sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Um povo pode ser manipulado a ponto de acreditar que do mal pode ser gerado o bem


Sim, um povo pode ser levado à alienação ao ponto de se tornar passivo, e mero observador de sua própria desgraça.

Por Pastor Ariovaldo Ramos/Nocaute


Quando jovem, acompanhei, por muito tempo, um seriado chamado Jornada nas Estrelas, que se tornou um clássico. Neste seriado a nave Enterprise viajava pelo Cosmos, em busca de planetas habitados.

O seriado era muito desafiador, propondo novas visões para vida e para os relacionamentos, supondo várias possibilidades de compreensão e organização da vida.

Certa feita, o seriado descreveu um planeta que era governado por mafiosos, claro, apelaram para o histórico mafioso vivido no período da Lei seca, nos Estados Unidos.

No arremate do seriado, o Capitão Kirk faz uma apologia quanto à factibilidade deste tipo de governo.

Lembro me de ter ponderado que, daquela vez, o argumento fora um tanto forçado: supor que um planeta ou mesmo uma nação pudesse ser fatiada entre mafiosos.

Hoje, entretanto, me vejo forçado a reconsiderar o meu juízo, principalmente, depois de assistir o descalabro que se está articulando no nosso país, com, inclusive, o que considero um assalto às casas de juízo.

Portanto…

Sim, um país pode ser governado, fatiado entre grupos mafiosos de toda a ordem, e, pasmem, sob o manto da legalidade.

Sim, um povo pode ser manipulado a ponto de acreditar que do mal pode ser gerado o bem.

Sim, um povo pode ser levado à alienação ao ponto de se tornar passivo, e mero observador de sua própria desgraça.

Sim, magistrados, mandatários e religiosos podem ser cooptados e cooptadores, e bandidos podem se tornar juízes.

Ah! Sim, antigamente, sabatina com cartas marcadas era considerado fraude.

Sabe de uma coisa… Anulação do Impeachment, e já!

Nosso luto vem do verbo lutar!