sexta-feira, 27 de maio de 2016

SÉRGIO MACHADO: EU CONTRIBUÍ PRO MICHEL, PRA CANDIDATURA DO MENINO


Novo áudio do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado envolve o presidente interino da República, Michel Temer; na conversa, Machado diz ter apoiado Gabriel Chalita na disputa para a prefeitura de São Paulo em 2012 a pedido de Temer; Machado chama Chalita de "menino"; o candidato era a grande aposta de Temer para fortalecer o PMDB paulista, mas ele foi derrotado por Fernando Haddad, do PT; Temer nega ter pedido apoio a Machado, que já provocou a queda de Romero Jucá, um dos homens fortes do seu governo, do Ministério do Planejamento

Em nova gravação telefônica divulgada nesta noite, o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado aparece conversando com o ex-presidente do Senado José Sarney pedindo ajuda com o presidente interino Michel Temer, por estar 'desesperado'.

Para conquistar a simpatia de Temer, Machado alega que o ajudou na campanha de 2012, na candidatura que os investigadores da Operação Lava Jato consideram ser o peemedebista Gabriel Chalita, que perdeu a disputa pela prefeitura de São Paulo para Fernando Haddad, do PT.

"O Michel, eu contribuí pra ele. Ajudei na campanha do menino. Até falei com ele num lugar inapropriado", diz Sérgio Machado.

Temer nega as acusações do ex-presidente da Transpetro. Diz que não foi candidato em 2012, e que nunca se encontrou com Machado em lugar inapropriado.

Novo homem-bomba da Lava Jato, Machado tem deixado peemedebistas de cabelo em pé. Os áudios de sua delação já derrubaram o homem mais forte na primeira composição do governo interino de Temer, o senador Romero Jucá, que passou apenas 12 dias á frente do Ministério do Planejamento.

As gravações revelam que Sérgio Machado pretendia convencer Sarney a envolver Temer na sua articulação para ser protegido na Lava Jato. O ex-presidente do Senado diz que conversou como quem queria ajudar um amigo, mas negou que tivesse tentado exercer influência sobre os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro Teori Zavascki é citado no diálogo entre Machado e Sarney.

Sergio Machado já fez um strike na cúpula do PMDB, derrubando Romero Jucá, e atingindo também os caciques Renan Calheiros (presidente do Senado) e José sarney.

Ainda não se sabe se ele gravou Michel Temer, mas o presidente interino já admitiu que pode ter se encontrado com o ex-presidente da Transpetro.

Fonte: Brasil 247