quinta-feira, 13 de julho de 2017

Ao apontar falta de provas na sentença de Moro, Flávio não defende Lula, mas o Estado Democrático de Direito

    Flávio Dino diz que sentença de Moro carece de provas e afronta a Constituição

Blog do Garrone - Ao contrário das reações raivosas nas redes sociais, o governador Flávio Dino não defendeu a inocência do ex-presidente Lula, mas o princípio constitucional da presunção de inocência, que exige provas consistentes para haver condenação, ignorado por Sérgio Moro em sua sentença contra o petista.

“Falo que não há provas consistentes para condenar o presidente Lula depois de ler a sentença inteira”, escreveu em sua conta no twitter.


Para além da polêmica jurídica, o posicionamento de Flávio Dino é importante diante da condenação sumária festejada por setores da sociedade, da mídia e do poder econômico, que enxergam no petista uma ameaça às benesses do poder, caso ele volte à presidência em 2018 e retome a política de igualdade social.

Julga-se o homem, e não os fatos!

Sem nenhuma prova cabal sobre a propriedade de um tríplex no Guarujá adquirido da OAS, Lula foi condenado a 9 anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo denúncia do Ministério Público Federal, ele teria recebido R$ 3,7 milhões em propina da empreiteira para reformar o apartamento no litoral paulista.

Para o doutor em Teoria do Direito, Edil Batista Júnior, professor do Centro Universitário Maurício de Nassau, no Pernambuco (em entrevista à página online do Jornal do Comércio), “é muito pouco provável que uma sentença com 216 páginas seja escrita tão somente ao final da instrução penal”, o que dá a impressão que Sérgio Moro vinha construindo a sua decisão ao longo do processo, atitude que pode indicar prejulgamento.

“Lula já entrou nesse processo condenado. O fundamento da sentença é uma crença pessoal na titularidade de um bem que jamais compôs o acervo pessoal do ex-presidente. Prova maior é que foi oferecido pela própria construtora como garantia ao mercado”, explicou.

E assim, como enfrentara a opinião pública ao denunciar o golpe de Michel Temer, Flávio Dino mais uma vez defende o Estado Democrático de Direito!
Compartilhe:

Copyright © | Direção: Jornalista Emerson Araújo | Bate Tuntum | Suport/ 99 98271-8514