terça-feira, 17 de maio de 2016

Governo alerta para últimos dias de vacinação contra a Influenza A



Governo do Maranhão - A Campanha Nacional de Vacinação contra o vírus Influenza A, transmissor da gripe H1N1, termina na próxima na sexta-feira (20). No Maranhão, as 19 Unidades Regionais de Saúde (URS) receberam doses da vacina para que o estado alcance a meta, que é vacinar 80% da população prioritária. Entre as URS, 12 já ultrapassaram 50% da cobertura vacinal, as outras sete estão na casa dos 40%.

Segundo dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI), até a tarde dessa terça-feira (17), a campanha alcançou em todo o estado 55,32% das pessoas indicadas para imunização, o que corresponde a 769.512 pessoas vacinadas. Em São Luís, 143.752 mil doses da vacina foram aplicadas, o que representa 75,93% da cobertura vacinal no grupo prioritário.

Em todo o estado, dez municípios ultrapassaram a meta de 80% do Ministério da Saúde (MS), dentre os quais Davinópolis (94,26%), São Pedro dos Crentes (90,21%) e Bacabeira (87,02%), que seguem na liderança do ranking de cobertura vacinal. Por outro lado, 43 cidades ainda não atingiram a metade da cobertura, como é o caso dos municípios de Cajari (26,24%), Godofredo Viana (23,37%) e Alcântara (12,65%).

A campanha é direcionada a crianças de seis meses a cinco anos, gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), pessoas com mais de 60 anos, trabalhadores da saúde, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, bem como doentes crônicos com recomendação médica, pessoas com problemas respiratórios, cardíacos, com baixa imunidade, dentre outros.

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da Influenza.

Estrutura

Ao todo, são 1.794 postos de vacinação e 8.406 pessoas envolvidas em todo o estado. Em São Luís são 158 postos, sendo 62 nas Unidades de Saúde e 96 postos volantes. Segundo a chefe do Departamento de Imunização da SES, Helena Almeida, o vírus Influenza está circulando no país e a população precisa procurar os postos de saúde para realizar a vacinação. “A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou até mesmo óbitos”.