domingo, 21 de fevereiro de 2016

Maranhão se transforma no estado do patrimônio nacional durante esta semana


II Encontro Brasileiro de Cidades Históricas definirá uma agenda para desenvolvimento sustentável de núcleos históricos como São Luís
Com recorde de inscrições e participantes de todas as regiões do Brasil, o 2º Encontro Brasileiro das Cidades Históricas, Turísticas e Patrimônio Mundial será realizado no período de 24 a 27 de fevereiro, em São Luís

Governo do Maranhão - O Maranhão se transformará no estado do patrimônio histórico e turístico nacional a partir desta quarta-feira (24). O evento tem o objetivo de definir uma agenda para o desenvolvimento sustentável dos núcleos históricos, promover a interação entre gestores dessas cidades e ampliar o conhecimento de soluções práticas para o desenvolvimento turístico.

O 2° Encontro Brasileiro das Cidades Históricas Turísticas e Patrimônio Mundial ocorrerá de 24 a 27 de fevereiro em São Luís. O encontro é realizado pelo Governo do Maranhão, e a Confederação Nacional de Municípios (CNM), com a co-realização do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão (Sebrae/MA) e parceria da Prefeitura de São Luís.

Com abertura no Teatro Arthur Azevedo, e dois dias de realização de painéis e apresentação de cases de sucesso no Teatro João do Vale, ambos nos Centro Histórico de São Luís, o evento também contará com mostra gastronômica da culinária maranhense e uma visita técnica ao Centro Histórico da capital, marcando o encerramento da programação.

O secretário de estado da Cultura e Turismo do Maranhão, Diego Galdino, destaca a contribuição dos painéis que serão apresentados. “A programação contará com sete painéis, que discutirão assuntos como a preservação do patrimônio histórico, enfrentamento de problemas sociais, implantação de políticas de melhoria da infraestrutura, promoção dos sítios históricos enquanto destinos turísticos; debate sobre as pautas prioritárias que tramitam no Congresso Nacional e apresentação de propostas voltadas à sustentabilidade das cidades. Todos com forte teor resolutivo das questões que os gestores dos sítios históricos enfrentam no dia-a-dia”, explica.

Para a secretária-adjunta de Turismo, Delma Andrade, alcançar um recorde das inscrições significa que o desejo para os avanços das cidades históricas é uma constante entre os gestores. “São mais de 500 inscritos, entre gestores de cidades históricas de grande destaque internacional, como é o caso de Ouro Preto, em Minas Gerais, e Olinda, em Pernambuco, por exemplo”, ressalta.

Ao final do encontro, será divulgada a Carta de São Luís, consignada pelo Governo do Estado do Maranhão, CNM, Sebrae, Prefeitura de São Luís e por representantes de instituições como Iphan, TCU, Embratur, Ministério do Turismo, Unicef e de municípios históricos como Sete Povos das Missões (RS) e Pomerade (SC).

Painéis

Durante o II Encontro, serão desenvolvidos sete painéis de debates sobre temas concernentes ao ‘Financiamento para gestão do patrimônio histórico’; ‘A sustentabilidade da economia: boas práticas de negócios e alternativas de exploração do potencial econômico’; ‘Alternativas para a solutividade das questões sociais’; ‘A gestão urbana: políticas de habitação e ocupação em sítios históricos’; ‘O turismo como catalisador para o desenvolvimento dos sítios históricos’; ‘Cultura, turismo e a atuação do Legislativo Federal’; e ‘Governança nas cidades históricas para o desenvolvimento do turismo brasileiro’.

Todas as apresentações contarão com a presença de painelistas de renome nacional. Dentre os confirmados estão: Gilberto Toro - representante da Federação Latino-Americana de Cidades, Municípios e Associações da Colômbia; Claudia Regina de Farias Rodrigues - secretária Executiva de Patrimônio de Olinda/PE; Augusto Nardes – ministro do Tribunal de Contas da União (TCU); Letícia Miguel Teixeira – coordenadora do Departamento de Políticas de Acessibilidade e Planejamento Urbano da Secretaria Nacional de Acessibilidade e Programas Urbanos do Ministério das Cidades.

Mais informações sobre a programação e o evento podem ser acessadas pelos endereços eletrônicos www.ma.gov.br e www.cidadeshistoricas.cnm.org.br.