terça-feira, 16 de agosto de 2016

MARANHÃO É CONDENADO A DEVOLVER R$ 10 MILHÕES AOS COFRES DA UEMA


O Tribunal de Contas do Maranhão condenou o deputado Waldir Maranhão (PP-MA) ao pagamento de R$ 939 mil em multa e mais à devolução R$ 9,4 milhões aos cofres públicos por irregularidades cometidas como reitor da Universidade Estadual do Maranhão no ano de 2005; segundo relatório do conselheiro Osmário Freire Guimarães, foram encontradas diversas irregularidades como ausência de comprovação de pagamentos, além de divergências nos números de balanços financeiros entre outras

Blog Marrapá - O Tribunal de Contas do Maranhão condenou o deputado Waldir Maranhão (PP-MA) ao pagamento de R$ 939 mil em multa e mais à devolução R$ 9.483.711,36, aos cofres públicos por irregularidades cometidas como reitor da Universidade Estadual do Maranhão no ano de 2005.

Segundo relatório do conselheiro Osmário Freire Guimarães, foram encontradas diversas irregularidades como ausência de comprovação de pagamentos, além de divergências nos números de balanços financeiros entre outras.

Maranhão, que é vice-presidente da Câmara Federal, tem um prazo de 15 dias após a publicação oficial do acórdão para efetuar o pagamento, em razão das irregularidades que configuram despesas indevidas e não comprovadas.

Neste ano, em outra denúncia, foi descoberto que Waldir recebia salários indevidos da UEMA, entre fevereiro de 2014 e janeiro de 2016, enquanto exercia seu mandato de deputado federal, em Brasília. O deputado prometeu que iria devolver todo o valor, mas a Universidade relatou que aguardava a devida quitação da dívida.