sexta-feira, 15 de abril de 2016

OEA CHEGA AO BRASIL PARA DEFENDER DEMOCRACIA

:

Secretário-geral da Organização dos Estados Americanos, Luis Almagro anunciou pelo Twitter sua chegada ao Brasil nesta sexta-feira para “dialogar com Dilma Rousseff e reiterar apoio à institucionalidade e respeito à Constituição”; encontro está marcado às 16h, em Brasília; recentemente, ele alertou para o caráter surreal do golpe em curso no Brasil; ‘é a realização de um processo de impeachment de uma presidente que não é acusada de nada, não responde por nenhum ato ilegal, sobretudo porque vemos que entre os que podem acionar o processo de impeachment existem congressistas acusados e culpados. É o mundo ao contrário’, disse; senador tucano Aloysio Nunes criticou vinda do secretário-geral da OEA ao Brasil, às vésperas da votação do impeachment pela Câmara dos Deputados: "é um gesto oportunista, que, em nada contribui para amainar a crise no Brasil"

247 – O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos, Luis Almagro anunciou pelo Twitter sua chegada ao Brasil nesta sexta-feira para “dialogar com Dilma Rousseff e reiterar apoio à institucionalidade e respeito à Constituição”. O encontro está marcado às 16h, em Brasília.

Recentemente, ele alertou para o caráter surreal do golpe em curso no Brasil: ‘é a realização de um processo de impeachment de uma presidente que não é acusada de nada, não responde por nenhum ato ilegal, sobretudo porque vemos que entre os que podem acionar o processo de impeachment existem congressistas acusados e culpados. É o mundo ao contrário’, disse. Ou seja: no Brasil, são políticos corruptos, comandados por Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que podem cassar a presidente honesta, que permitiu o combate à corrupção.

O senador tucano Aloysio Nunes criticou vinda do secretário-geral da OEA ao Brasil, às vésperas da votação do impeachment pela Câmara dos Deputados: "é um gesto oportunista, que, em nada contribui para amainar a crise no Brasil".