sexta-feira, 20 de maio de 2016

TEMER INTERROMPE O MINHA CASA, MINHA VIDA



Presidente interino Michel Temer suspendeu a meta anunciada pelo governo Dilma Rousseff de contratar 2 milhões de moradias do Minha Casa Minha Vida até o fim de 2018; o ministro das Cidades, Bruno Araújo afirmou que toda a terceira etapa do programa passará por um processo de “aprimoramento”; “É preferível que identifiquemos os reais limites do programa e que os números anunciados sejam o limite de contratação”, afirmou; equipe de Temer já anunciou intenção de corte no SUS e em outros programas do PT, como o Bolsa Família

O presidente interino Michel Temer suspendeu a meta anunciada pelo governo Dilma Rousseff de contratar 2 milhões de moradias do Minha Casa Minha Vida até o fim de 2018.

O ministro das Cidades, Bruno Araújo afirmou que toda a terceira etapa do programa – e não apenas a modalidade Entidades – está suspensa e passará por um processo de “aprimoramento”.

“É preferível que identifiquemos os reais limites do programa e que os números anunciados sejam o limite de contratação”, afirmou ele, em entrevista ao ‘Estado de S. Paulo’.

O ministro disse que vai propor a Temer fazer uma cerimônia simbólica para inaugurar as moradias do programa que estão prontas. De acordo com a Caixa, 46,2 mil moradias da faixa 1 do programa (que atende famílias que ganham até R$ 1,8 mil) estão com as obras concluídas, em fase de legalização para serem entregues aos beneficiários - leia aqui.

Br 247