terça-feira, 12 de julho de 2016

ESTADO TERÁ MAIS CINCO INSTITUTOS DE EDUCAÇÃO


O governo do Estado assinou cinco novos contratos para a construção dos Institutos de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iemas); nesta etapa serão beneficiados cinco municípios: Coroatá, Carutapera, Matões, Santa Helena e São Domingos; as empresas que venceram as licitações tem um prazo de 18 meses para concluir a obra; serão investidos R$ 55 milhões; no estado, três municípios já foram beneficiados, São Luís, Bacabeira e Pindaré Mirim; a meta do governo é de que até 2018, 23 unidades estejam em pleno funcionamento

Maranhão 247 - O governo do Estado assinou, nesta semana, cinco novos contratos para a construção dos Institutos de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iemas). Nesta etapa serão beneficiados cinco municípios: Coroatá, Carutapera, Matões, Santa Helena e São Domingos. As empresas que venceram as licitações tem um prazo de 18 meses para concluir a obra. Nessa etapa, serão mais de R$ 55 milhões investidos pelo governo Flávio Dino. A construção dos Iemas é uma das prioridades das Secretarias de Estado da Infraestrutura (Sinfra) e da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

Os Iemas são centros de formações profissionais e técnicas em tempo integral. No estado, três municípios já foram beneficiados, São Luís, Bacabeira e Pindaré Mirim. A meta do governo é de que até 2018, 23 unidades estejam em pleno funcionamento oferecendo à sociedade uma estrutura para o Ensino, Pesquisa e Extensão, respeitando as necessidades de cada local.

Para o Secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto, os Iemas fazem parte de um dos programas mais importantes do governo Flávio Dino. “São escolas de ensino técnico profissionalizante, de tempo integral, que oferecerão para a nossa juventude um espaço adequado para o desenvolvimento de suas potencialidades, ajudando a melhorar a qualidade de vida de nossos estudantes, cuidando do Maranhão e do futuro do estado também”, disse Noleto.

A proposta pedagógica é semelhante a experiências exitosas em outros estados brasileiros, como é o caso de Ceará, Pernambuco, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Os cursos que serão ofertados em cada unidade do Iema são definidos a partir de reuniões com a sociedade civil, que tem a oportunidade de apontar as demandas. O trabalho tem o apoio dos institutos de Corresponsabilidade pela Educação (ICE) e Sonho Grande, que são parceiros do governo no projeto de instalação do instituto.

“O governador Flávio Dino está realmente investindo em educação, acreditando e apostando na juventude maranhense como o caminho mais viável para o desenvolvimento e crescimento do Estado”, explicou o secretário da Secti, Jhonatan Almada.