terça-feira, 31 de maio de 2016

Maranhão contará com mais 22 profissionais do Programa ‘Mais Médicos’





O Maranhão está entre os 24 estados que receberão mais profissionais inseridos no Programa do Governo Federal ‘Mais Médicos’. A nova etapa de inscrição, que termina nesta quarta-feira (1º), é para médicos brasileiros formados no exterior, também chamados de médicos intercambistas. Ao todo, serão 282 vagas no país que não foram ocupadas pelos profissionais com registro no país. Desde o ano passado, os editais para inscrição no programa acontecem trimestralmente. Os interessados devem se inscrever por meio do site maismedicos.saude.gov.br.


De acordo com o Departamento de Atenção à Saúde da Família da Secretaria de Estado de Saúde (SES), que coordena o programa no estado, as seleções são abertas com a publicação de editais quando há disponibilidade de novas vagas para ampliação do número de médicos na Atenção Básica. Também há novas vagas a partir da necessidade de reposição ou devido ao desligamento de médicos participantes do programa.

“No último ciclo de inscrições havia 58 vagas, dessas 36 foram preenchidas. Nessa etapa serão preenchidas as outras 22 vagas disponíveis. A gestão estadual não tem ingerência sobre o processo de inscrição e lotação nos municípios, que é feita pelo Ministério da Saúde”, explicou Violeta Filgueiras, chefe do departamento de Atenção à Saúde da Família.

O Ministério da Saúde divulgará a lista das inscrições validadas no dia 13 de junho. A escolha entre os municípios com vagas disponíveis será feita nos dias 22 e 23 de junho. A previsão é que os médicos iniciem as atividades nas cidades em agosto. As vagas que não forem ocupadas nesta seleção serão oferecidas para médicos estrangeiros formados no exterior.

‘Mais Médicos’ no Maranhão

Atualmente 663 médicos atuam no estado por meio do Programa ‘Mais Médicos’, exercendo um reforço à promoção da Saúde Pública do Maranhão. Em março, mais 118 médicos chegaram ao Estado para atuarem em 39 municípios. Segundo dados do Conselho Federal de Medicina (CFM), o Maranhão é o estado com o menor número de médicos por habitante do país. A integração dos novos profissionais ajuda a diminuir esse déficit.

Há três anos trabalhando pelo ‘Mais Médicos’, o médico Luís Henrique Santos Martins Filho já atuou no município de Matões e Graça Aranha, onde está atualmente. Formado pela Universidade Estadual do Maranhão de Caxias, Luís Henrique avalia de forma positiva o Programa. “A assistência do ‘Mais Médicos’ é muito importante, pois nós trabalhamos na Atenção Básica, onde além de tratar as doenças, podemos potencialmente preveni-las, acompanhando os pacientes para evitar quadros, principalmente, de hipertensão e diabetes, agravos mais recorrentes no estado”, explicou o médico.

Segundo ele, uma vez por semana os médicos fazem visitas a pacientes acamados, juntamente com os Agentes Comunitários de Saúde (ACS), além do atendimento de rotina nos postos de saúde. Foi por poder interferir de maneira positiva nas condições de saúde de localidades mais carentes que a médica maranhense, Anne Rodrigues, se inscreveu no Programa. “Me inscrevi nessa etapa do seletivo por saber que por meio dessa oportunidade estarei contribuindo com o avanço das ações de saúde na Atenção Básica, área que sempre foi meu foco principal, desde que escolhi cursar medicina”, garantiu a jovem profissional, de 27 anos.

Fonte: Governo do Maranhão