quinta-feira, 21 de maio de 2015

Paraíso fiscal: advogado Márcio Coutinho era testa de ferro de Lobão


lobão e marcio coutinho
O advogado Márcio Coutinho é a principal ligação do ex-ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, com a holding Diamond Mountain. A informação foi repassada na manhã desta quinta-feira (21) à equipe de reportagem do jornal “o Estado de S.Paulo” pelo o ex-dirigente da empresa, Jorge Nurkin. O ex-diretor ressaltou que Márcio representava Edison Lobão na holding. A acusação do envolvimento de Edison Lobão com a Diamond é alvo de inquérito autorizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com informações de Jorge Nurkin, depois que foi firmada sociedade com o ex-ministro Lobão, o escritório de Márcio Coutinho começou a frequentar a empresa participando de tudo, incluindo reuniões com empreiteiras e um contrato de intermediação do Grupo Rede.


Entenda o jogo

Márcio é advogado da família de Edison Lobão, incluindo o filho dele, Edinho Lobão, de quem é amigo há muitos anos. Por meses ele foi pré-candidato a deputado federal como herdeiro do espólio da ex-deputada Nice Lobão. Desistiu após Edinho entrar na disputa pelo governo. Exerceu o cargo de secretário de Articulação Política no governo Roseana e foi o principal coordenador da campanha de Edinho em 2014.

Edinho Lobão reconheceu que os representantes da Diamond Mountain foram apresentados ao ex-ministro. O próprio Edinho pediu para o pai, na época ministro de Minas e Energia, que os recebesse.

“O Marcio é meu amigo, meu advogado, meu parceiro em muitas coisas há muito tempo. Ele me apresentou esses caras como sendo um grande gestor de fundos privados que queriam investir no setor elétrico, comprar empresas. Eles queriam também antecipar recebíveis de fornecedores da Petrobrás. Diziam ter um fundo de R$ 4 bilhões. Eu disse: Vou apresentá-los ao ministro e o ministro bota eles para contribuir efetivamente com o setor elétrico”, enfatizou Edinho.

Fonte: Maranhão da Gente
Clique para ler a matéria completa ►

Futebol podia seguir o exemplo da ginástica para enfrentar o racismo

Angelo Assumpção, vítima de injúria racial de colegas da seleção de ginástica (Ricardo Bufolin/CBG)
Angelo Assumpção, vítima de injúria racial de colegas da seleção de ginástica (Ricardo Bufolin/CBG)
A ginástica brasileira fez algo que o futebol até agora não havia conseguido: encarou de frente a questão do racismo, não culpou a vítima e não teve medo de punir. Três ginastas da seleção brasileira, Arthur Nory, 21, Fellipe Arakawa, 21, e Henrique Flores, 24, foram suspensos preventivamente por 30 dias e ficarão sem receber bolsas, incentivos financeiros e sem competir até que saia a decisão final.

Antes mesmo de a CBG (Confederação Brasileira de Ginástica) tomar essa decisão, o trio já havia levado um bom puxão de orelha pelas ofensas feitas a outro ginasta da equipe, Angelo Assumpção. Durante treinamentos em Portugal, os atletas publicaram no Snapchat um vídeo em que aparecem provocando o colega: “Seu celular quebrou: a tela quando funciona é branca. Quando ele estraga é de que cor?”, pergunta Nory, que ouve “Preto!”, como resposta. “O saquinho do supermercado é branco. E o do lixo? É preto!”.

Logo que o vídeo vazou, a confederação disse não compactuar com a atitude dos atletas. Ninguém tergiversou ou fingiu que nada aconteceu. Os garotos erraram e estão pagando por isso.

Uma postura bem diferente da que cartolas e torcedores assumem quando o assunto é futebol. Casos como o do goleiro Aranha e tantos outros continuam a acontecer. E quando um jogador é chamado de macaco, logo aparecem desculpas mágicas: “Ele exagerou”; “No estádio de futebol pode”.

Não pode. Em lugar nenhum.

Os meninos da ginástica são amigos de Angelo. Marcos Goto, técnico da seleção e negro, é pai de um deles. Poucas semanas atrás, na etapa da Copa do Mundo em São Paulo, Angelo foi festejado pelos companheiros e ressaltou a união do grupo. Uma reação que destoa do palavrão que ele soltou no vídeo quando os colegas tentaram minimizar as ofensas feitas a ele.

