quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Estudantes de escola em Imperatriz são intoxicados por spray de pimenta

Gás se espalhou atingindo 14 estudantes, conforme a coordenação da escola. Uma das crianças chegou a ser encaminhada para a UTI do Socorrão.

Aulas foram suspensas na Escola Municipal Moreira Neto em Imperatriz (MA) (Foto: Reprodução/TV Mirante)
Aulas foram suspensas na Escola Municipal Moreira Neto em Imperatriz (MA)
 (Foto: Reprodução/TV Mirante)
Estudantes da Escola Municipal Moreira Neto, situada no povoado Lagoa Verde, na zona rural de Imperatriz, a 626 km de São Luís, foram intoxicados por spray de pimenta. Uma adolescente de 13 anos de idade teria aplicado o spray em duas colegas, mas o gás se espalhou atingindo 14 estudantes, de acordo com a coordenação da escola.

A coordenação não quis gravar entrevista, mas revelou que quando o gás se espalhou entre os estudantes eles apresentaram tosse, irritação nos olhos e falta de ar.

A comerciante Rosa Leão, que mora em frente à escola, conta que houve muita gritaria e até a presença da polícia. “Eu só vi a gritaria e depois eu vi a ambulância chegando. Eu vi os meninos saindo sendo levados pelas professoras”. 

A direção da escola informa que a adolescente trouxe o spray de casa e que o produto pertencia ao irmão dela, que é policial militar. A menina disse ainda à coordenação que pegou o spray escondida.

A atitude violenta da adolescente dentro do ambiente escolar chocou a também comerciante Aldenora Carneiro. “Eu já estou aqui há 15 anos e eu nunca tinha ouvido falar isto. Para mim foi uma surpresa porque foi muita gente, muitos alunos envolvidos. Eu sou mãe de dois filhos e eu nunca tinha visto isso”, disse.

Por causa da forte exposição ao spray de pimenta, uma das crianças que tem problemas respiratórios chegou a ser encaminhada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Socorrão, mas já recebeu alta e está em observação em sua residência.

Devido ao incidente, as aulas foram suspensas durante o período da manhã, tarde e noite na Escola Municipal Moreira Neto.

Do G1/MA