segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

ELEIÇÃO DA FAMEM: SEM PRESTÍGIO E FORÇA, GRUPO SARNEY FALSIFICA ASSINATURAS

Blog do Jorge Vieira - Parece que a tática é sempre a mesma quando o Grupo Sarney tenta conquistar no tapetão seja qualquer cargo que tente disputar. Nas eleições para a Federação dos Municípios do Maranhão (Famem), a história se repete. Ciente da derrota, haja vista que pediu a justiça negou o pedido de suspensão do pleito que seria nesta segunda-feira (16), há novamente indícios de que a chapa de Irlahy Moraes falsificou a a assinatura de mais um prefeito para tentar disputar o cargo de presidente da instituição.

Mais um prefeito acusou a ex-candidata de falsificar assinatura para compor sua chapa no pleito que vai escolher o novo gestor da entidade nesta segunda-feira, 16. Na semana passada o prefeito de Marajá do Sena, Lindomar Araújo, através de comunicado junto a Comissão Eleitoral já havia solicitado a retirada do seu nome da chapa de Irlahy. “Não autorizei e nem assinei nenhum documento com essa finalidade para a referida chapa”. Leia mais sobre outras assinaturas falsificadas clicando AQUI.

E sobre falsificar assinatura é prática comum usada pelo Grupo Sarney. Até quando é deles contra eles mesmos! Em 2015, na acirrada disputa pelo diretório estadual do PMDB no Maranhão, a chapa da deputada estadual Andrea Murad e do ex- secretário Ricardo Murad foi acusada de falsificar assinaturas para vencer a disputa contra a chapa do deputado estadual Roberto Costa e do senador João Alberto. É cobra comendo cobra.

Aliás, é uma prática notória do PMDB tomar tudo “na marra”, haja vista, o que aconteceu no processo de impeachment levando Michel Temer, sem nenhum voto, ao cargo de presidente. E é pela falta de prestígio, não somente no Maranhão, mas nacional do partido que Temer enche aos montes a presidência com estes em diversos cargos. A falta de prestígio do Grupo Sarney o leva a praticar este tipo de coisa de forma cada vez mais frequente para conseguir o que quer.