Se dizem não serem racistas, ao menos foram mal educados. Esses (e tantos garotos por aí) precisam saber que injúria racial dói, ofende, mesmo sendo “brincadeira”, como alegaram. E colocar essa brincadeira nas redes sociais só reforça esse ponto: os garotos queriam aparecer expondo o colega negro.

As redes sociais são uma ferramenta incrível de comunicação, mas não são a sala da sua casa, onde você pode fazer o que quiser. Não podem ser usadas de forma irresponsável, muito menos para diminuir alguém. Ao colocarem o vídeo no ar, os atletas abriram caminho para dezenas, milhares de pessoas acharem que podem fazer o mesmo e ofender Angelo e outros negros, desde que seja “brincadeira”. Só com punições exemplares “brincadeiras” como essa vão acabar. A ginástica está dando o exemplo. Que outros esporte aprendam com ela.

CartaCapital
Clique para ler a matéria completa ►

Governo reúne superintendentes regionais para encontro de capacitação e planejamento




O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Assuntos Políticos e Federativos (SEAP), realizará o I Encontro das Superintendências Regionais do Maranhão com o objetivo de reunir os superintendentes regionais e equipes para capacitação e planejamento das ações que serão desenvolvidas no âmbito da articulação política e gestão pública. O evento acontece nesta sexta-feira (22), a partir das 8h, e contará com a participação do governador Flávio Dino, e do secretário da SEAP, Márcio Jerry.

A organização das Superintendências Regionais do Maranhão é uma iniciativa do governo Flávio Dino com o intuito de dar suporte às ações, programas e atividades governamentais em 31 regiões do Estado e acompanhar a execução das políticas públicas, fortalecendo a participação popular no processo de monitoramento e controle social, além de articular e mobilizar o poder público e a sociedade civil local em torno da agenda governamental.

Para Márcio Jerry, as Superintendências terão papel fundamental no processo de interiorização das políticas públicas do Estado. “Essa iniciativa levará a todas as regiões do Maranhão o acompanhamento efetivo das ações do governo. São, portanto, instrumentos de regionalização e gestão democrática e de efetividade da participação popular na promoção do desenvolvimento socioeconômico e na melhoria da qualidade de vida da população maranhense”, destacou o secretário.

Superintendências

As Superintendências Regionais do Maranhão são órgãos públicos, vinculadas à SEAP, e instaladas em municípios escolhidos com base em parâmetros e indicadores socioeconômicos. As unidades formadas foram escolhidas pela agregação de municípios que possuem características ambientais, vocações produtivas, relações socioeconômicas e culturais semelhantes ou estabelecidas entre as cidades.

A definição da cidade polo leva em consideração a centralização de funções públicas, aspectos demográficos, sociais e econômicos, o sistema viário existente e a rede lógica de comunicação instalada, entre outras questões.

As 31 cidades que abrigarão as Superintendências são: São Bento, Porto Franco, Presidente Dutra, Grajaú, Colinas, Chapadinha, Zé Doca, São Raimundo das Mangabeiras, Itapecuru, Rosário, Governador Nunes Freire, São Bernardo, Dom Pedro, Carutapera, Cururupu, Bacabal, Pedreiras, Timon, Pinheiro, Santa Inês, São João dos Patos, Imperatriz, Açailândia, Codó, Miranda do Norte, Balsas, Barra do Corda, Lago do Pedra, Viana, Barreirinhas e Caxias.

Programação do Encontro

Com o tema “Articulação Política e Gestão Pública”, o I Encontro das Superintendências Regionais do Maranhão reunirá os 31 superintendentes regionais, além dos assessores, para uma mesa temática acerca das atribuições e funções que os núcleos terão. Também está prevista na programação do evento a realização de uma reunião de trabalho específica para otimizar o trabalho desenvolvido pelos superintendentes.

Além do governador Flávio Dino e do secretário Márcio Jerry, os titulares das pastas de Direitos Humanos e Participação Popular, Saúde, Educação, Agricultura Familiar, Agricultura, Pesca, Desenvolvimento Social, além do diretor do Detran e do presidente do Imesc foram convidados a contribuir para a formação das políticas que permearão as atividades das Superintendências Regionais.

