quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Em defesa da municipalização do abastecimento d'água de Tuntum

Imagem Ilustrativa


A problemática do abastecimento d'água em Tuntum a cada dia tem se agravado e trazido constrangimentos de toda ordem para os usuários do precioso líquido tanto na zona urbana e rural  da cidade.

Sem imputar culpa ou responsabilidade a ninguém por conta da fragilidade do abastecimento de água no município de Tuntum ao longo de décadas urge, neste momento, a união de todas as lideranças políticas e a compreensão da população em geral  para se buscar uma solução definitiva para este problema que nos últimos dias tem se tornado grave.

Sabe-se que é injusto e sem fundamento algum tentar culpar o atual gestor municipal de Tuntum pelas recorrentes falhas no sistema de abastecimento d'água da cidade, pois a distribuição do líquido e a manutenção dos poços é de estrita responsabilidade da CAEMA, órgão estadual que há muito tempo deixou  oferecer as condições técnicas viáveis de abastecimento no município transferindo algumas responsabilidades até de pessoal para administração municipal, diga-se de passagem.

Outro problema crônico do abastecimento d'água em Tuntum diz respeito a presença de poços autônomos dentro do sistema de distribuição e o uso ainda de mecanismos antigos para bombear água para as residências e logradouros. Os poços autônomos e as bombas antigas de puxar a água já não suportam mais a demanda cada vez mais crescente da população que hoje se aproxima de quase 50 mil habitantes, é preciso novas tecnologias, estudos geológicos mais apurados e planejamento de distribuição mais eficazes para que os problemas recorrentes da falta de água nas casas deixe de ser uma constante.

Aqui em Tuntum há uma crença, no mínimo suspeita, de andarem dizendo por aí que o usuário da CAEMA não paga o boleto de consumo mensal e que o índice de inadimplência chega a mais de 80%. Isso pode ser até verdade, mas como se pagar por aquilo que não se consome e pela péssima qualidade do serviço prestado? Fica a indagação no ar.

Feitas as ponderações acima se defende,  a partir de agora,  a urgente municipalização do abastecimento d'água de Tuntum para amenizar os problemas recorrentes da descontinuidade deste serviço público necessário para a vida humana e para a saúde pública da população. 

Criar o SAAE de Tuntum com uma estrutura técnica e administrativa calcada na realidade do problema e sem os devidos paternalismos no gerenciamento financeiro do serviço trará resultados positivos e de solução definitiva em curto e longo prazos. Uma certeza, se o serviço de abastecimento de água for regularizado com o advento da municipalização em Tuntum os usuários não terão mais nenhuma razão de não pagarem o valor devido pela prestação do serviço continuado e sem interrupções e isso é fato.

Afastar os paternalismos e as ingerências políticas na criação do SAAE de Tuntum é o grande desafio desta municipalização, mas acreditamos que uma dose de bom senso e  vontade de resolver este problema recorrente há meio século por parte das lideranças políticas da cidade,  o abastecimento d'água na cidade deixará de apresentar os danosos problemas que vem ocorrendo sistematicamente. É defendendo a municipalização do abastecimento d'água de Tuntum em bases mais reais que estaremos dando apoio e coragem ao Dr. Tema para tomar mais esta iniciativa histórica por Tuntum.