicas reais. E sem utopizar estes desejos concretos oferecerão ao Governador do Maranhão no próximo sábado (01) as contrapartidas de colaboração que lhe for requerida para o desenvolvimento da região, da cidade e de um povo brioso que continuará acreditando em dias melhores na véspera da comemoração dos seus sessenta anos de emancipação política.

Emerson Araújo é jornalista profissional.
Clique para ler a matéria completa ►

Em reunião com Dilma, Flávio Dino defende estabilidade política para superar crise econômica no Brasil


 
Governador Flávio Dino em participação na reunião de governadores do Brasil com a presidenta Dilma Rousseff.

Na reunião de governadores do Brasil com a presidenta Dilma Rousseff, no Palácio da Alvorada, o governador do Maranhão falou representando os gestores estaduais da região Amazônica. Defendendo a pauta pela governabilidade e a proteção das finanças dos Estados frente às dificuldades econômicas nacionais, Dino elencou uma série de medidas tomadas entre Estados e União para estimular a volta do crescimento.

A convite da presidente Dilma e do vice Michel Temer, os governadores debateram o contexto nacional na política e na economia. Com papel de destaque junto aos 27 representantes de Estados, Flávio Dino falou ao final da coletiva sobre pontos discutidos durante as quatro horas de reunião com a presidenta e ministros.

“Afirmamos a firmeza do apoio à estabilidade política e a defesa das regatas constitucionais das eleições no Brasil. Portanto, a manutenção do mandato da presidenta Dilma. A reunião é positiva para o Brasil porque reúne gestores de diferentes cores partidárias, mas que se propõem a uma agenda para que o país avance na segurança das instituições nacionais e, por conseguinte, na superação do momento econômico conturbado”, afirmou Flávio Dino, durante coletiva de imprensa.

O governador do Maranhão disse ainda que foi ampliado o diálogo entre os entes federativos para a retomada do crescimento econômico do país. Temas como o retorno de investimentos federais, promoção de ajuste fiscal com a preservação das operações de crédito para os estados e a utilização dos depósitos judiciais para melhoria das contas públicas foram levantados pelos governadores no diálogo com a presidência. 

“Achamos isso fundamental para ativação do ciclo econômico e manutenção do nível de emprego, com prioridade às operações de crédito já contratadas, mas também para novas operações de crédito. Defendemos que sim, haja uma reforma do ICMS, porém com fundos garantidores que tenham outras fontes que não sejam apenas o imposto sobre o repatriamento, nós defendemos a tributação sobre repatriamento, porém consideramos a necessidade de que haja outras fontes de compensação”, disse o governador. 

Dilma afirmou aos governadores que o Governo Federal prepara uma carteira de projetos com sugestões dos gestores estaduais, que apresentaram as demandas em parceria com a União. No mês de março, o Maranhão apresentou à presidenta as principais demandas: Escola Digna, Mais IDH e estruturação da logística de rodovias e Porto.

“Dia especial na democracia com todos os governadores, de apoio ou oposição ao governo. Juntos, buscamos construir pauta positiva pro Brasil, para enfrentar dificuldades e garantir estabilidade política e econômica no Brasil”, disse o ministro da Casa Civil, Aloísio Mercadante, ao final da reunião ao afirmar que a relação será de cada vez mais diálogo e cooperação entre os estados e a União.

Dilma garantiu agilidade para avançar nas operações de crédito com a garantia de que os Estados se comprometam em trabalhar pelo superavit primário, com aumento de arrecadação.

Fonte: Governo do Maranhão

Clique para ler a matéria completa ►

quinta-feira, 30 de julho de 2015

NYT, Lava Jato e o programa nuclear brasileiro

:


Por Tereza Cruvinel/br 247


O jornal americano The New York Times registrou com clara satisfação a prisão do almirante Othon Pinheiro da Silva, presidente afastado da Eletronuclear, apontando-o como chefe de um programa nuclear clandestino durante a ditadura e um “militar nacionalista” resgatado do ostracismo em 2003 pelo governo do presidente Lula.