Abaixo a programação completa:

8h – Credenciamento

9h - Abertura do evento

10h00 - Mesa temática:

“Superintendências regionais: articulação política e gestão pública”.

11h00 - Apresentação das Secretarias Adjuntas da SEAP

- papel e apresentação de equipes

13h – Almoço

14h30min às 17h30min – Reunião de trabalho com os 31 Superintendentes Regionais

17h40 – Encerramento

Fonte: SECOM/MA
Clique para ler a matéria completa ►

Secretaria de Saúde reforma hospitais e Unidades de Saúde


A determinação do prefeito Dr. Tema é a de reformar todas as Unidades Básicas de Saúde e hospitais do município. No momento já foram reformados os hospitais dos povoados Belém e Ipu-Iru. Dentro do mesmo projeto sofreu reformas o Hospital das Clínicas, que também foi reestruturado com aquisição de materiais e equipamentos.


Entre as muitas Unidades Básicas de Saúde que passarão por reformas, a primeira a ganhar um novo visual interno e externo foi a do bairro Campo Velho. Acompanhado com a reforma as unidades e hospitais também recebem mobilhas e equipamentos essenciais para o exercício do trabalho. "A nossa intenção é a de deixar todas as Unidades Básicas de Saúde reformadas para dar melhores condições para os funcionários e uma boa comodidade no atendimento aos pacientes", afirmou o secretário Rawlley Tavares.


Para o secretario o trabalho desempenhado é fruto do irrestrito apoio dado pelo prefeito na execução dos projetos de melhoria e reestruturação física dos centros de atendimento. "Esse projeto que ainda está em curso, tem o apoio irrestrito do prefeito. O desejo dele é que todas as unidades e centros de saúde sejam reformados", disse. Os recursos destinados são da própria pasta. 



Fonte: Blog do Lobão/Tuntum
Clique para ler a matéria completa ►

“Vamos investir na recuperação e construção de novas escolas substituindo as escolas de taipa”, afirma governador Flávio Dino


O governo do Maranhão lançou, na manhã desta quinta-feira (21), o Programa Escola Digna. Na ocasião, foram apresentadas as tipologias arquitetônicas das escolas, bem como a nucleação das unidades escolares que serão construídas em áreas estratégicas para atender ao maior número de comunidades possíveis.

O ‘Escola Digna’, programa que vai substituir escolas de taipa, barro e palha por estruturas de alvenaria, foi instituído pelo Governador Flávio Dino e estruturado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) como Macropolítica de Educação, com o objetivo de construir uma escola acolhedora, democrática, participativa, inclusiva e que seja, de fato, geradora de uma Educação Cidadã – capaz de transformar e libertar.

“Nós acreditamos muito na dimensão transformadora que passa pelo investimento na educação. Vamos investir na recuperação e construção de novas escolas substituindo as escolas de taipa”, pontuou o governador Flávio Dino.

O programa define ações prioritárias, em consonância com o Plano Estadual de Educação (PEE), articula os setores da Seduc e institucionaliza as orientações que direcionam as práticas educativas. A secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres, afirmou durante o evento que o programa também defende o respeito ao direito de aprendizagem.

Dos 217 municípios maranhenses, 151 se inscreveram no programa Escola Digna. As ações começaram pelos 30 municípios com menor IDH, que aderiram ao programa. Em seguida, serão estendidas aos demais municípios inscritos.

Fonte: Maranhão da Gente

Clique para ler a matéria completa ►

Em fórum de governadores, Flávio Dino defende tributo sobre grandes fortunas para financiar Saúde Pública

 

defesa da Justiça Social na aplicação dos recursos públicos foi o tema levantado pelo governador Flávio Dino na reunião dos chefes dos Poderes Executivos Estaduais no Senado Federal. A convite do presidente do Senado, Renan Calheiros, todos os governadores do Brasil debateram pautas para a revisão do Pacto Federativo e a melhor aplicação dos recursos públicos.

