quarta-feira, 3 de agosto de 2016

BIRA: ROBERTO ROCHA AGE DE FORMA “REPUDIÁVEL”


O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), em carta aberta dirigida à população, publicada denuncia o senador Roberto Rocha, que segundo ele, cria obstáculo para impedir sua candidatura a prefeito de São Luís. Pindaré afirma que durante meses de encontros, reuniões e diálogos foram "muitas foram as dificuldades"; "Primeiro, o senador Roberto Rocha se lançou candidato. Depois, tentou filiar a deputada federal Eliziane Gama ao partido para ser a candidata à prefeita pelo PSB. Não conseguiu. Finalmente, lançou o nome do filho, vereador Roberto Rocha Junior, passando a negociar a vaga de vice-prefeito com Edivaldo Holanda Junior e Wellington do Curso", disse; "Tais ações representam uma postura repudiável, que reduz o PSB e nossa pré-candidatura a 'moeda de troca' em favor de interesses particulares que nada tem a ver com as necessidades do povo"

Maranhão 247 - O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), em carta aberta dirigida à população, publicada nesta manhã de quarta-feira (3), denuncia o senador Roberto Rocha, que segundo ele, cria obstáculo para impedir sua candidatura a prefeito de São Luís. Pindaré afirma que durante meses de encontros, reuniões e diálogos foram "muitas foram as dificuldades".

"Primeiro, o senador Roberto Rocha se lançou candidato. Depois, tentou filiar a deputada federal Eliziane Gama ao partido para ser a candidata à prefeita pelo PSB. Não conseguiu. Finalmente, lançou o nome do filho, vereador Roberto Rocha Junior, passando a negociar a vaga de vice-prefeito com Edivaldo Holanda Junior e Wellington do Curso", disse.

De acordo com o deputado, "para arrematar, o filho, na qualidade de presidente da Comissão Provisória do PSB em São Luís, marcou a Convenção para a última hora do último dia, dificultando a mobilização dos filiados, prejudicando as coligações partidárias e a chapa de vereadores".

"Tais ações representam uma postura repudiável, que reduz o PSB e nossa pré-candidatura a 'moeda de troca' em favor de interesses particulares que nada tem a ver com as necessidades do povo", disse.

Leia a íntegra:

Nos últimos meses travamos uma importante batalha dentro do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em nome de uma candidatura própria a prefeito de São Luís nas eleições de 2016.

Foram muitos encontros, reuniões e diálogos na tentativa de chegar a um entendimento necessário com vistas não apenas no fortalecimento da sigla, mas, sobretudo, em oferecer uma alternativa na eleição da nossa amada capital.

Esse projeto começou em 2015, quando a militância de base, no Encontro Estadual, entregou uma carta aberta ao presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira. No documento, os movimentos sociais e segmentos organizados do partido defenderam a candidatura própria e indicaram o nosso nome como pré-candidato a prefeito de São Luís.

Com muita alegria topei o desafio por entender que se tratava de um projeto coletivo e importante para a população da nossa querida capital e para o fortalecimento do partido em todo Maranhão. Não sou e nunca fui candidato de mim mesmo. Aceitei a missão com a firmeza das convicções de sempre, que marcam nossa trajetória em favor do povo maranhense que sonha e luta por direitos sociais e contra os coronéis e suas políticas do atraso.

Prontamente, iniciamos os debates com as lideranças partidárias e lançamos o ‘Diálogos por São Luís’, movimento para ouvir as pessoas sobre a cidade com o objetivo de montar um programa de governo que de fato contemplasse o povo da capital.

No caminho, muitas foram as dificuldades. Primeiro, o senador Roberto Rocha se lançou candidato. Depois, tentou filiar a deputada federal Eliziane Gama ao partido para ser a candidata à prefeita pelo PSB. Não conseguiu. Finalmente, lançou o nome do filho, vereador Roberto Rocha Junior, passando a negociar a vaga de vice-prefeito com Edivaldo Holanda Junior e Wellington do Curso.

Para arrematar, o filho, na qualidade de presidente da Comissão Provisória do PSB em São Luís, marcou a Convenção para a última hora do último dia, dificultando a mobilização dos filiados, prejudicando as coligações partidárias e a chapa de vereadores.

Tais ações representam uma postura repudiável, que reduz o PSB e nossa pré-candidatura a “moeda de troca” em favor de interesses particulares que nada tem a ver com as necessidades do povo.

Lutamos bravamente para oferecer a cidade de São Luís um caminho diferente. Fizemos tudo que era possível. Recorremos até a Justiça. Infelizmente, não conseguimos.

Por essa razão, somos obrigados a reconhecer que nossa candidatura sofreu um impedimento por parte da direção municipal do PSB sob o controle exclusivo do Senador Roberto Rocha.

Comete-se assim uma enorme injustiça, não contra mim, mas contra a população da nossa capital, causando-se um prejuízo ao PSB e ao processo democrático.

Para concluir, reafirmo o meu compromisso com a população de São Luís e de todo Maranhão. Continuarei honrando com a mesma coerência e luta de sempre cada um dos 38.829 votos que recebi na última eleição. Como deputado, seguirei firme por um ‘Maranhão de Todos Nós’, projeto vitorioso e liderado pelo governador Flávio Dino.

Com a bravura de quem não foge à luta e a ternura de quem aprendeu a sonhar.

Bira do Pindaré.
Compartilhe:

Copyright © | Direção: Jornalista Emerson Araújo | Bate Tuntum | Suport/ 99 98271-8514