Jefferson Portela determina exoneração de autores de ordem para monitoramento da oposição

Em entrevista à rádio São Luís, o secretário estadual de segurança, Jefferson Portela, afirmou que não partiu do comando da Polícia Miliar e sequer comunicaram ao comando da corporação a expedição do documento que pede controle de lideranças de oposição ao governo do estado e a prefeitos nos municípios maranhenses. Por isso, determinou a imediata exoneração dos autores do documento.

“É um erro gravíssimo. Eu estava em uma reunião e por volta das 23h (de quinta) quando tomei conhecimento disso determinei ao Coronel Luongo a exoneração dos responsáveis por esta ‘nota’. Não tem como permanecer na direção de um controle de um processo eleitoral quem emite uma nota dessa. Somos uma corporação que tem disciplina e hierarquia. Qualquer determinação de normas e orientações gerais tem que partir, como o nome diz, de um comando geral. Então determinei ao Coronel Luongo que quero ver os atos de exoneração de um, dois ou três, quantos sejam, responsáveis pela nota”, disse o secretário de Segurança Pública.

O comando da PM, coronel Luongo, reafirmou que a ordem não partiu do comando e já instaurou procedimento para apurar as responsabilidades.

“O procedimento para determinar a participação de cada um já está instaurado. Todos serão chamados para prestarem esclarecimentos. Mas garanto que esta ordem não partiu do Comando Geral, pois isso fere o princípio democrático”, disse o comandante geral da PM, Coronel Luongo.

O memorando circular dizia que os comandantes das unidades deveriam informar as lideranças que faziam oposição nos municípios que poderiam causar embaraços ao pleito eleitoral.

Blog do Clodoaldo Correa
Posted in  on 08:59:00 by Blog Bate Tuntum |