A defesa da priorização da Saúde Pública em todo o país foi o ponto central abordado pelo governador do Maranhão. Para solucionar o subfinanciamento da Saúde no Brasil, Flávio Dino defende a votação emergencial no Congresso Nacional de projeto de lei que regule a taxação de fortunas superiores a R$ 4 milhões e que o imposto recolhido a partir dessa taxa seja utilizado para o atendimento da Saúde Pública.

Atualmente, três projetos de lei tramitam no Congresso sobre a questão, que é o único imposto previsto na Constituição que não foi regulamentado pelo parlamento. Dino defende que o projeto mais recente seja votado pelos senadores e deputados federais para garantir que o serviço público de atendimento médico seja melhorado. "Essa é uma tributação mais justa. Assim teríamos patrimônios acima de R$ 4 milhões financiando a Saúde dos que mais precisam. Essa sem dúvida é uma medida de justiça social," afirmou o governador em entrevista.

Flávio Dino ressaltou ainda que outro tema da ordem do dia para os Estados Brasileiros é a decisão acerca da distribuição dos royalties pela produção do petróleo. O tema já foi debatido e votado pelo Congresso Nacional, mas depende de uma decisão do Supremo Tribunal Federal para que seja efetivado é distribuído entre os Estados. O governador do Maranhão acredita que o Poder Judiciário deve votar o caso em breve.

A reunião dos governadores do Brasil para debater temas acerca da renovação do Pacto Federativo aconteceu na manhã desta quarta-feira (20) em Brasília e contou ainda com a presença do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, bem como de senadores e deputados federais.

SECOM/MA
Clique para ler a matéria completa ►

Assassinato de repórter em MG preocupa associações de jornalistas

Corpo de Evany José Metzker foi encontrado decapitado na cidade de Padre Paraíso, onde investigava um esquema de prostituição infantil

Evany José Metzker
Metzker estaria hospedado numa pousada para produzir uma reportagem sobre prostituição infantil

O caso do jornalista encontrado morto na zona rural de Padre Paraíso, em Minas Gerais, é acompanhado com muita atenção pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais. Isso porque as investigações apontam para duas possibilidades: crime passional ou crime político motivado por questões profissionais.

O corpo de Evany José Metzker – decapitado, seminu e com as mãos amarradas – foi localizado nesta segunda-feira 18 no município que fica no Vale do Jequitinhonha, nordeste de Minas Gerais. Ele teria se hospedado numa pousada da região para produzir uma reportagem sobre prostituição infantil e estava desaparecido desde a quarta-feira da semana passada.

"Há evidências de que foi um crime relacionado ao trabalho que ele vinha desenvolvendo na região. As informações são de que ele estava numa pousada em Padre Paraíso, justamente investigando casos de prostituição infantil. A região é conhecida pelo alto índice de prostituição infantil, principalmente na cidade onde ele estava", declarou o presidente do sindicato, Kerison Lopes. Metzker tinha 67 anos e escrevia notícias e reportagens com foco policial e político no blog Coruja do Vale.

Na noite desta terça, uma força-tarefa solicitada pelo sindicato ao governo de Minas Gerais se deslocou para o local da morte de Metzker. Segundo Lopes, o pedido é inspirado no caso de dois jornalistas mortos em Ipatinga, também em Minas Gerais, há dois anos. Rodrigo Neto e Walgney de Assis Carvalho foram assassinados em 8 de março e 14 de abril de 2013, respectivamente. Um ex-policial civil foi condenado pelo assassinato de Neto e ainda será julgado pela morte de Carvalho.

O presidente da Fenaj, Celso Schröder, disse que a entidade acompanha as investigações "com a cautela que essas dúvidas exigem", ao lado do Sindicato de Minas Gerais. "Quase sempre, investigações policiais da mortes de jornalistas vêm com algum elemento de criminalização da vítima. Crime passional, sexual, envolvimento em corrupção… Às vezes é, às vezes não. Levando em conta essas possibilidades e sem fazer nenhum juízo de valor antecipado, a Fenaj acompanha o caso com muita preocupação", afirmou Schröder.

Em nota no site oficial, o sindicato conceitua o caso como "de imensa gravidade, pelo caráter bárbaro do crime, que abalou não apenas a categoria dos jornalistas mineiros, mas toda a sociedade brasileira, com repercussão inclusive no exterior."