O programa nuclear brasileiro nunca foi clandestino, vinculando-se inicialmente a um acordo internacional com a Alemanha, que muito irritou os Estados Unidos. Foi o acordo que possibilitou a construção das usinas Angra I e Angra II. Mas Angra III já vem sendo construída com tecnologia nacional pela Eletronuclear, tecnologia desenvolvida a partir das pesquisas estratégicas realizadas pela Marinha. Estas sim, tratadas como segredo de Estado, tanto quanto as empreendidas pelos países ricos nesta e em outras áreas. Othon teve papel relevante neste processo, do qual é considerado como principal líder intelectual.

Como escreveu o economista e jornalista José Carlos de Assis em artigo republicado pelo 247, “o almirante Othon é um arquivo vivo de tecnologia”. Foi sob sua coordenação que o projeto Aramar desenvolveu as super-centrífugas brasileiras que processam o urânio a custos 70% menores que outros países, inclusive os Estados Unidos, que sempre quiseram se apropriar da tecnologia brasileira.

O programa nuclear brasileiro foi metaforicamente detonado por Collor, quando fechou o “buraco da serra do Cachimbo”, depósito de dejetos nucleares do programa, em sinal de sua paralização. E por Fernando Henrique, quando deixou o projeto Aramar definhar por falta de verbas. Lula, depois de empossado, visitou o projeto e de fato resgatou o almirante Othon ao resgatar o programa e retomar os investimentos na construção da terceira usina nuclear.

O Brasil foi privilegiado pela natureza com um potencial invejável para a geração de energia hidrelétrica, limpa e relativamente barata. Mas esta fonte está se acabando, quase todos os rios já foram devidamente explorados, forçando a construção de novas usinas na região Norte. Em algum momento, a energia nuclear, bem como a de outras fontes, como a eólica, será fundamental para o desenvolvimento nacional.

A prisão do almirante Othon, um homem de 76 anos, tem uma relação direta com as questões acima. A Lava Jato não apresentou até agora provas de que os recursos na conta de sua empresa sejam oriundos de corrupção. Ela presta serviços aos construtores das dezenas de pequenas hidrelétricas espalhadas pelo Brasil. Será preciso demonstrar a origem dos recursos. Mas culpado ou inocente, por tudo o que ele sabe e representa, não pode ser submetido à sanha dos procuradores e delegados por delações premiadas. O Estado brasileiro tem grande responsabilidade por seu destino, ao qual estão vinculados segredos da política nacional de defesa.

Mas até agora, não se ouviu uma palavra do Governo.
Clique para ler a matéria completa ►

Marcelo Tavares passa a controlar os recursos do BNDES

O Secretário Chefe da Casa Civil do governo do Maranhão, Marcelo Tavares, passa a ser o controlador do maior volume de recursos para investimentos: o financiamento do BNDES. 

A decisão consta na reestruturação administrativa do Estado, enviada pelo governador Flávio Dino (PCdoB) à Assembleia Legislativa.

O Núcleo Estadual de Gestão do Programa de Financiamento BNDES/Estado do Maranhão era coordenado pela secretaria de Planejamento. 

O volume de recursos disponíveis a investimentos ficava muito disperso em programas de várias secretarias. O objetivo é ter um controle e acompanhamento dos investimentos. O crivo deverá ser maior sob o comando de Tavares.

Devido a glosas (pagamentos não aceitos) feitas pelo BNDES deixadas pelo governo anterior, pouco se pode fazer com os recursos no primeiro semestre. Mas, a partir de agora, o governo terá como alavancar os investimentos. 

Existem R$ 840 milhões de obras que foram contratadas com recursos do BNDES, sem autorização do banco, o que impede o pagamento desses contratos até a sua regularização.

Do total de R$ 3,6 bilhões, o governo tem ainda R$ 1 bilhão para novas obras. O restante, já foi gasto ou está comprometido já com outras obras. Agora, estes recursos devem passar por Tavares, que terá a chave do principal cofre de investimento do Estado.


