TUNTUM E A RICA ZONA CHAMADA JAPÃO

Província do Maranhão, 1819

Ecos de Tuntum, Bate Tuntum
- Sua epopeia é iniciada com o mapeamento da região, para efetuar os trabalhos de abertura da primeira estrada realizada em 1837, contratada pelo Governo da Província Maranhense.

Coube realizar essa façanha hercúlea, conduzida de forma magistral, o Cidadão Diogo Lopes de Araújo Salles, o qual partiu do lugar de sua residência no antigo Arraial de Campo Largo, na beira do Rio Alpercatas ao Rio Mearim na confluência com o Rio das Flores.

Avançando pelo extenso Território fértil, um verdadeiro paraíso riquíssimo em todos os aspectos, favorável para diversas atividades econômicas, um tapete verde de florestas virgens, densas e de acesso difícil.

Ricos mananciais, lagoas e córregos e riachos de águas límpidas e potáveis.

As Terras demonstravam ser bastante ubérrima, sua fauna e flora inexploradas e, em si um grande tesouro pronto para ser trabalhado;

Na perscrutação deste grande quadrante espacial, denominado mata do Japão, foi identificado os Riachos: Japão (Riacho Tuntum) e Jacaré cujas correntes desaguam no Rio das Flores.
Mapas das Províncias do Maranhão e do Piauí, 1892
E, Foi nesta Ribeira do Japão que, em 1849 então Coronel Diogo Lopes de Araujo Salles, tomou posse de áreas devolutas e que, em 1855, as registrou no livro da Freguesia de Santa Cruz da Barra do Corda, e pagou os emolumentos destas propriedades, por ele situada e registrada com os seguintes nomes, conforme cópia de documentos publicados nos Jornais da Província Maranhense, segue descrição abaixo:

1 - Santa Maria do Japão;
2 - Tabóa;
3 - Preguiça (e Coco Grande);
4 - Bom Sucesso, por seus Familiares, seu genro José de Mello Alburquerque;
5 - Jacoca, por seus Sobrinhos:
* Antonio de Souza Carvalhedo e
* Anastácio Martins Chaves e
* Francisco Ferreira de Souza;
6 - Tumtumtum, por Francisco de Sousa Milhomem.

"Todos estes lugares e muitos outros que hoje (Dia: 18 de agosto de 1891) compõem o magnífico Território do Japão, foram sempre reconhecidos como pertencentes à Comarca de Barra do Corda, assim como sempre respeitados os direitos adquiridos por seus Primeiros Povoadores, verdadeiros beneméritos da Pátria, já há muito falecidos..."
(...)

O escrevinhador e perquiridor de documentos antigos, traz à luz em poucas linhas, notícias da origem e o resgate da história, como tributo e homenagem, a Data Especial: 12 de Setembro de 1955, a Emancipação Política e Administrativa de Tuntum;

Há 106 anos, antes da emancipação de Tuntum, já havia sitiantes Povoando e Produzindo no Coração do Território Fértil do Japão, o que significa que, grandes vultos históricos atualmente são ilustres desconhecidos.

A névoa do esquecimento, será dispersa através da luz projetada pelos Arqueólogos da História e o outro lado do moeda virá a tona.

Desejo que esta simples Crônica Histórica, sirva de indagação e inspiração aos entendidos e sábios da arte de escrever, para que mergulhem, ainda mais, neste tema ainda tão desconhecido:

"Território Fértil - Chamado Zona do Japão.

Parabéns e muitas Felicidades aos Tuntuenses!

Um abraço fraterno e festivo deste Carvalhedo, cujos ancestrais em muito contribuíram com o Sul do Maranhão e sua Povoação.

Palmas - Tocantins,
12 de Setembro de 2019

Creomildo Cavalhedo Leite


Posted in  on 21:17:00 by Blog Bate Tuntum |