terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Educação profissional como ferramenta de desenvolvimento social para o Maranhão

Maquete do IEMA (Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Maranhão)


Por Emerson Araújo

Voltar ao tema do desenvolvimento social para o Maranhão sempre será  gratificante na medida em que algumas políticas públicas já em andamento na  administração do Governo Flávio Dino já tem apresentado resultados positivos de elevação da autoestima de milhares de maranhenses nas diversas regiões deste Estado de extensões territoriais enormes e perfis culturais diversificados.

Sabe-se que muito há de ser feito ainda pela atual administração do Maranhão por conta de anos e anos de atraso social e econômico, pelas práticas recorrentes de abandono e negação do progresso praticado pelo grupo político que dominou o Estado ao longo de meio século, motivo central deste subdesenvolvimento. Mas deixemos o passado caótico de lado e finquemos o olhar e a esperança dos maranhenses de todos os rincões no futuro e este futuro está fundamentado na ótica de desenvolvimento econômico e social das 217 comunas da terra de Gonçalves Dias advindas de políticas públicas consistentes e duradouras,  contemplando milhares de pessoas entregue a própria nas cinco décadas de atraso que prevaleceu entre nós.

E por falar em políticas públicas com foco no desenvolvimento econômico e social em andamento no Maranhão tem sido pujante o esforço e a competência do atual Secretário Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação Dep. Bira do Pindaré na formulação e no fortalecimento da educação profissional no Estado. Bira do Pindaré, entre todos os secretários do Governo Dino, trouxe para a SCTI  um planejamento estratégico de curto, médio e longo prazos com fulcro na educação profissional tão esquecida nos planos de governo de todos os entes federativos, mas que através do olhar ao longe do jovem deputado e secretário de ciência do Maranhão ganhou vitalidade para se tornar a melhor ferramenta mais progressista  da administração dinista para os maranhenses em geral.

Seja através do IEMA (Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Maranhão), dos CVT's , dos cursos FIC's ou outros programas profissionalizantes a educação tecnológica no Maranhão com Bira do Pindaré através da SCTI  tem avançado de  maneira planejada e tem tudo para continuar sendo a marca mais visível de desenvolvimento econômico e social do Governo Flávio Dino para  milhões de jovens no contexto da política de geração de emprego e renda que a ensino profissional possibilita.

As ponderações acima além de reforçarem a ideia de que o Governo do Maranhão atual age correto na formulação de políticas educacionais com fundamento na profissionalização, reconhecem, também,  a importância da  criação/construção dos IEMA's em polos e cidades estratégicas do Estado para implantação de ensino tecnológico de qualidade para atender as vocações e necessidades destas comunidades tão esquecidas e sofridas ao longo do tempo.  

Finalmente é com esta visão positiva e propositiva com marca de desenvolvimento econômico e social para todo Maranhão via educação profissional que a cidade de Tuntum através de suas lideranças políticas e comunitárias, seus alunos, seus professores, seus cidadãos/cidadãs comuns e seus assentados agrícolas reivindicam a construção/implantação do IEMA  junto ao Governo Flávio Dino para que o município possa participar dos novos ares progressistas que os tuntunenses ajudaram a construir em outubro de 2014.

Emerson Araújo é jornalista e especialista em educação profissional.