quinta-feira, 9 de novembro de 2017

O QUE ACONTECERÁ COM O PSDB DO DESAGREGADOR ROBERTO ROCHA?



A intervenção articulada pelo senador Roberto Rocha para tomar o PSDB no Maranhão deu certo. Mesmo a contragosto de 99% dos tucanos no estado, o partido agora terá como presidente o auto-alcunhado Asa de Avião, figura política controversa, desagregadora e que já ficou marcada como o maior traidor da história política do Maranhão.

Com o partido em suas mãos, Rocha tocará em frente seu projeto de candidatura ao governo do Estado em 2018. Com um mandato de 8 anos que ganhou de presente do governador Flávio Dino, Asa sabe que entrará na disputa sem chance alguma de se eleger, mas pelo menos não ficará sem cargo. O objetivo dele é tentar limpar sua imagem visando o pleito de 2022.

Mas o que acontecerá com o PSDB, já que a maioria dos tucanos maranhenses já se manifestou contra a presidência de Roberto Rocha? Uma grande revoada é quase inevitável, e a chance de RR se tornar um “general sem exército”, como definiu Carlos Brandão, é muito grande.

Sem conhecimento da realidade local, os dirigentes nacionais do PSDB acabaram caindo na conversa de Roberto Rocha. Ele deve ter prometido mundos e fundos a Tasso Jereissati, Geraldo Alckmin e companhia.

Mas, com certeza, o que os comandantes nacionais do PSDB no Maranhão verão é a perda de filiados, prefeitos e apoiadores que seriam essenciais para as eleições presidenciais de 2018.

A decisão acabou sendo um verdadeiro tiro no pé do PSDB. Que será comandado por um nome desagregador e que pode a qualquer momento trair aqueles que creditaram nele a confiança para dirigir o partido no Maranhão.

Blog do Jorge Vieira