sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Mais de 320 mil estudantes da Rede Estadual de Ensino estão aptos a fazer as provas do Enem


Resultado de imagem para enem
Este ano, 327.800 estudantes da Rede Estadual de Ensino, incluindo os que já concluíram o Ensino Médio em anos anteriores, se inscreveram e estão aptos a fazer as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), neste sábado (5) e domingo (6). O aumento no número de estudantes inscritos é de 7,2% em relação ao ano passado, quando 304.327 alunos da rede se inscreveram.

O crescimento na taxa de inscrições já é resultado das ações desenvolvidas pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), junto às Unidades Regionais de Educação (UREs), no sentido de garantir, nas escolas, o suporte necessário com a disponibilização dos laboratórios de informática para que os alunos pudessem fazer as inscrições.

Outro desafio do Governo do Maranhão é garantir que a participação dos alunos da rede seja qualitativa. Para isso, também, com orientação da Seduc e das 19 UREs, as escolas fizeram um trabalho voltado para o reforço do preparatório para o Enem. Dentre as ações, a realização dos aulões; aplicação de simulados integrados entre duas ou mais escolas, por área de conhecimento, trabalhando as matrizes curriculares do Enem; e estímulo ao uso das plataformas do Governo Federal, conhecido como ‘A hora do Enem’, na qual as escolas disponibilizam os laboratórios de informática para que os alunos possam realizar os provões. Além disso, várias escolas têm projetos exclusivos.

“O Governo do Maranhão tem a meta de melhorar tanto quantitativa e qualitativamente a participação dos nossos estudantes da Rede Estadual no Enem. É preciso que os nossos alunos estejam preparados para ocupar as vagas que são destinadas a eles. O número de inscritos, este ano, já nos aponta um avanço. Mas precisamos continuar trabalhando muito mais para continuar crescendo esse nível de participação. Outro desafio é reduzir o índice de abstenção na hora da prova. Precisamos garantir que o aluno que se inscreveu compareça aos locais de provas para fazer o exame. Por isso, motive-se, acredite no seu potencial”, enfatizou o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão.

Provas

O índice de alunos que se inscrevem no exame e deixaram de fazer as provas do Enem vem caindo gradativamente. Em 2013, 41,3% dos estudantes da Rede Estadual inscritos do Enem deixavam de fazer as provas, enquanto em 2015 este índice caiu para 28,3%.

As causas da abstenção são diversas e vão desde problemas relacionados à dificuldade de acesso, por conta de transporte e estadia de estudantes nas cidades/pólos de aplicação, a simples atrasos na chegada aos locais, nos dias de provas. A meta é continuar reduzindo esses índices, para isso, as UREs foram orientadas pela Seduc para garantir o apoio necessário no sentido de superar os problemas que levam à abstenção nos dias do exame.

“O Enem é uma política pública de grande significado no processo de formação de estudantes, pois avalia, não apenas informações, mas competências; é a porta de entrada para o ensino superior, bem como o Prouni. Acreditando nesta política, a Seduc acompanhou todo o processo de inscrição, bem como tem incentivado as Unidades Regionais de Educação para que estejam criando as condições necessárias no intuito de garantir que todos os alunos inscritos realizem a avaliação sem contratempo e garantindo que eles tenham resultado satisfatório no processo”, enfatizou a secretária adjunta de Gestão das Unidades Regionais de Educação, Rosyjane Paula.

Ascom/MA