sexta-feira, 18 de março de 2016

Após PRB deixar base, ministro do Esporte troca de partido e segue no cargo

  • Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados








O ministro do Esporte, George Hilton, anunciou nesta sexta-feira (18) que deixará o PRB (Partido Republicano Brasileiro) e se mudará para o PROS (Partido Republicano da Ordem Social). Dessa maneira, ele continuará com o cargo no Governo Dilma.
A mudança aconteceu pois o PRB anunciou sua saída da base aliada do Governo e deixou o cargo no Ministério do Esporte à disposição. Em nota oficial, Hilton afirmou que a "a missão nesses dias sombrios, implica em apoiar o governo da presidenta Dilma Rousseff".
Integrante da base aliada por mais de uma década, o PRB ocupou três ministérios durante os governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. A legenda respondeu pela Secretaria de Planejamento de Longo Prazo da Presidência da República (que tinha status de ministério) em 2006, com Roberto Mangabeira Unger, além de Marcelo Crivella ter cuidado da Pesca. Hilton, o mais recente, chegou ao comando do Esporte em janeiro de 2015.
Diferentemente do PRB, o PROS ainda não deu sinais de que pretende deixará a base aliada do governo de Dilma Rousseff.
Radialista e teólogo, Hilton, 44, é pastor licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus e causou polêmica desde o momento em que foi escolhido por Dilma Rousseff. Em dezembro de 2014, antes de ele tomar posse, o jornal "O Estado de S. Paulo" disse que havia pressão contra a escolha e que o presidente do PRB, Marcos Pereira, chegou a ameaçar romper com o governo caso isso ganhasse corpo.
Além de não ter larga experiência no esporte, Hilton foi flagrado em 2005, no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, com R$ 600 mil em espécie (R$ 976 mil em valores atualizados). O dinheiro estava acomodado em 11 caixas de papelão, mas ele acabou liberado pela Polícia Federal após averiguação.
Em 2006, quando foi eleito deputado federal pela primeira vez, Hilton tinha um patrimônio de R$ 294 mil. Reeleito pela segunda vez em 2014, ele declarou ter acumulado R$ 669 mil.
Confira a nota oficial de George Hilton:
"A partir da data de hoje, comunico aos brasileiros e, em especial ao bravo povo de Minas Gerais, a quem muito orgulhosamente represento no Congresso Nacional, que não faço mais parte do Partido Republicano Brasileiro (PRB).
Me desfilio por entender que, neste momento, nós, homens e mulheres que atuam na vida pública, devemos nos empenhar no sentido de desfazer conflitos, evitar injustiças e trabalhar com afinco pela normalidade democrática e pela solidez das instituições nacionais.
Entendo que tal missão, nesses dias sombrios, implica em apoiar o governo da presidenta Dilma Rousseff, eleito pela maioria do povo brasileiro numa disputa limpa e regular.
Assim, após um diálogo franco e de um convite que muito me honrou, filiei-me ao Partido Republicano da Ordem Social (PROS).
Atuarei com toda a minha capacidade e com todas as minhas forças para que o Brasil retome o caminho da serenidade, da paz e do desenvolvimento."
Fonte: UOL