segunda-feira, 23 de maio de 2016

Jucá envolve STF no golpe e no impeachment

Roque de Sá: <p>CPI do Futebol realiza reunião secreta para divulgação aos membros da documentação de caráter sigiloso em poder da CPI. Em pronunciamento, relator da CPI do Futebol, senador Romero Jucá (PMDB-RR) Foto: Roque de Sá/Agência Senado.</p>

Por WALTER SANTOS/Publisher da Revista NORDESTE e do Portal WSCOM

É triste, mas é verdade. Não durou muito para o Brasil conhecer detalhes da grande trama produzida por setores do Congresso Nacional, em particular o senador Romero Jucá, envolvendo até mesmo Ministros do Supremo Tribunal Federal para a concretização do Impeachment tendo como tarefa complementar e de fundo a implosão do processo Lava Jato, embora ela em nome da corrupção tenha servido de falso mote visando gerar argumento da grande Pacto anti-PT.

Como se diz lá no bairro da Torre, não há crime perfeito.

A revelação de parte da nebulosa articulação produzida pelo Ministro do Planejamento, através de gravação amplamente divulgada no Pais nesta segunda-feira de maio, faz ruir toda a aura de inovação institucional ou até mesmo a pretendida unidade nacional em torno do presidente interino Michel Temer que, cada vez mais se envolve em pântanos de escândalos.

A PARTICIPAÇÃO DO SUPREMO É O FIM

Já era de conhecimento de muitos segmentos da sociedade brasileira e internacional, que o impedimento da presidenta Dilma Rousseff se estabelecera a partir de um grande pacto do Capital estrangeiro envolvendo parlamentares, juizes, membros do Ministério Público, a Grande Midia, mas estar comprovando a participação de Ministros do STF é o atestado da podridão institucional no Brasil.

A exposição clara de envolvimento de Ministros, como revela Romero Jucá, de alguma forma "explica" porque o STF não agiu nem age institucionalmente para frear os excessos de Eduardo Cunha e de outros personagem do famigerado Golpe. Na boca miúda, em Brasília, dizem que o pemedebista está disposto a revelar quem são os membros da Alta Corte em todo escândalo. Dai...

É que, como prova Jucá, Ministros fazem parte da trama.

A SOCIEDADE QUER SABER QUEM SÃO

A partir de agora, o senador e Ministro Romero Jucá precisa explicar e apresentar à sociedade brasileira quem são os ministros pactuados no Golpe do Impeachment e, na sequência, na implosão da Lava Jato para salvar todos os parlamentares da Câmara Federal envolvidos em desvios de dinheiro público.

BRINCAR DE LAVA JATO

Já não vale mais a operação "faz de conta" do juiz Sérgio Moro a manter apenas ações pontuais contra "piabas" do processo de corrupção, a exemplo do que se deu nesta segunda-feira final de maio deixando mais uma vez de chegar os "peixes grandes" - certamente envolvendo as principais lideranças do PSDB, PMDB, DEM, etc.

Em síntese, o juiz Sérgio Moro já não engana mais com essa história de se recusar investigar a fundo a grande lista de Marcelo Odebrecht – por sinal sem envolver Dilma e Lula - pois seu papel está bastante claro nesta operação, repito, "faz de conta" de combate à corrupção, que é atingir o PT e Lula "salvando" todos os lideres da Oposição.

Se tudo isto é verdade e é, portanto comprável, eis que a máscara do Golpe cai a cada dia e hora.

Mas o Brasil precisa voltar à ordem natural do Estado Democrático de Direito. Chega de farsa do tamanho do retrocesso em voga.