segunda-feira, 16 de maio de 2016

Flávio Dino, a nova voz da esquerda brasileira

Governador do Maranhão Flávio Dino

Por Emerson Araújo/Jornalista Profissional

Mesmo sendo criticado por alguns "políticos matreiros" do Maranhão, inclusive alguns deles da sua base de apoio político, o Governador Flávio Dino foi alçado de maneira definitiva no cenário da esquerda brasileira pela coragem e determinação em defender o mandato da Presidenta Dilma Rousseff e a democracia do país nos últimos meses como nenhum outro mandatário estadual.

A verdade é que o Governador do Maranhão teria todos os motivos do mundo para virar as costas para a Presidenta Dilma Rousseff por conta da política desastrada de alianças do Partido dos Trabalhadores(PT), também, no Maranhão se aliando a família Sarney desde de 2003, família esta que, agora, apunhala o PT, Lula e Dilma de maneira vergonhosa e covarde, diga-se de passagem. Mas Dino,  filiado ao PCdoB,  manteve a fidelidade da aliança do seu partido a nível nacional ao Governo de Dilma Rousseff,  neste momento da usurpação do poder eleito e do golpe na Democracia brasileira com posições firmes e fortes contra os oportunistas e covardes do seu Estado.

Na condição de Governador do Maranhão, Flávio Dino, em nenhum momento, deixou de defender os princípios que o levaram a vitória esmagadora em 2014, desbancando a velha oligarquia que colocou os maranhenses na miséria absoluta ao longo de cinco décadas, a verdade é que democracia e legalidade passaram a ser bandeiras do jovem gestor maranhense mesmo se opondo as velhas raposas de plantão da política do Estado.

Flávio Dino pela defesa intransigente da legalidade e da democracia brasileiras, a partir de agora,  não pode ser deixado de lado na estruturação de uma frente ampla de esquerda com propostas claras para combater a onda conservadora e neoliberal nascida do golpe de 17 de abril e consolidado pelo senado federal em 12/05 com o afastamento de Dilma Rousseff de maneira covarde e usurpadora. Dino foi e é a voz mais contundente da legalidade democrática no Brasil que hoje se manifesta. E, nesta condição incontestável, o mandatário maranhense  se tornou um nome de repercussão nacional advinda da esquerda que  precisa continuar se contrapondo aos golpistas e usurpadores (os daqui e os de lá) nestes dias trágicos.