quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

BRIGA ENTRE SARNEY E ANDREA RACHA A OPOSIÇÃO

:
Continua repercutindo a briga entre os deputados Adriano Sarney (PV) e Andrea Murad (PMDB) pela liderança da oposição na Assembleia Legislativa do Maranhão; zem sucesso, o parlamentar pressionou até o último minuto para convencer o PMDB a participar de um “blocão oposicionista” com o PV; a composição seria liderada por Adriano, mas Andrea – insuflada por Ricardo Murad – bateu o pé, exigindo que os peemedebistas Roberto Costa, Nina Melo e Max Barros formassem um bloco apenas com o PROS, do cunhado Sousa Neto

Blog Marrapá, Maranhão 247 - Continua repercutindo a briga entre os deputados Adriano Sarney (PV) e Andrea Murad (PMDB) pela liderança da oposição na Assembleia Legislativa do Maranhão.

Sem sucesso, o “príncipe sem trono” da família Sarney pressionou até o último minuto para convencer o PMDB a participar de um “blocão oposicionista” com o PV.

A composição seria liderada por Adriano, mas Andrea – insuflada por Ricardo Murad – bateu o pé, exigindo que os peemedebistas Roberto Costa, Nina Melo e Max Barros formassem um bloco apenas com o PROS, do cunhado Sousa Neto.

Traído pela deputada, Adriano contra-atacou: mandou censurar o nome dela no jornal, blogs, rádios e emissoras da oligarquia. O veto passou a valer já nesta terça-feira. 

Nos bastidores, comenta-se que a razão para a briga de foice no escuro entre os clãs Sarney e Murad seria a disputa pelo controle do PMDB para as eleições de 2016 e 2018.

Entusiasmado com a pré-candidatura da filha à Prefeitura de São Luís, Ricardo Murad — o mentor da organização criminosa que saqueou R$ 1,2 bilhão da Saúde do Maranhão — tratou logo de sabotar a estratégia de Sarney Filho (PV) para alavancar o filho como liderança.

Segundo fontes bem situadas na mansão dos Murad, Adriano já teria, inclusive, contratado veículos de imprensa nacional para se promover como sucessor de José Sarney (PMDB), fazendo frente ao governo Flávio Dino (PCdoB).

No entanto, os planos para a projeção “Menino Maluquinho” foram por água abaixo após o “racha” da oposição na Assembleia.