quarta-feira, 18 de maio de 2016

QUEM MAIS PERDEU COM TEMER? OS INDUSTRIAIS


Tanto ou mais do que os artistas, que perderam o Ministério da Cultura, os industriais são os grandes derrotados com a montagem do governo provisório de Michel Temer; o motivo é a inacreditável escolha do pastor Marcos Pereira como Ministro da Indústria e Comércio; eis algumas de suas pérolas: (1) "o que penso é segredo de Estado"; (2) "A indústria é um setor que eu tive pouca afinidade, não obstante eu tenha sido contador de indústria no início da minha carreira"; além disso, ele afirmou que a prova de que é um bom gestor é o fato de ter feito a bancada do PRB crescer de oito para 21 deputados em quatro anos; industriais estão revoltados, mas ainda não falaram para não desestabilizar ainda mais o governo Temer

247 – Uma entrevista concedida ao Valor Econômico pelo bispo Marcos Pereira (leia aqui), novo ministro da Indústria e Comércio, revela que o setor industrial foi ainda mais abandonado do que a Cultura pelo governo interino de Michel Temer.

Eis algumas de suas pérolas: (1) "o que penso é segredo de Estado"; (2) "A indústria é um setor que eu tive pouca afinidade, não obstante eu tenha sido contador de indústria no início da minha carreira".

Marcos Pereira afirmou que a prova de que é um bom gestor é o fato de ter feito a bancada do PRB crescer de oito para 21 deputados em quatro anos. Além disso, o fato de Celso Russomano ter tido 1,5 milhão de votos para deputado federal também provaria sua capacidade gerencial.

Os industriais estão revoltados e já fizeram chegar sua insatisfação a Temer, mas ainda não falaram à imprensa para não desestabilizar ainda mais o governo interino.

A escolha do pastor também revela a lógica da montagem do governo Temer. A princípio, Pereira iria para a Ciência e Tecnologia, mas foi rechaçado pela comunidade científica, em razão de sua visão criacionista do mundo. Como tem 21 votos no Congresso, ganhou a indústria e comércio, mesmo sem ter a mais remota noção das atividades do ministério.