quinta-feira, 19 de maio de 2016

Delegado explica por que a ex-prefeita de Dom Pedro foi presa novamente


Delegado Lawrence
O delegado-geral da Polícia Civil do Maranhão, Lawrence Melo, falou sobre a 2ª fase da Operação Imperador, que foi deflagrada hoje (19) e levou ex-gestores do município de Dom Pedro-MA para cadeia.

Procurado pelo Blog do Luis Pablo para explicar se houve algum fato novo para prender novamente os envolvidos, o delegado disse que teve necessidade de prisão por estarem atrapalhando as investigações.

“No curso do Inquérito houve necessidade de prisão porque estavam atrapalhando a produção de provas. As atuais prisões foram representadas pelo Ministério Público, para garantia da Instrução da Ação Penal. São fatos novos. Motivações diferentes”,explicou Lawrence.

Segundo o delegado, as acusações são as mesmas: desvio de recursos públicos, peculato, corrupção ativa e passiva, fraude licitatória, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

“Ocorre que se a interferência dos envolvidos na instrução processual continua ou se renova, o Poder Judiciário pode e deve decretar nova prisão”, disse o delegado.

A Operação da Polícia Civil prendeu a ex-prefeita de Dom Pedro, Maria Arlene Barros, seu filho Eduardo DP, um sobrinho, a empresária Débora de Oliveira Amaral e Zacarias Neto Moreira Mesquita. Todos tiveram mandados de prisão preventiva.


Ex-prefeita Arlene Barros na sede da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão
Blog do Luís Pablo