sexta-feira, 3 de março de 2017

IEMA em Tuntum, ferramenta de desenvolvimento e fortalecimento educacional


Por Emerson Araújo

Tenho defendido a vinda do IEMA para Tuntum desde que o Governo Flávio Dino criou a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI) no início do seu governo e lançou a ideia do instituto e centros vocacionais de ensino profissionalizante como política pública de educação de grande relevância para o Maranhão. 

Participando do I SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL, em São Luís, a convite da SECTI e patrocinado pelo Prefeito de Tuntum, Sr. Cleomar Tema, sugeri ao gestor da cidade, através do Professor Antonio dos Reis, na época Secretário Municipal de Educação, que o mesmo reivindicasse junto ao Governador Flávio Dino a construção do IEMA em Tuntum.

Na condição de Especialista em Educação Profissional pela UNESCO me comprometi em fazer um estudo da viabilidade técnica e apresentar justificativas para a construção do IEMA em Tuntum e assim o fiz sem nenhum custo para a administração municipal. No projeto/estudo que elaborei para a construção do IEMA na cidade apresentei no bojo do mesmo a indicação de um terreno localizado na Rua São Raimundo ao lado da antiga "Serraria do Sr. Jairo Brito" que se pensava ser de propriedade do Governo do Estado doado pelo município para a construção de uma quadra que não foi efetivada. O estudo/projeto foi protocolado pelo Prefeito de Tuntum, Senhor Cleomar Tema, junto a SECTI na gestão do Deputado Bira do Pindaré. Na oportunidade me fiz presente pela gentileza do Prefeito e do Secretário Antonio dos Reis. 

As minhas motivações para a construção do IEMA em Tuntum 

Sou professor de carreira há 37 anos e especialista em educação profissional há 13. Ao voltar para Tuntum(cidade em que nasci e que nunca neguei ou escondi por onde passei), resolvi oferecer minha experiência como militante da educação de sucesso no Piauí e em Fóruns de Ensino que me fiz presente ao longo da vida para o desenvolvimento intelectual e profissional de uma centena de jovens da minha cidade. Foi com este espírito que tentei sensibilizar o Prefeito de Tuntum para a construção do IEMA na cidade, pensando nos 42 assentamentos de agricultores familiares que precisam de mão de obra técnica na agricultura, pecuária e promoção social para se desenvolverem economicamente em vários povoados, nos serviços de saúde que a cidade tem oferecido aos outros municípios e que precisam de técnicos em enfermagem, saúde bucal, radiologia cada vez mais atualizados, nos serviços de educação que precisam dar qualificação técnica a dezenas de secretários escolares, merendeiras, agentes administrativos e técnicos em informática, além, de dezenas de costureiras, bordadeiras e artesãs na criação de uma produção industrial que visasse o emprego e a renda no município. São estas as minhas motivações, reafirmo que o IEMA em Tuntum é ferramenta de desenvolvimento e fortalecimento educacional.

Não há polêmicas

Tenho uma vida muito simples em Tuntum, a minha cidade que escolhi para viver na velhice e tentar ajudar naquilo que eu acho que sei fazer melhor, a educação. Aqui em Tuntum não tenho pretensões políticas e nem reivindico cargos, benesses pessoais ou/e familiares. Sou um homem profissionalmente realizado e de sucesso por onde eu passei. Agora, não se pode perder a oportunidade de trazer o desenvolvimento que Tuntum ainda precisa por conta de "birras" ou questões menores que se podem e devem se resolver a bem de todos. O IEMA deve ser construído em Tuntum porque é marca de desenvolvimento e fortalecimento educacional, o resto é fofoca e o eterno desejo de uma minoria da cidade em não querer que a princesinha da região central do Maranhão adentre no Século XXI.