quinta-feira, 14 de julho de 2016

Alguém tem notícia dos 210 mil jornais de Elizane pagos com dinheiro público?

 A deputada Eliziane Gama durante discurso na Câmara, que deve ter sido objeto de um dos seus 210 mil jornais
A deputada Eliziane Gama durante discurso na Câmara, que deve ter sido objeto de um dos seus 210 mil jornais

A deputada Eliziane Gama é uma espécie de Assis Chateaubriand da política maranhense, pelo número de jornais que distribuiu – ou deveria – no estado desde que assumiu o seu mandato na Câmara Federal em 2015.

Foram 210 mil jornais – somadas as 14 edições com tiragem de 15 mil exemplares, – espalhados no Maranhão e não conheço ninguém que tenha lido pelo menos um!

O investimento da deputada foi de R$ 132 mil e 700; dinheiro público da cota que cada deputado tem direito para o seu exercício parlamentar.

Desses reais, R$ 113 mil e 600 foram para a W.L. DA S. MARQUES, empresa que fez doação de R$ 11 mil e 530 para sua campanha eleitoral em 2014, pelas impressões de 12 edições do seu misterioso jornal. Os outros R$ 18 mil e 600 pagaram duas edições à Gráfica e Editora Primus.

Nada contra a deputada contratar os serviços de uma empresa doadora de campanha. O que coloca a pulga atrás da orelha é saber se realmente os 15 mil jornais de cada tiragem foram realmente impressos.

210 mil jornais não passariam em branco!


Capa da primeira edição do jornal do PPS distribuído na última sexta pela assessoria da deputada Eliziane Gama

Na última sexta-feira, durante a sua participação em evento promovido pelo Partido Verde, a assessoria da deputada distribuiu um jornal, mas de responsabilidade do PPS, seu partido.

E o mais interessante, trata-se de uma primeira edição, segundo registra o seu cabeçalho!

Por cada tiragem de 15 mil exemplares do jornal de seu gabinete, o contribuinte pagou entre R$ 9 mil e 300 e R$ 9 mil e 600 reais.

Na sua prestação de contas sobre o uso da cota parlamentar, não há pagamentos dos Correios que possam justificar que os 210 mil jornais foram distribuídos aos seus eleitores por mala direta.

Quero é ganhar uma aposta, que fiz comigo mesmo como todos esses jornais foram impressos.

A deputada seria incapaz de recorrer a esse expediente fantasmagórico para ganhar dinheiro ou pagar dívidas de campanha; já que ela é uma pessoa vitoriosa, que em quatro anos como deputada estadual dobrou o seu patrimônio!

Em 2010 ao ser eleita para a Assembleia Legislativa ela declarou possuir bens na ordem de R$ 378.424,00; que alcançaram R$ 780.000,00 em 2014, segundo declarações ao TSE, resultado de sua competência financeira.

O que a credencia para ser prefeita de São Luís!

Blog do Garrone