A democracia de Dino, o ensinamento a Bolsonaro e a imprensa

A posse, quase que concomitantemente, de Flávio Dino ao governo do Maranhão e Jair Bolsonaro na Presidência da República gerou uma série de comparações pelos vieses ideológicos antagônicos de ambos. Mas, o que mais chamou a atenção, foi o diferente trato com a imprensa dado por eles.

Enquanto Flávio Dino armou uma coletiva, atendeu jornalistas e reservou um espaço na Assembleia Legislativa única e exclusivamente somente para isso, Bolsonaro fugiu da imprensa e ainda protagonizou um dos maiores maus-tratos observados na história do país em relação aos profissionais da comunicação.

A jornalista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, escreveu artigo intitulado “Um dia de cão”, onde narra a experiência trágica e antidemocrática vivenciada pelos profissionais, que ficaram confinados no Congresso e tiveram até maçãs e águas confiscada pela equipe de segurança de Bolsonaro.

Jornalistas franceses, chineses e de outros países chegaram a abandonar a cobertura de posse do presidente eleito por causa do tratamento de ataque a liberdade de imprensa e ao exercício digno do trabalho dos profissionais.

Flávio Dino deu hoje mais uma demonstração de como se faz democracia a Jair Bolsonaro, que cada vez mais expõe o seu autoritarismo.

Marrapá
on 21:00:00 by Blog Bate Tuntum |