segunda-feira, 18 de julho de 2016

Eleição para vereador em Tuntum está cada vez mais difícil




Por Emerson Araújo

Enquanto as pré-candidaturas a prefeito em Tuntum mínguam a cada dia, a enxurrada de pré-candidatos a vereador nas eleições municipais de 2016 enche as possíveis coligações com nomes de toda extensão eleitoral, pulverizando ainda mais o voto para este cargo em outubro, tornando o pleito para os edis municipais cada vez mais difícil tanto para os antigos como para os novos pleiteantes. 

Sem fazer nenhum prognóstico antecipado e nem  veicular nenhuma pesquisa eleitoral sem base científica para o cargo de vereador de Tuntum no pleito de 2016, percebe-se que a luta pelo voto do eleitor comum por parte dos pré-candidatos deverá ser corpo a corpo, olho  a olho, casa a casa e com uma boa e forte base de convencimento para motivar o depositário do voto para este cargo a fazê-lo sem as costumeiras contrapartidas financeiras  e promessas mirabolantes que representam crime eleitoral grave.

Sabe-se que o voto para vereador é extremamente pulverizado e de difícil convencimento junto ao eleitor médio, ou seja, aquele que é vizinho, parente, amigo, colega do pré-candidato e que sabe das qualidades e dos defeitos deste durante o período pós-eleitoral quando, as vezes,  assumem a condição de edil durante os 04(quatro) anos sucessivos. O eleitor para o cargo de vereador migra muito de um pleito a outro, desmontando qualquer  prognóstico de vitória ou não nas eleições municipais.

Uma nova maneira de fazer política

Já foi do tempo de se fazer política só com promessas muitas delas não cumpridas ou de assistencialismo pessoal  momentâneo. O pré-candidato a vereador deve saber que o eleitor está próximo dele, esperando algo mais do que estas benesses emergenciais, ele quer que o edil tenha um programa de atuação parlamentar durante os 04(quatro) anos que premiem as suas demandas e as da maioria da população no parlamento e junto ao poder executivo. Esta nova maneira de fazer política pensando no bem-estar da maioria do município trará resultados positivos para uma atuação parlamentar menos improvisada e sem fulcro.

Profissionalizar a atividade/a atuação parlamentar 

Outro aspecto que poderá melhorar a motivação do eleitor médio para votarem nos pré-candidatos a vereador de Tuntum em outubro próximo diz respeito a profissionalização da atividade parlamentar em todos os aspectos. Criar uma assessoria parlamentar para dialogar com a população, criar um canal comunicação parlamentar para prestar contas do mandato com as bases eleitorais e ouvir estas bases para as suas demandas rendem muito mais para o vereador do que as pretensas "ajudas sociais". Os vereadores eleitos  de Tuntum em outubro de 2016 devem entender que o  mandato pertence ao povo da cidade.

Eleição para vereador em Tuntum está cada vez mais difícil

Reafirma-se mais uma vez que a eleição de vereador em 2016 em Tuntum vai ser difícil para os antigos e os novos pré-candidatos por conta da velha maneira de se fazer política no município, centrada no "toma lá, dá cá", pela falta de motivação do eleitor médio e pela improvisação da atividade parlamentar sem projetos e distante das bases eleitorais.