quinta-feira, 14 de abril de 2016

Pastoral: LÁGRIMAS DE DOR





"Ouve, Senhor, a minha oração, e inclina os teus ouvidos ao meu clamor; não te cales perante as minhas lágrimas..." (Salmo 39.12)


A dor é imensa, as forças se esvanecem pelo abatimento profundo na vida, mas isso leva a orar a Deus pedindo solução, mas o peso e imenso, que lágrimas são derramadas, esse foi o quadro de Davi quando expressou: "Ouve, Senhor, a minha oração, e inclina os teus ouvidos ao meu clamor; não te cales perante as minhas lágrimas..." (Salmo 39.12). Esse é o quadro de inúmeras pessoas dos nossos dias.

A dor era imensa, mas Davi reconhecia que somente Deus podia ouvir e atender o seu clamor trazendo a solução para o seu abatimento, por isso ele orou: "Ouve, Senhor, a minha oração, e inclina os teus ouvidos ao meu clamor..."

A dor era imensa, que Davi se viu numa situação desesperadora,  onde as lágrimas rolaram, ele clama então para Deus não se calar perante seu cloro, mas ouvir e trazer o livramento: "... não te cales perante as minhas lágrimas..."

Talvez a sua dor seja imensa também, insuportável que por mais que você tente segurar as lágrimas não consegue, o choro vem. Você olha para todos as direções e não encontra socorro humano.  Diante desse quadro, faça a oração: "Ouve, Senhor, a minha oração, e inclina os teus ouvidos ao meu clamor; não te cales perante as minhas lágrimas..." (Salmo 39.12)

BOA NOITE!
Seu amigo: Pastor Jairo Oliveira