quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Artigo: Lixão e Aterro Sanitário



Por Genilson Araújo

Sabe-se que,um dos maiores problemas das cidades brasileiras e do mundo, sem dúvidas,  é à disposição de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU). Esses resíduos quando eliminados inadequadamente, poluem e contaminam os recursos naturais A atual disposição final do lixo de Tuntum classificada como lixão é um exemplo disso, por ser uma simples descarga sobre o solo, sem cuidados com a saúde pública e ao meio ambiente podendo afetar diretamente a saúde da população. É nestes lixões que encontramos um ambiente favorável para o surgimento de ratos, mosquitos ( não é mosquita ), dentre outros que são vetores de diversas doenças como: disenterias, amebíases, parasitoses intestinais, febre amarela, dengue, leptospirose , alem de doenças respiratórias. 

Com o advento da Lei 12.305 /10 que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, onde a mesma trata da disposição final e ambientalmente correta dos resíduos sólidos, ou digamos  a disposição final no aterro sanitário  se dará quando não há mais nenhuma forma de reutilização, reciclagem ou tratamento deste resíduo  que se tornará rejeito. A mesma lei diz que a responsabilidade pelo lixo passa a ser compartilhada, com obrigações que envolvem os cidadãos, as empresas, as prefeituras e os governos estaduais e federal.

 Segundo o governo Federal através do ministério do Meio Ambiente, Ministério das Cidades e Fundação Nacional de Saúde foram destinados R$ 1,2 bilhões para implantação da política nacional dos Resíduos Sólidos. Segundo a Lei o Prazo para extinção dos Lixões seria em 2014, no entanto já foi prorrogado ate 2018. 

O município de Tuntum, foi contemplado com o projeto do aterro sanitário e esperamos que o mesmo possa vir funcionar, pois  no meu entendimento especializado não necessariamente pra funcionar tem que haver usina de reciclagem de lixo para que o mesmo possa vir a ser utilizado, o que devemos mesmo fazer na cidade  e educar o povo no que tange a forma da coleta do lixo, devemos implantar no município a coleta seletiva de lixo, pois no aterro temos uma central de triagem onde será separado os resíduos não orgânicos e os resíduos orgânicos, que deverão ser aproveitados no caso do não orgânicos para a  reciclagem e os orgânicos para compostagem, por isso temos que ir a luta e por fim no lixão a ceu aberto do nosso município.

Genilson Araújo é Secretário Municipal de Meio Ambiente e Resíduos Sólidos de Tuntum