domingo, 5 de novembro de 2017

Atirador entra em igreja batista nos EUA e mata 26 pessoas com rifle


G1/São Paulo

Um tiroteio deixou 26 mortos e 20 feridos neste domingo (5) em uma igreja batista na pequena cidade de Sutherland Springs, no Texas, Estados Unidos. O atirador foi encontrado morto após uma pequena perseguição, mas as autoridades ainda não sabem se ele cometeu suicídio ou foi morto por um morador. O FBI ajuda nas investigações.

"Vinte e seis vidas foram perdidas", disse o governador do estado, Greg Abbott. "Não sabemos se o número vai subir ou não, tudo o que sabemos é que são muitos e essa será uma longa manhã de luto para queles que sofrem". Abbott classificou o ato como o pior tiroteio em massa da história moderna do Texas.

Freeman Martin, porta-voz do Departamento de Segurança Pública do Texas, disse que 23 vítimas morreram dentro da igreja, outras duas do lado de fora e uma durante o transporte para o hospital. Algumas pessoas que estavam dentro da igreja conseguiram escapar.

Segundo Freeman Martin:

O homem foi visto todo vestido de preto e usando um colete à prova de balas por volta das 11h20 (horário local) em um posto de gasolina.

Ele atravessou a rua, saiu do veículo e começou a atirar na igreja.
Em seguida ele foi para o lado da igreja atirando, entrou no local e continuou a atirar.

Quando ele deixava a igreja, uma pessoa não identificada conseguiu desarmar o atirador e ele fugiu.

Outra pessoa da área o perseguiu.

O suspeito bateu com seu veículo.

Ele foi encontrado morto depois de fugir do local. A polícia ainda não sabe dizer se ele levou um tiro ou atirou em si mesmo durante a perseguição.

No carro, foram encontradas outras armas.

Ao todo, são 20 feridos, mas não se sabe ainda quantas pessoas acompanhavam o culto.

As idades das vítimas variam de 5 a 72 anos de idade.