sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Comissão eleitoral da FAMEM indefere candidatura de Irlahi Moraes

Acusada de fraudar a assinatura do prefeito de Marajá do Sena, Lindomar de Araújo (PROS), a prefeita de Rosário, Irlahi Moraes (PMDB), teve indeferida a chapa “Famem para todos”, que concorria no processo com a “prefeito Humberto Coutinho” na eleição da diretoria da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, Famem, para o biênio 2017-2018. Em segundo mandato, a prefeita de Rosário conta com apoio do senador João Alberto (PMDB).

A acusação da fraude foi apresentada em documento pelo prefeito de Marajá do Sena, Lindomar de Araújo (PROS), junto à Comissão Eleitoral. “Não autorizei e nem assinei nenhum documento com essa finalidade para a referida chapa”, garantiu o prefeito Lindomar Araújo no pedido de providências da comissão eleitoral.

Além de Lindomar de Araújo, a chapa de Irlahi foi desidratada com a desistência de pelo menos quatro outros integrantes. Os prefeitos de São Benedito do Rio Preto, Maurício Fernandes (PCdoB); de Paulino Neves, Roberto Mauês (PP); de Lago do Junco, Osmar Fonseca (PP) e a prefeita de Anapurus, profª Vanderly (PSDB) tomaram decisão semelhante.

Na quinta-feira, 12, o prefeito de Paulino Neves, Roberto Silva Mauês, solicitou à comissão eleitoral a retirada do seu nome da chapa, “por motivo de força maior”.

As inscrições das chapas foram encerradas na segunda-feira, 9, seguindo o que estabelece o Estatuto da entidade representativa dos prefeitos maranhenses.

Na chapa “Prefeito Humberto Coutinho”, o prefeito de São Pedro dos Crentes, Dr. Lahesio (PSDB) foi substituído por não ter filiação. Lahesio chegou a tentar emplacar seu nome como candidato a vice na chapa encabeçada pelo prefeito de Tuntum, Cleomar Tema (PSB).

Blog Marrapá