sábado, 18 de junho de 2016

PIMENTA: CLIMA JÁ É DE VELÓRIO NO GOVERNO TEMER


"Temer não chegará até o final de julho no governo golpista. Clima é de velório e medo", publicou o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) em seu perfil no Twitter na manhã deste sábado 18; ele destaca que "Cunha exige ser salvo e isso vai ferir de morte o governo golpista" e que "novas delações assombram o Planalto", como a de Fábio Cleto, ex-vice da Caixa, que pode incriminar mais peemedebistas; com Henrique Alves, três ministros de Temer já caíram em 35 dias; "Um quadro de degradação acelerado do governo golpista causa perplexidade. Os porta vozes da mídia já não conseguem disfarçar o constrangimento", constata o deputado

247 – Para o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), "o clima já é de velório e medo" no governo interino de Michel Temer, que não deve chegar "até o final de julho". Pelo Twitter, na manhã deste sábado, ele destaca a influência do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no governo interino e o receio do Palácio do Planalto sobre novas delações, como a de Fábio Cleto, ex-vice da Caixa.

"O controle exercido por Eduardo Cunha já é público.Temer não manda. Alterna ataques de fúria com crises depressivas e com medo do que virá. Eduardo Cunha exige ser salvo e isso vai ferir de morte o governo golpista. Se ñ fizer isso,Temer será denunciado por Cunha e será derrubado", postou o parlamentar, acrescentando que "os golpistas são reféns de suas alianças".

"Novas delações assombram o Planalto. Henrique Eduardo já avisou q ñ será preso. Fábio Cleto, homem forte dos golpistas na CEF já fez delação. Temer não chegará até o final de julho no governo golpista. Clima é de velório e medo. Gilmar Mendes já avisou q não pode impedir o tsunami", escreveu ainda Paulo Pimenta.

O petista constata também: "Um quadro de degradação acelerado do governo golpista causa perplexidade. Os porta-vozes da mídia já ñ conseguem disfarçar o constrangimento", constata o deputado. Neste fim de semana, grandes veículos da imprensa que atuaram claramente para derrubar Dilma não facilitam para Temer.

O jornal O Globo atira contra Mendonça Filho na capa da edição, enquanto a Veja mira Eliseu Padilha e a Época aponta um lado monstruoso do presidente interino.