• DIVULGUE COM A GENTE E APAREÇA • batetuntum@gmail.com •

terça-feira, 28 de março de 2017

Morre ex-companheiro de cela de Mandela, o veterano da luta contra apartheid Ahmed Kathrada

Ahmed Kathrada, durante cerimônia de sepultamento do amigo e ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, em 2013 (Foto: Odd Andersen / Pool / Arquivo / Reuters)
Ahmed Kathrada, durante cerimônia de sepultamento do amigo e ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, em 2013 (Foto: Odd Andersen / Pool / Arquivo / Reuters)
O veterano da luta contra o apartheid Ahmed Kathrada, companheiro de cela de Nelson Mandela na prisão de Robben Island, morreu nesta terça-feira (28) em Johannesburg, aos 87 anos, informou a fundação que leva seu nome.

Ahmed Kathrada foi vítima de complicações após uma cirurgia, segundo a fundação.

Deputado e conselheiro do presidente Mandela em seu único mandato à frente da África do Sul, entre 1994 e 1999, Kathrada integrou o primeiro círculo de dirigentes históricos do Congresso Nacional Africano (ANC).

Conhecido por “Tio Kathy”, Kathrada, de 87 anos, estava hospitalizado desde o início de março. Nesta segunda (27), sua condição se deteriorou rapidamente, após ser afetado por uma pneumonia.

Kathrada dedicou sua vida a lutar contra a injustiça racial do governo da minoria branca. Ele também foi um dos mais altos líderes do Congresso Nacional Africano (ANC) a criticar o governo do presidente Jacob Zuma, como acusações de corrupção e má administração.

No ano passado, Kathrada escreveu uma carta aberta pedindo que Zuma renunciasse, acusando o governante de uma série de escândalos, de usar dinheiro dos contribuintes para melhorar sua fazenda.

Filho de pais indianos imigrantes na pequena cidade de Schweizer-Reneke, na província noroeste, pouco antes da “Grande Depressão”, em 1929, Kathrada se envolveu na política aos 12 anos quando distribuiu panfletos para a Liga dos Jovens Comunistas da África do Sul.

Depois de décadas de ativismo, foi sentenciado a prisão perpétua e trabalho duro em 1964, juntamente com Mandela, Walter Sisulu e Govan Mbeki.

Kathrada passou 18 anos prisão do apartheid Robben Island, a poucos quilômetros de Cape Town. Em 1982, foi transferido para a prisão Pollsmoor. Foi libertado em 15 de outubro de 1989, aos 60 anos, tendo passado pouco mais de 26 anos na cadeia.

France Presse
Compartilhe:

Copyright © | Direção: Jornalista Emerson Araújo | Bate Tuntum | Suport/ 99 98271-8514