Em Londrina, protesto contra ameaças

Na última sexta-feira, o Sindicato dos Jornalistas do Norte do Paraná e a Fenaj realizaram um ato público em Londrina, em protesto contra um suposto esquema para assassinar o jornalista James Alberti, do Grupo Paranaense de Comunicação.

Conforme denúncias, a ideia era matar Alberti durante a simulação de um assalto numa churrascaria da cidade. O caso é investigado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado de Londrina e é acompanhado por representantes de sindicatos de jornalistas e pelo Comitê Paranaense de Proteção ao Jornalista.

"Enquanto permanecerem a impunidade e a falta de atitudes concretas por parte das autoridades para proteção ao trabalho dos jornalistas, continuaremos caminhando para um quadro alarmante de ameaça à democracia no país", afirmou Schröder, em meio ao ato.

Casa alvejada no interior de São Paulo

No último dia 7 de maio, em Potirendaba, em São Paulo, o jornalista Luiz Aranha, repórter do jornalA Gazeta e produtor do SBT, teve a casa alvejada por quatro tiros. Em relato encaminhado à Fenaj, o jornalista contou que o fato ocorreu por volta das 23h, quando ele gravava uma reportagem sobre segurança pública na cidade e, portanto, não estava em casa.

Aranha disse ter sido informado dos disparos por telefone, pela mãe. Dois homens numa moto passaram em frente à residência e efetuaram os disparos, relatou. Ele afirmou que o caso é uma tentativa de intimidação devido às denúncias que costuma publicar em suas reportagens.

No ano passado, três jornalistas foram mortos no Brasil, segundo a Federação Internacional de Jornalistas (IFJ). O repórter cinematográfico Santiago Ilídio Andrade, da TV Bandeirantes, foi atingido por um rojão em meio a um protesto no Rio de Janeiro. Já o editor Pedro Palma, do jornal Panorama Regional, e o apresentador do portal de notícias N3 TV, Geolino Lopes Xavier, foram assassinados.

Fonte: CartaCapital
Clique para ler a matéria completa ►

Movimento pela reforma política democrática entrega 650 mil assinaturas à Câmara

O movimento pretende promover mobilizações populares e pela internet na próxima semana quando começa a votação da reforma política

Reforma política (Foto: Arquivo Google)
As vésperas da votação da proposta de reforma política, em comissão especial da Câmara, o grupo de coalizão por uma reforma democrática, formado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Ordem Nacional dos Advogados (OAB) e outras cerca de 100 entidades, entregaram, hoje, 650 mil assinaturas ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha, propondo entre outros pontos, o fim do financiamento de campanhas por empresas.

O movimento terá de conseguir 1,5 milhão de assinaturas para que a proposta, chamada de coalizão pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas, tramite na Câmara como iniciativa popular.

A ação com os representantes da CNBB e demais entidades foi acompanhada por parlamentares de diversos partidos que se juntaram à causa defendida pelo movimento.

O representante da CNBB dom Joaquim Giovanni Mol, declarou que a manutenção das doações por empresas é uma porta de entrada para a corrupção.

- Naturalmente, candidatos eleitos patrocinados por empresas defenderão depois os interesses delas – afirmou dom Mol.

O relatório da reforma política, a ser votado na próxima segunda-feira, propõe a manutenção das doações em épocas de campanhas, contrário a coalizão que sugere que as candidaturas sejam mantidas pelo fundo partidário, como forma de igualdade nas campanhas e a doação por pessoas físicas que não deve ultrapassar os R$ 700 por CPF.

O movimento pretende promover mobilizações populares e pela internet na próxima semana quando começa a votação da reforma política.

Fonte: Blog do Noblat/O Globo
Clique para ler a matéria completa ►

MARANHÃO ERA 'TERRA SANTA' PARA SUPOSTOS SÓCIOS DE LOBÃO NAS ILHAS CAYMAN

Ex-dirigente da Diamond Mountain, Jorge Nurkin reafirma em depoimento à PF que o ex-ministro Edison Lobão (PMDB-MA) era sócio oculto da holding nas Ilhas Cayman; segundo ele, os donos da empresa chamavam o Maranhão de “Terra Santa” e diz que assuntos eram tratados com Edison Lobão Filho, filho do senador, no helicóptero dele


:

Maranhão 247 – O ex-dirigente da Diamond Mountain Jorge Nurkin reafirmou em depoimento à PF que o ex-ministro Edison Lobão (PMDB-MA) era sócio oculto da holding nas Ilhas Cayman. Lobão é investigado no Supremo Tribunal Federal por lavagem de dinheiro e ocultação de bens. O ministro Luís Roberto Barroso deu um prazo de 20 dias para que ele se manifeste sobre as suspeitas.

