sábado, 7 de outubro de 2017

O blefe de Roseana Sarney

Marrapá - Roseana ama jogar baralho. Alguns dizem que ela gosta mais de baralho do que de trabalho. O ex-senador Cafeteira tornou famosa a frase de que a maior amiga de Roseana era a dama de Copas. Como amante do baralho, Roseana gosta de blefar.

A oligarquia Sarney viveu uma das piores semanas de sua história. O coronel jogou todo o peso para eleger a cunhada Nelma para presidente do Tribunal de Justiça. Não teve constrangimento de telefonar para desembargadores. Mobilizou dossiês contra o agora presidente José Joaquim Figueiredo. E mesmo assim perdeu, e de goleada.

Depois, a oligarquia recebeu a pesquisa Exata como uma bomba. Nela, além de Flavio Dino ter a maior intenção de votos, tem a menor rejeição. A rejeição da princesa da oligarquia, Roseana Sarney, chega ao dobro do atual governador.

Para completar, a manobra do trio Sarney/Temer/Jereissati, para “rachar” o PSDB com a filiação do laranja Roberto Rocha, foi um fiasco. Nenhuma repercussão na política do Estado. E o fato inédito de uma filiação de um senador sem nenhum prefeito, nenhum vereador, nenhum deputado federal ou estadual do Maranhão.

Então qual foi a reação da jogadora de baralho Roseana Sarney? Blefar.

Primeiro, mandou espalhar que conseguiu muito dinheiro com Michel Temer para comprar prefeitos no Maranhão. Como se fosse coisa séria, Roseana chama uns e outros e promete milhões. Só que os políticos sabem que Michel Temer mal está conseguindo terminar de pagar os votos que teve para se livrar da cadeia. Como uma cerca que está desabando vai ajudar outra cerca fraca?

De todo jeito, já há prefeitos dizendo que vão começar a gravar as conversas em que o dinheiro de Temer é prometido, para usar depois como arma política. Já pensou se um áudio desses vaza?

O outro blefe foi se apressar em “vazar” que será mesmo candidata, como se isso tivesse um efeito espetacular. Foi-se o tempo. Por isso mesmo, quem convive de perto com Flavio Dino vê cada vez mais o governador bem humorado e otimista. Na visão do Palácio dos Leões, Roseana Sarney Murad é a candidata mais fácil de ser derrotada. “Já pensou um debate entre Flavio Dino e Roseana Sarney?”, indagam os estrategistas do governo.