Fonte: Blog do Gilberto Lima
Clique para ler a matéria completa ►

GOVERNADORES QUEREM EMPRÉSTIMOS E RETOMADA DO MINHA CASA, MINHA VIDA

: <p>Brasília - DF, 25/03/2015. Presidenta Dilma Rousseff recebe Governadores do Nordeste. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.</p>

No encontro de hoje com a presidente Dilma, em Brasília, os governadores vão apresentar pedidos; entre eles, a retomada do Programa Minha Casa, Minha Vida e autorização para que possam contrair empréstimos para investimentos nos estados; “Queremos que o governo autorize essas operações. Também vamos solicitar o relançamento do Programa Minha Casa, Minha Vida, que é fundamental para gerar emprego na construção civil e oferecer moradia às pessoas”, revelou o governador de Alagoas, Renan Filho


Alagoas 247 - A retomada do programa de habitação Minha Casa, Minha Vida é um dos principais pleitos dos governadores no encontro de hoje, em Brasília (DF), com a presidente Dilma Rousseff. O governador Renan Filho (PMDB), que participará da audiência, informou que os gestores também cobrarão do governo federal a autorização para realizar empréstimos que permitirão investimentos nos estados.

“Vamos tratar, principalmente, da possibilidade de novos investimentos através das operações de crédito que já foram pré-autorizadas anteriormente. Queremos que o governo autorize essas operações. Também vamos solicitar o relançamento do Programa Minha Casa, Minha Vida, que é fundamental para gerar emprego na construção civil e oferecer moradia às pessoas”, disse Renan, ontem, durante solenidade em Marechal Deodoro. “Os governadores do Nordeste vão demonstrar a necessidade da permanência desse programa”.

Segundo o governador, há uma cobrança pela definição do governo federal quanto aos programas que terão ou não continuidade nesse período de crise política e econômica. “Assim que o governo federal acenar quais são as prioridades e quais os programas que ele vai lutar para manter, isso vai começar a distensionar os problemas da economia, vai definir um horizonte e garantir mais previsibilidade. E é isso que a gente está defendendo”, afirmou. A continuidade das obras hídricas e das ações de enfrentamento à seca também será discutida na reunião.

O encontro foi convocado pela Presidência da República, que quer tratar da governabilidade e da situação econômica do País. “A presidente Dilma chamou a reunião para falar dos desafios que virão pela frente e do que o governo federal está pensando para que o País possa enfrentar a crise. Eu tenho dito que não podemos fazer um ajuste por ajuste, somente. O ajuste tem que apontar uma saída, um caminho para o País”, reforçou o governador.

Além da reunião com Dilma, Renan Filho cumprirá uma agenda extensa em ministérios para tratar de investimentos no estado. Segundo ele, um dos pontos é o débito do governo federal em decorrência da venda da antiga Companhia Energética de Alagoas (Ceal), décadas atrás.
Clique para ler a matéria completa ►

EXECUTIVO DA ANDRADE CITA LOBÃO COMO DESTINO DE PROPINA

:

Flavio David Barra, preso na 16ª fase da Operação Lava-Jato, confirmou em depoimento à Polícia Federal nessa quinta-feira, 30, que o presidente da UTC, Ricardo Pessoa, pediu o consórcio responsável pelas obras de Angra 3 uma contribuição para o PMDB em nome do senador e ex-ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB-MA); "Nessa reunião, Ricardo Pessoa disse que Edison Lobão desejava uma contribuição financeira. Meu cliente (Flávio Barra) disse que a Andrade Gutierrez não pagaria nada. Dalton Avancini disse que também a Camargo Corrêa não pagaria a propina a Lobão", afirmou o advogado de Flávio Barra, Edward Carvalho, que participou do depoimento do executivo

Maranhão 247 - O executivo da Andrade Gutierrez Flavio David Barra, preso na 16ª fase da Operação Lava-Jato, confirmou em depoimento à Polícia Federal nessa quinta-feira, 30, que o presidente da UTC, Ricardo Pessoa, pediu uma contribuição para o PMDB ao consórcio responsável pelas obras de Angra 3. Segundo Barra, a doação era em nome do senador Edison Lobão (PMDB-MA), ex-ministro de Minas e Energia.

