quinta-feira, 10 de março de 2016

Blog do John Cutrim: Miséria e descaso permanecem ao longo dos anos em Santa Filomena

foto 1

A renúncia do prefeito Chico Barbosa, na última semana, fortaleceu ainda mais a teoria: o município continua sendo tratado como uma antiga empresa de família, que passa de pai para filho. Santa Filomena, localizada a aproximadamente 370 km da capital maranhense é uma das últimas no estado do Maranhão ainda comandada nos moldes oligárquicos.

Desde sua emancipação, Santa Filomena é conduzida sob as rédeas do senhor Salomão. Ele foi eleito logo após a emancipação, em 1996, e conduziu aquela prefeitura até o ano de 2004. Em 2008, Salomão na busca insana pelo poder, teve a ideia de indicar seu irmão, Dr. Chico Barbosa. Ele, através de controle de poder político, foi eleito em 2008 e reeleito em 2012.

O irmão de Salomão fez com que Santa Filomena permanecesse na miséria mantendo o município nos piores índices de avaliação desse país. Do nada, com altíssima rejeição e com absoluta desaprovação do seu governo Dr. Chico renuncia. Aí vem a pergunta: Para o bem de todos? Não! Para o bem de Manuel Barbosa. Pasmem! Manuel Barbosa é irmão de quem? De Salomão!

A modernidade chegou mas por lá nada mudou. As eleições 2016 se aproximam e Salomão já lança seu próximo candidato. O escolhido é Izânio, filho adotivo e sobrinho de Salomão.

Percorrendo o município é possível perceber as consequências disso ao povo filomenense. São traços de miséria e prejuízos sociais. Os números não metem, Santa Filomena tem um dos piores Índices de Desenvolvimento Humano do Brasil. Transporte escolar, saúde, educação, infraestrutura e falta d’água estão entre as principais reclamações daquele povo.

foto 2

Uma equipe de jornalistas visitou o município em dezembro de 2015 e constatou muitas irregularidades, entre elas, descasos com a educação. É comum ver crianças e adolescentes sem estudar por falta de algum tipo de estrutura, quem estuda distante da sede teve o seu ano comprometido pois o transporte fornecido pela prefeitura foi interrompido. Nesse caso, os estudantes se arriscam em carrocerias de carros abertos por estradas. A merenda escolar também é incerta e alguns professores do ensino infantil se encontravam com salários atrasados. A situação de Santa Filomena não é nada fácil.