Em entrevista ao ‘Estado de S. Paulo’, Nurkin afirma que o nome de Lobão era citado “diretamente, o tempo todo, todo dia”, pelos sócios da empresa, Luiz Meiches e Marcos Costa. Segundo ele, “Tio”, “Big Wolf” e “O homem” eram referências que faziam ao ex-ministro.

Afirma ainda que os donos da empresa chamavam o Maranhão de “Terra Santa” e diz que assuntos eram tratados com Edison Lobão Filho, filho do senador, no helicóptero dele (leia mais).
Clique para ler a matéria completa ►

Governador debate investimentos no Maranhão em reunião com ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio

Governador Flávio Dino, acompanhado do secretário Simplício Araújo (à esquerda, antes do governador), em reunião com o ministro de Indústria e Comércio, Armando Monteiro (centro)

O governador Flávio Dino se reuniu ontem com o Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do Brasil, Armando Monteiro, para estabelecer parcerias com o Governo Federal com o objetivo de buscar desenvolvimento para o estado.

O governador considera a parceria fundamental para o desenvolvimento industrial e econômico do estado. “Junto com o Governo Federal, queremos valorizar os empreendimentos do Maranhão e apoiar a iniciativa privada, o que é fundamental para promover o desenvolvimento do Estado", afirmou.

Flávio Dino destacou três pontos principais para desenvolver o ciclo econômico do Maranhão: verticalizar a cadeia produtiva da agropecuária industrial, usar bem a logística disponível no Maranhão (estado tem três ferrovias, rodovias federais e está localizado exatamente na transição entre Nordeste e Amazônia) e falou ainda, sobre a nova possibilidade de parceria com a China, para que o Governo Federal tenha papel protagonista.

Sobre o Matopiba

O ministro sugeriu a criação de um incentivo especial para indústrias que queiram processar os comodities produzidos da região do Matopiba, a ser dialogada com os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

SECOM/MA
Clique para ler a matéria completa ►

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Possível delação premiada de João Abreu assombra família Sarney

Blog do Jorge Vieira


Uma outra preocupação ronda o núcleo da família Sarney: a possibilidade de uma deleção premiada do ex-chefe da Casa Civil, João Guilherme Abreu. O medo da família Sarney é que João Abre, abandonado após o escândalo, para aliviar sua situação no processo que investiga o pagamento da propina pelo pagamento do precatório da empreiteira Constran, resolva falar tudo que sabe e entregar a ex-governadora suspeita de ter embolsado a grana na reta final do seu desastroso mandato. Comentam nos bastidores da política, por exemplo, que Abreu não estaria disposto a pagar o preço do silêncio e arcar com sozinho com as consequências.

A ex-governadora, além de ter sido citada nos depoimentos do ex-diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, e do doleiro Alberto Youssef, como beneficiária do roubo de R$ 88 bilhões que quase quebrou a estatal do petróleo, pesa também contra ela o fato do secretário Chefe da Casa Civil, João Abreu, ser acusado pelo doleiro de ter recebido R$ 4 milhões de propina como pagamento pela liberação de um precatório da Constran, no valor de R$ 120 milhões.

Preso na operação Lava Jato, Youssef, afirmou em delação premiada que o pagamento da propina foi feito em três parcelas. Uma delas, no valor de R$ 1,4 milhão, teria sido paga pelo próprio doleiro no dia em que foi preso pela Polícia Federal, em março de 2014, em um hotel da orla de São Luís. Á polícia, o doleiro confessou que entregou o dinheiro a João Abreu e que o Chefe da Casa Civil agia em nome da ex-governadora.