Segundo os advogados da Andrade Gutierrez, Roberto Telhada e Edward Carvalho, David Barra teria se negado a pagar. "Nessa reunião, Ricardo Pessoa disse que Edison Lobão desejava uma contribuição financeira. Meu cliente (Flávio Barra) disse que a Andrade Gutierrez não pagaria nada. Dalton Avancini disse que também a Camargo Corrêa não pagaria a propina a Lobão", afirmou Edward Carvalho, que participou do depoimento do executivo.

O empresário Dalton Avancini, ex-presidente da Camargo Corrêa, disse em seu termo de delação premiada que nessa reunião, que ocorreu em agosto de 2014 entre as empreiteiras Camargo Corrêa, UTC e Andrade Gutierrez, teria sido discutido também o pagamento de propinas de 1% do montante do contrato para o PMDB e dirigentes da Eletronuclear.

O advogado do senador Edison Lobão (PMDB-MA), Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disse que não vai comentar o depoimento de Flávio Barra porque ele foi baseado em delações premiadas dos empresários Ricardo Pessoa e Dalton Avancini, cujo teor não foi liberado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Clique para ler a matéria completa ►

DIRIGENTE ANUNCIARÁ NOVOS LEILÕES PARA EXPLORAÇÃO DE GÁS NATURAL NO MARANHÃO

:

A presidente da Agência Nacional de Petróleo, Magda Chambriard, vai anunciar nesta sexta-feira (31), em São Luís, a realização de um novo leilão de blocos para exploração de gás natural no Vale do Parnaíba, no Maranhão; Magda vem ao Estado se encontrar com o governado Flávio Dino e anunciar oficialmente a comercialização de 22 blocos, através do leilão que será realizado em outubro próximo na sede da ANP, no Rio de Janeiro


Blog Jorge Vieira - A presidente da Agência Nacional de Petróleo, Magda Chambriard, vai anunciar nesta sexta-feira (31), em São Luís, a realização de um novo leilão de blocos para exploração de gás natural no Vale do Parnaíba, no Maranhão.

Magda vem ao Estado se encontrar com o governado Flávio Dino (PCdoB) e anunciar oficialmente a comercialização de 22 blocos, através do leilão que será realizado em outubro próximo na sede da ANP, no Rio de Janeiro.

Com a comercialização dos novos blocos, o Maranhão volta à cena nacional da produção de matriz energética. A decisão já havia sido informada pela presidente da ANP ao governador Flávio Dino durante reunião em Brasília, no início do ano, na sede do órgão, e da qual participou o deputado José Reinaldo Tavares.

Para que esta nova rodada de leilões seja realizada, o Conselho Nacional de Política Energética aprovou a resolução que autoriza a Agência Nacional do Petróleo a realizar a 13ª rodada de licitações para exploração de gás no país. A Bacia do Parnaíba, localizada no Maranhão, que será contemplada com o leilão de 22 blocos de exploração de gás natural é tida coma mais atraente.

Hoje, o Maranhão produz 2 milhões de m³ de gás natural e, com os novos investimentos em construção a partir de 2015, chegará a 5 milhões de m³ a partir de 2016. Para esse crescimento, foi fundamental a declaração de comercialidade da Bacia Terrestre do Parnaíba, autorizada por Flávio Dino no mês de março.

Os novos leilões que acontecerão em outubro darão amplitude ainda maior para o Maranhão no cenário nacional da exploração de gás natural – com potencial ainda a ser dimensionado a partir das operações que se iniciam com a realização dos certames referentes aos 22 blocos.
Clique para ler a matéria completa ►

DILMA REAGE PARA TENTAR MELHORAR CLIMA POLÍTICO

:

Na ideia de conter rebelião de aliados dentro do Congresso em meio às crises política e econômica, às vésperas do fim do recesso parlamentar, presidente faz política: libera cerca de R$ 1 bilhão em emendas parlamentares; distribuirá 200 cargos nos Estados nas próximas duas semanas; e agenda, para a próxima segunda-feira, um megajantar com líderes governistas e partidos aliados no Palácio da Alvorada; "A nossa esperança é que a base do governo se solidifique mais", comenta o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, que ajuda o vice-presidente da República, Michel Temer, no trabalho da articulação política do governo; em seus cálculos, apenas 160 dos 513 deputados votam hoje com uma taxa de 70% de fidelidade ao Planalto; a ideia é aumentar esse número para algo próximo de 257


247 – Em busca de um melhor relacionamento com a base no Congresso Nacional neste início de segundo semestre legislativo, a presidente Dilma Rousseff reage e coloca em prática uma estratégia que não pode ser definida de outra forma senão fazer política.

