terça-feira, 31 de maio de 2016

Governo do Estado e parceiros realizam reunião para definir lançamento da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Maranhão



Um sucesso no ano de 2015, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Maranhão (SNCT/MA) 2016 está nos seus preparativos finais para o lançamento na quinta-feira (02) de junho. Realizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), a semana está em sua 13ª edição e, este ano, tem Imperatriz como cidade sede.

Dentro de seu cronograma de organização foi realizada uma reunião com diversos parceiros. Ao todo, na reunião desta segunda-feira, estiveram presentes representantes de instituições como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Universidade Federal do Maranhão (Ufma), Secretaria de Estado da Saúde (Ses), Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), Fundação de Amparo à Pesquisa e Desenvolvimento Científico do Maranhão (Fapema), Universidade Ceuma, Jovens Empreendedores, Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Faculdade Estácio de São Luís, dentre outros.

Representando a Ufma, a professora Ana Maria Nelo destacou que o evento é muito significativo como gerador de conhecimento para muitos maranhenses. “É uma oportunidade de disseminar ciência e tecnologia no Estado”, destacou.

A coordenadora da SNCT/MA, Alessandra Moraes Rêgo, apresentou o projeto e pontuou o encontro como satisfatório para desenvolver diversos encaminhamentos que vão culminar com a realização da semana. “A reunião foi bem positiva, pois todos que vieram estarão conosco na semana em Imperatriz. Já é possível ver que esmos obtendo retorno e interesse dos empresários em participar do evento”, pontuou.

Alessandra ressaltou ainda os primeiros passos a serem realizados. “Inicialmente, faremos o lançamento do evento, logo em seguida vamos alinhar com as empresas no município de Imperatriz para a capitação de recursos, e depois dialogar com instituições públicas que são patrocinadoras”, disse Alessandra.

Neste ano, o evento apresenta diversas novidades, fruto de parcerias, a exemplo da Fapema, que contribuirá disponibilizando seis ônibus para transporte de alunos das escolas até o local do evento. Além da mobilidade de estudantes, a instituição também vai auxiliar com a seleção, acompanhamento e certificação dos monitores que atuarão ao longo da Semana. “A Fapema, no ano passado, contribuiu muito e foi essencial para que a Semana fosse realizada com sucesso. Este ano, a parceria continua viva e atuante”, enfatizou a coordenadora Alessandra Moraes.

O tema da Semana em 2016 é “A Ciência alimentando o Brasil”. No Maranhão, o evento acontece de 19 a 22 de outubro. De acordo com o Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Jhonatan Almada, o tema dialoga diretamente com um dos direcionamentos do governador Flávio Dino, a melhoria do índice de desenvolvimento sustentável. “Esse tema estabelece diálogos em vários campos da ciência no país e promove desenvolvimento em inúmeras áreas, trazendo prosperidade para o Brasil”, explica Almada.

Outra inovação para o evento é envolver os municípios na temática. “A inserção dos municípios e a descentralização das ações para que as pessoas tenham maior acesso ao conhecimento nas diferentes áreas é uma das motivações do Governo do Maranhão”, acrescentou o secretário.

O lançamento acontece no auditório da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) de Imperatriz e deve contar com a presença de autoridades e convidados especiais como o diretor do Departamento de Popularização e Difusão da Ciência e Tecnologia da Secis/MCTI, Douglas Falcão Silva.

Interessados em participar da semana devem se inscrever por meio do site da Secti (www.secti.ma.gov.br). As inscrições são para palestras, mesa-redonda, exposição de pôster, minicurso, oficinas, mostra científica e lançamento de livros. Os trabalhos precisam ser voltados para temática da ciência, tecnologia e inovação. O link será disponibilizado a partir da quinta-feira, (2), de junho.

Fonte: Governo do Maranhão