A situação da João Abreu após o final do governo Roseana parece não ser das melhores. Diante da nova realidade reabriu o Armazém Abreu no shopping em que é sócio de Jorge Murad, no Jaracaty. Conforme colheu o blog, ele teme ser preso toda vez que algum empreiteiro concorda em abrir o jogo e informar como funcionava o propinoduto. E por conta desta real possibilidade passou a dormir no apartamento 202 do Flat Number One, na Ponta D’areia.
Clique para ler a matéria completa ►

Dia de vitórias de Dilma e derrotas de Renan e Cunha

 Dia de vitórias de Dilma e derrotas de Renan e CunhaDilma fecha acordo com a China
"Só os imbecis nunca mudam de ideia" (Jorge Luis Borges, citado por Heródoto Barbeiro, no livro "O que a vida me ensinou).


Nada como um dia depois do outro, com uma noite no meio. A cada dia, sua agonia. E assim vamos vivendo, seguindo a vida. A presidente Dilma Rousseff pode ter pensado nestes velhos ensinamentos ao final desta terça-feira de vitórias para o governo e derrotas para seus maiores adversários no momento, tema do meu comentário no Jornal da Record News.

Na queda de braço entre o governo e o Congresso, após uma temporada de más notícias, ontem foi um dia para Dilma comemorar, tanto na política como na economia.

Para mim, o mais importante de tudo, ao contrário da chamada grande imprensa, não foi a derrota que Dilma impôs ao presidente do Senado, Renan Calheiros, com a aprovação do nome de Luiz Fachin para o STF, que ele não queria, mas o grande acordo comercial selado com a China, um pacote de US$ 53 bilhões em 35 projetos de infraestrutura, tratado pelos jornalões como mero ato de rotina administrativa.

Num momento em que a nossa economia rateia e clama por novos investimentos, nada poderia acontecer de melhor para o governo brasileiro do que esta parceria com a China, às vésperas da visita oficial que Dilma fará aos Estados Unidos, e não apenas pelos valores envolvidos.

Está havendo um reposicionamento histórico na geopolítica mundial entre as duas maiores potências do planeta, em que o comércio torna-se mais decisivo na luta pela liderança do que as guerras territoriais e ideológicas sem fim. Os chineses estão investindo pesado na América Latina e na África, e certamente não é por caridade.

Os efeitos do acordo Brasil-China serão profundos e duradouros, enquanto a batalha pela indicação do novo ministro para o STF foi apenas um fato episódico, do qual daqui a pouco ninguém mais vai falar, e que somente para demonstrar a miudeza do debate político na imprensa e no parlamento, com o único objetivo de desgastar o governo federal.

No mesmo dia da derrota de Renan Calheiros no Senado, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, foi obrigado a adiar a votação da reforma política, por falta de acordo na comissão especial que ele mesmo montou, mostrando que os dois não são tão poderosos como imaginavam e eram apresentados no noticiário.

A balança do poder oscilou a favor do Executivo e são absolutamente imprevisíveis os próximos lances, com os principais partidos em frangalhos, relegados a segundo plano por bancadas suprapartidárias formadas em torno de interesses específicos, pouco republicanos, digamos.

Fonte: Balaio do Kotscho/R7
Clique para ler a matéria completa ►

Governo realiza monitoramento de ações da assistência social nos municípios maranhenses

Secretária ajunta de Assistência Social, Célia Salazar em reunião com equipe da secretaria municipal de Assistência Social de Paço do Lumiar.

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes) realizou, na tarde de terça-feira (19), uma reunião de trabalho com a equipe da Secretaria de Assistência Social de Paço Lumiar, com o propósito de identificar as situações de maior fragilidade na execução das políticas de assistência social no município e identificar entraves que tem impossibilitado o desenvolvimento das ações voltadas ao setor. O mesmo processo de monitoramento será estendido a todos os municípios maranhenses.

A secretária ajunta de Assistência Social, Célia Salazar, informou que a Sedes está intensificando o trabalho de acompanhamento e monitoramento, de forma a garantir aos municípios o suporte necessário na solução de problemas enfrentados na gestão de recursos disponibilizados para a área, nas esferas estadual e federal. 