Dilma autorizou a liberação de cerca de R$ 1 bilhão referente a restos a pagar de emendas parlamentares de 2014 e anos anteriores. "Não tem nenhum milagre. O que tem, pura e simplesmente, é que o governo está cumprindo a Lei Orçamentária. A nossa esperança é que a base do governo se solidifique mais", disse o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, em entrevista ao jornalista Fernando Rodrigues, do Uol.

Apesar da pasta, Padilha despacha diariamente no gabinete da Secretaria de Relações Institucionais do Planalto, ajudando o vice-presidente da República, Michel Temer, no trabalho da articulação política do governo federal.

A presidente também decidiu concluir a distribuição de 200 cargos nos Estados nas próximas duas semanas. Está com Padilha a missão de sistematizar o formato de redistribuição das vagas do terceiro escalão, que precisam ser preenchidos em oito unidades federativas. No segundo escalão, segundo ele, há menos de dez cargos a serem preenchidos.

"Quem está no governo e vota [no Congresso], quer sentir-se no governo lá no seu Estado – tendo cargo de influência", explica o ministro.

O Planalto agendou ainda, para a próxima segunda-feira 3, um megajantar para líderes governistas e partidos aliados no Palácio da Alvorada. Dilma espera para as 20h um número de convidados que pode chegar a 80. A intenção é mostrar disposição para ouvir. Nesse sentido, Dilma fez um discurso nessa semana, durante o lançamento do programa Dialoga Brasil.

De acordo com os cálculos de Padilha, hoje, apenas 160 dos 513 deputados votam com uma taxa de 70% de fidelidade ao Palácio do Planalto. A ideia, conforme disse na entrevista, é aumentar esse número para algo próximo de 257 – a metade mais um dos votos na Câmara.
Clique para ler a matéria completa ►

Maranhão da Gente: Polícia do Maranhão prende quadrilha de pistoleiros no município de Fortuna



A Polícia Militar do Maranhão (PMMA) prendeu no município maranhense de Fortuna, uma quadrilha acusada de cometer crimes de pistolagem. Foram presos na última terça-feira(28), Luiz Carlos Oliveira Ferro Júnior, Adriano Leal Camargo e Murilo Alessandro Amaral. Segundo os policiais, no momento da prisão eles se preparavam para cometer homicídios na cidade.

Ainda de acordo com a Polícia, a quadrilha já cometeu homicídios em outras cidades, tais como Tuntum, Colinas, Fortuna e Balsas. Todos tem outras passagens pela Polícia, sob acusações de latrocínio, roubo e homicídio.

A prisão dos criminosos foi feita pela Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam), do Comando de Operações Especiais (COE).

Com os acusados a PM revólveres com munições, celulares e documentos pessoais, que também foram apreendidos, além da quantia de R$ 2.026,00 em dinheiro.

Clique para ler a matéria completa ►

Barra do Corda News: CONCURSO MUNICIPAL - NOVOS SERVIDORES COMEÇAM A SUBSTITUIR CONTRATADOS TEMPORÁRIOS

A partir da próxima segunda-feira, dia 03 de agosto, os novos funcionários empossados por força do último concurso público começam a assumir seus postos de trabalho.

Por terem vinculo temporário, os funcionários contratados terão seus contratos rescindidos na forma prevista da Lei Municipal 08/2011 e para estrito cumprimento do que determina o Artigo 37 da Constituição Federal.

Ressalte-se que esta é a última etapa de um concurso que foi realizado, pela atual administração, obedecendo todos os critérios de lisura, transparência e compromisso com a meritocracia, não tendo sido medido esforços para que se pudesse realizar um certame sério que ao mesmo tempo atendesse as necessidades do município e concretizasse o sonho de muitas pessoas em conseguir sua independência financeira aliada a uma estabilidade profissional, evitando-se com isso que muitos saíssem do seio familiar em busca de oportunidades em outras localidades.

