quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Governo do Estado participa da Mobilização Nacional contra o mosquito Aedes Aegypti



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), juntamente com as Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica); Secretarias Municipais de Saúde de São Luís (Semus), de Obras e Serviços Públicos (Semosp); Defesa Civil; Corpo de Bombeiros; e demais instituições que integram o Comitê Interinstitucional de Combate ao mosquito no Estado, realizarão neste sábado (13), a mobilização ‘Sábado da Faxina’, das 8h às 12h. 

Esta ação acontece em conjunto com a campanha nacional do Governo Federal de combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus. O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, juntamente com o governador Flávio Dino, farão a abertura da mobilização, que também contará com a presença do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior.

Os bairros São Francisco e Ilhinha, considerados de alto risco de infestação do mosquito pelo Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti (Lira), receberão durante toda a manhã de sábado, ações conjuntas do poder público onde os moradores serão orientados como proceder para manter o local livre dos criadouros do Aedes Aegypti.

Mais de oito mil imóveis serão visitados por 286 Agentes de Endemias e 48 Supervisores de Campo do município de São Luís, acompanhados de 376 militares do Exército, Aeronáutica e Marinha; e 100 homens da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros. 

Cerca de 850 profissionais integrarão três equipes – uma atuará na Ilhinha, e as outras duas cobrirão todo o bairro São Francisco. Além das ações de visitação das casas e repasse de informações à população, carros de aplicação de inseticidas Ultra Baixo Volume (UBV) da SES serão destacados para a área da mobilização. 

Na ocasião acontecerá, também, a operação ‘Bota Fora’, onde dois caminhões da Semosp farão o recolhimento de entulhos dos quintais dos moradores, fazendo o descarte adequado e evitando possíveis locais de proliferação do mosquito.

Com informações do Governo do Maranhão