sexta-feira, 18 de março de 2016

Governo distribui kits de medicamentos a unidades prisionais de todo o Estado



Kits de medicamentos destinados aos detentos foram entregues, na tarde desta sexta-feira (18), aos diretores das 35 unidades prisionais do Maranhão. A aquisição dos remédios corresponde aos constantes investimentos realizados pelo Governo do Estado, em prol do sistema penitenciário estadual. Além do kit de saúde, foram inseridos no quadro de profissionais mais 8 médicos, 1 psiquiatra e 1 farmacêutico.

Os kit contêm analgésicos, medicamentos gástricos, antimicóticos e outros para cada estabelecimento prisional. A proposta da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Sejap) é garantir que todo mês os kits sejam devidamente fornecidos. “Cada kit possui: paracetamol, anti-helmíntico, xaropes, por exemplo. Nossa intenção é que, a cada mês, a farmácia seja reabastecida”, disse a supervisora de Saúde da Sejap, Iolice Ribeiro.

A dinâmica de distribuição dos remédios teve início pelos estabelecimentos carcerários da região metropolitana de São Luís, incluindo a Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) de Paço do Lumiar. Só na grande Ilha foram 13 unidades prisionais contempladas. Já no interior foram 22 estabelecimentos penais atendidos pela Sejap.

Para dinamizar os atendimentos aos detentos, oito novos médicos foram contratados, totalizando assim, 15 profissionais de saúde no sistema prisional do estado. Além dos médicos, compõem o quadro um psiquiatra e um farmacêutico. Os atendimentos de saúde aos internos acontecem 24h nas unidades, inclusive no Núcleo de Saúde da Penitenciária de Pedrinhas, preparado, inclusive, para internações.

Força–tarefa

Também foi iniciada nesta sexta-feira uma força-tarefa de saúde no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pedrinhas. Na unidade, os internos são imunizados contra várias doenças, como, por exemplo, a febre amarela, a gripe e o tétano. Eles ainda são atendidos pelos médicos que, dependendo do caso, orientam a buscar ajuda especializada. Nos casos mais simples, o atendimento é feito ali mesmo.

“Ao concluir os trabalhos naquele estabelecimento, nossa equipe multidisciplinar se deslocará para a Casa de Detenção (Cadet) de Pedrinhas. A proposta é estender a ação para todas as unidades prisionais da capital, e também do interior. Nossa estimativa é de que mais de 3 mil detentos sejam beneficiados somente nesta ação de saúde”, afirmou o secretário da Sejap, Murilo Andrade de Oliveira.

Fonte: Governo do Maranhão