domingo, 1 de maio de 2016

Projeto que beneficia jovens de Coroatá é um dos destaques da Agritec


Presidente da Agerp, Julio Mendonça, em visita ao estande do ‘Projeto Menor’, na Agritec Codó.

Artesanato entalhado na hora, oportunidade de negócio e saída para muitos jovens do município de Coroatá, que comercializaram produtos durante a Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec), no Território Cocais, realizada em Codó. A venda destes produtos é resultado de um trabalho que ganha destaque a cada edição, o 'Projeto do Menor', mais uma vez levou para o evento um estande onde a arte está voltada para a cidadania.

O ‘Projeto do Menor’ desde 2014 passou a receber apoio da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp), regional Codó, uma das realizadoras do evento, promovendo cursos e comercializações, com acompanhamento técnico em feiras de agricultura familiar.

A organização de Assistência Social e Promoção às Famílias (OAPF) é a entidade beneficente, sem fins lucrativos, que há 27 anos presta serviço voluntário e inclusão social para famílias carentes de 16 bairros periféricos, considerados de alta vulnerabilidade na sede do município e que abrange a zona rural, por meio da extensão do projeto, o 'Mão Voluntariado'.

Com cerca de 250 crianças e adolescentes, entre 7 a 17 anos, atendidos por uma equipe especializada que desenvolve oficinas diárias, o Projeto do Menor inclui atividades culturais e cursos profissionalizantes, no intuito de combater o trabalho infantil e incentivar a permanência na escola, dando, também, apoio as famílias.

A presidente da entidade, Maria de Lourdes Silva, afirma que com os cursos ofertados pela Agerp, muitos dos jovens e lideranças locais, conseguiram uma nova fonte de renda. “Ministramos cursos de fibra de banana, salgados, confeite, corte e costura e também, de primeiros socorros. Sobrevivemos há 27 anos por meio de parcerias e a pactuada com a Agerp é de total importância”, afirmou.

A participação da Agerp no projeto é destacada pelo presidente, Julio Cesar Mendonça. "Nossa função social é estendida para diversos segmentos, sempre com o objetivo de fazer a diferença na vida destas famílias no campo. Um projeto pensando para a base, com uma equipe multidisciplinar que envolve as áreas agrícola, social, cultural, ambiental e econômica, dando suporte aos jovens. A Agerp atua como um importante aliado na formação destas crianças e adolescentes”, disse o presidente.

O voluntário e monitor, Raimundo Costa, há 12 anos que integra o projeto e diz que essa é uma forma de retribuir o apoio recebido quando jovem . “Sou monitor de capoeira e artesanato, levo com muito carinho cada experiência e vida transformada, como foi com a minha, que também recebi ajuda de projetos sociais durante a juventude”.

Fonte: Governo do Maranhão