Por fim, a Prefeitura Municipal de Barra do Corda parabeniza os novos servidores pela conquista, ao tempo em que agradece de público aos contratados pelo compromisso e dedicação para com a administração pública pelo período em que a ela estiveram vinculados.

Barra do Corda News (com edição)
Clique para ler a matéria completa ►

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Governo abre inscrições para Concurso de Redação e Desenho


Estão abertas as inscrições para o Concurso “Escrever e Inovar com Luz, Ciência e Vida”, lançado pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). O objetivo é premiar desenhos e redações de estudantes do Ensino Médio que homenageiem 2015, decretado pela ONU o Ano Internacional da “Luz”.

Os interessados podem se inscrever até o dia 24 de setembro. Os concorrentes da modalidade redação devem escrever um texto dissertativo-argumentativo, que tenha entre 20 e 30 linhas. O primeiro lugar ganha um tablet. Os proponentes de Desenhos podem encaminhar um cartoon, uma charge ou uma pintura. O autor da arte selecionada leva para casa uma câmera fotográfica profissional. Os segundos e terceiros lugares também serão agraciados com certificados, medalhas e kits escolares. 

“Os trabalhos serão avaliados por uma comissão julgadora, que levará em consideração a coerência com o tema, clareza e originalidade das propostas. Os três trabalhos mais pontuados em cada categoria serão apresentados na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. A iniciativa é parte da política do governo Flávio Dino no sentido de estimular o envolvimento dos estudantes maranhenses em eventos de Ciência e Tecnologia no estado”, informou o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré. O evento acontece de 19 a 25 de outubro na Praça Maria Aragão, em São Luís. 

Os estudantes devem encaminhar as produções para a Secti, localizada na Avenida dos Holandeses, Quadra 24, Lote 14 – Ponta d’Areia – CEP 65077-357 - São Luís.

Fonte: Governo do Maranhão
Clique para ler a matéria completa ►

Flávio Dino ganha destaque internacional como liderança política de proa no país

O governador Flávio Dino vai de gesto em gesto compondo a mudança que o Maranhão precisa
Flávio Dino ganha notoriedade do país, cada vez mais forte, por posicionamento de conciliação na crise nacional.
A cada dia que passa, Flávio Dino tem mostrado sua liderança no âmbito nacional. Sua postura de conciliação para superar as crises política e econômica é de tal forma marcante que os principais jornais do país, e até o noticiário internacional, tem dado destaque a seu posicionamento político e sua opinião sobre os problemas do país.

Nesta segunda-feira, foi a vez do jornal espanhol El Pais, um dos mais influentes do mundo, a dar destaque à opinião do governador do Maranhão em uma longa entrevista em que ele avalia o cenário nacional e aponta caminhos para que o país saia da crise política e econômica que se instaurou.

Flávio defende que, se não houver um pacto nacional pela governabilidade, o país não conseguirá voltar a crescer e superar o momento de dificuldade. A tese que ele defende nas reuniões políticas em todo o país afirma que o Brasil “precisa separar a pauta da polícia da pauta da política”.

Ou seja, é preciso deixar a Polícia Federal e o Ministério Público agirem com liberdade, mas o Brasil não pode parar em nome de uma só agenda. Foi essa a tese defendida por ele nos encontros de governadores do Nordeste e, em seguida, no encontro de governadores da Amazônia.

É uma postura de coragem em frente a um cenário turvo, em que muitos políticos em vez de buscarem soluções mediadas traçam o caminho de aprofundamento ainda maior da crise, para tirar benefícios pessoais de todo o problema.

Com seriedade para tratar a crise política nacional, Flávio Dino vem sendo reconhecido nos meios de comunicação nacionais e internacionais como liderança que tem papel fundamental no processo que vive o Brasil. O que faz com que ele cada vez mais se consolide como um agente político estratégico no país.

Fonte: Blog do Garrone/Jornal Pequeno
Clique para ler a matéria completa ►