sexta-feira, 13 de maio de 2016

SEXTA FEIRA 13, MERCADO DÁ AS BOAS VINDAS AO GOVERNO TEMER. BOVESPA CAI QUASE 3%




Benchmark da bolsa brasileira caiu 2,70% nesta sexta-feira, 13, indo a 51.804 pontos, no primeiro dia útil do governo interino de Michel Temer; Ibovespa também foi pressionado pelo exterior e queda nos preços de commodities; já o dólar comercial registrou ganhos de 1,47%, a R$ 3,5224 na compra e a R$ 3,5236 na venda

Ricardo Bomfim, do Infomoney -O Ibovespa fechou em forte baixa nesta sexta-feira (13), pressionado pelo exterior, com uma queda nos índices Dow Jones e S&P 500 e após o aumento acima do esperado nas vendas no varejo nos Estados Unidos.

O petróleo e o minério também caem, pressionando ações ligadas a commodities. No radar doméstico hoje, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, fez sua primeira entrevista no cargo. Vale lembrar também que segunda-feira (16) é vencimento de opções sobre ações, o que sempre causa uma volatilidade no Ibovespa.

O benchmark da bolsa brasileira caiu 2,70%, a 51.804 pontos. O volume financeiro negociado foi de R$ 7,522 bilhões. Na semana, o desempenho do Ibovespa foi apenas estável, já que o índice teve fortes altas principalmente no dia 10, antes da votação do impeachment e tirando forças da correção da forte queda do dia anterior, quando o presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), tentou anular a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Após o dólar voltar aos R$ 3,50 com leilão de ontem, o Banco Central não anunciou mais oferta de swaps reversos nesta sexta. O dólar comercial registrou ganhos de 1,47% a R$ 3,5224 na compra e a R$ 3,5236 na venda, enquanto o dólar futuro para junho tem alta de 1,10% a R$ 3,544. No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2017 opera em alta de 2 pontos-base a 13,58%, ao passo que o DI para janeiro de 2021 opera com ganhos de 11 pontos-base a 12,11%.

Segundo o economista-chefe e estrategista da Azimut Brasil Wealth Management, Paulo Gomes, na queda da Bolsa e na alta do dólar hoje há um importante componente dos dados de vendas no varejo dos EUA, que mostram um avanço robusto do consumo nos Estados Unidos e gera expectativas de que o Federal Reserve possa elevar os juros mais cedo e com maior frequência do que o esperado.

Meirelles

O novo ministro da Fazenda Henrique Meirelles concedeu a sua primeira entrevista coletiva no começo da tarde desta sexta-feira. No começo da entrevista, Meirelles destacou que o fator político foi uma das razões da queda da confiança, assim como a dúvida de que o estado brasileiro possa lidar com adívida pública.

Ele destacou que está iniciando um programa de trabalho intenso, e a ideia ir anunciando as medidas para a economia no devido tempo. Meirelles afirmou que anunciará na segunda-feira os nomes da equipe, mas destacou que Tarcísio Godoi aceitou o convite para assumir a Secretaria Executiva.

Meirelles afirmou que a reforma previdenciária é uma necessidade e que aprevidência tem que ser autossustentável ao longo do tempo. "O equilíbrio fiscal é absolutamente fundamental." Para ele, um dos fatores importantes para dar segurança à população é colocar critérios de teto de gastos para o governo federal e o setor público como um todo.

Vendas no varejo EUA

As vendas no varejo dos EUA subiram 1,3% em abril, contra uma alta esperada de 0,8%. O número superior às expectativas faz com que alguns investidores voltem a ficar preocupados com um possível aumento de juros pelo Federal Reserve antes do que todos esperam.

Ações em destaque

Dentro do setor mais pesado no Ibovespa, o financeiro, bancos grandes caíram. Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 31,40, -3,77%), Bradesco (BBDC3, R$ 27,99, -4,08%; BBDC4, R$ 26,36, -4,04%) e Banco do Brasil (BBAS3, R$ 19,36, -2,71%) recuaram. Juntas, as quatro ações respondem por pouco mais de 20% da participação na carteira teórica do nosso benchmark.

O Ibovespa fechou em forte baixa nesta sexta-feira (13), pressionado pelo exterior, com uma queda nos índices Dow Jones e S&P 500 e após o aumento acima do esperado nas vendas no varejo nos Estados Unidos. O petróleo e o minério também caem, pressionando ações ligadas a commodities. No radar doméstico hoje, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, fez sua primeira entrevista no cargo. Vale lembrar também que segunda-feira (16) é vencimento de opções sobre ações, o que sempre causa uma volatilidade no Ibovespa. 

O benchmark da bolsa brasileira caiu 2,70%, a 51.804 pontos. O volume financeiro negociado foi de R$ 7,522 bilhões. Na semana, o desempenho do Ibovespa foi apenas estável, já que o índice teve fortes altas principalmente no dia 10, antes da votação do impeachment e tirando forças da correção da forte queda do dia anterior, quando o presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), tentou anular a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff. 

Após o dólar voltar aos R$ 3,50 com leilão de ontem, o Banco Central não anunciou mais oferta de swaps reversos nesta sexta. O dólar comercial registrou ganhos de 1,47% a R$ 3,5224 na compra e a R$ 3,5236 na venda, enquanto o dólar futuro para junho tem alta de 1,10% a R$ 3,544. No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2017 opera em alta de 2 pontos-base a 13,58%, ao passo que o DI para janeiro de 2021 opera com ganhos de 11 pontos-base a 12,11%.