“Cumprindo a política do governo Flávio Dino, além de identificarmos os aspectos negativos, os empecilhos e o que precisa ser melhorado, o nosso objetivo é contribuir com o município para que ele aprimore sua ação na execução da política da assistência social. A partir dessas reuniões, vamos programar uma agenda conjunta para que possamos trabalhar junto aos munícipios na solução dos problemas identificados, a fim de, juntos, assegurarmos o pleno funcionamento da assistência social, por meio dos trabalhadores engajados, dos equipamentos sociais e dos serviços oferecidos”, explicou Célia Salazar. 

A secretária municipal de Assistência Social de Paço do Lumiar, Ivone Silva Oliveira, considera de extrema importância a sensibilidade e percepção do atual governo em conceder esse suporte e estreitar as relações com os municípios para que, unidos, busquem a superação dos problemas enfrentados, sejam eles burocráticos ou de qualquer outra ordem.

“Antes não tínhamos esse tipo de assessoria do governo estadual, nem o apoio necessário para sanarmos entraves e pendências burocráticas. Sem dúvida, a parceria estado-município só coopera para que a ação governamental seja eficiente nos municípios”, disse a secretária Ivone Oliveira. 

Equipes da secretaria adjunta de Assistência Social da Sedes já estão executando este trabalho de monitoramento e acompanhamento da execução da política socioassistencial em diversos municípios maranhenses, de forma concomitante. Todos os 217 municípios maranhenses receberão o apoio do Governo do Estado para alinhar e consolidar suas ações de garantia dos direitos às famílias em vulnerabilidade social.

SECOM/MA
Clique para ler a matéria completa ►

Presidenta Dilma e primeiro-ministro chinês ressaltam siderurgia no MA como vetor estratégico de desenvolvimento


Governador Flávio Dino cumprimenta presidenta Dilma Rousseff e primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, cumprimenta empresário que tem interesse em investir no MA

Na cerimônia de assinatura de atos entre Brasil e China com a presença do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, a presidenta Dilma Rousseff falou sobre a possibilidade de investimentos em siderurgia no Maranhão. Por sua localização estratégica para atuar no mercado internacional, o Maranhão esteve entre os 35 atos de entendimento bilateral. Na oportunidade, o Estado e a Beijing Huiquan Empresa de Investimentos Ltda. assinaram Memorando de Entendimento para tratativas sobre possibilidade de instalação de uma empresa siderúrgica.

A presidenta Dilma Rousseff destacou em seu discurso junto aos representantes da República Popular da China que o investimento em siderurgia no Maranhão poderá reforçar a produção de materiais de construção e infraestrutura do Brasil. “Hoje aprovamos várias medidas importantes, que incluem comércio e setor produtivo, como no setor siderúrgico. São parcerias que visam complementar a cadeia industrial produtiva brasileira,” disse Dilma em seu discurso realizado no Palácio do Planalto, local em que os atos de acordos bilaterais foram assinados.

No plano de investimentos chinês, que prevê destinação de US$ 56 bilhões para todo o Brasil, o Maranhão está incluído como possível polo de empreendimento em siderurgia, através da Beijing Huiquan. Em tratativas realizadas com a Embaixada da China no Brasil, a atual administração do Governo do Estado apresentou as potencialidades do Maranhão no cenário logístico e geográfico do país, bem como a cadeia produtiva que pode se instalar no Estado. Em abril de 2015, o Governo do Estado recebeu uma comitiva de investidores chineses interessados em conhecer o Maranhão.

O primeiro-ministro da China frisou que as parcerias para benefício mútuo são importantes para o desenvolvimento do país. Referindo-se ao caso específico do Maranhão e da siderurgia, Li Kequiang afirmou que a experiência chinesa em alta tecnologia para a construção civil podem ser vetor de redução de custos para consolidação da infraestrutura brasileira e vetor de criação de mais postos de trabalho nos estados em que se instalarem.

O Memorando de Entendimento entre o Governo do Estado e a Beijing Huiquan foi assinado na manhã de terça (19) pelo governador Flávio Dino e pelos representantes da empresa junto à presidenta Dilma e ao primeiro-ministro chinês. Participaram do evento o embaixador da China do Brasil, Li Jizhang, o secretário de Estado da Indústria e Comércio, Simplício Araújo, e o presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago. Na solenidade, estiveram presentes ainda governadores de Estado e ministros do Governo Federal.

SECOM/MA
Clique para ler a matéria completa ►